segurança pública

Várias cidades pleiteiam instalação de delegacia

00:00 · 08.11.2015 por Amaury Alencar - Colaborador
Image-0-Artigo-1963241-1
Em Santana do Cariri, uma das maiores preocupações da comunidade é em relação ao tráfico de drogas ( FOTO: AMAURY ALENCAR )

Santana do Cariri A instalação de uma Delegacia Regional da Polícia Civil está sendo reivindicada por moradores de vários municípios cearenses. No entender das comunidades que reivindicam o equipamento, isso implicaria na criação de maior efetivo policial e mais viaturas para atender a área.

Para Pedro Carlos de Sousa, residente em Santana do Cariri, defende que a unidade estadual seja instalada em Santana, "que é uma região de fronteira com o Estado do Pernambuco, e também por ser preocupante o tráfico de drogas, que está tirando o sossego de todas as famílias que residem aqui. Além do mais, não temos nem mesmo uma Delegacia Municipal. Os casos de flagrante são encaminhados para o Crato, distante 53 quilômetros, ou Altaneira, distante 26 km. Ainda por cima, em Santana temos policiais e viatura, mas não temos uma cadeia pública".

O comerciante Maurílio Oliveira, integrante do Lions Clube de Campos Sales, também quer que a nova sede regional vá para aquela cidade. Ele defende que a luta seja incorporada por toda a sociedade dos dez municípios que compõem a região do Cariri Oeste, uma população de aproximadamente 180 mil habitantes.

O advogado José Normando de Sousa, também de Campos Sales, lembra que houve um movimento em toda a região para conseguir uma delegacia municipal da Policia Civil para a cidade de Campos Sales.

"Fomos prontamente atendidos pelo Governo do Estado. Porém, o nosso principal problema é que casos de flagrante não são feitos. Temos que ir com os nossos clientes para a Delegacia Regional de Policia Civil no Crato, distante 150 quilômetros. Dessa forma, quando os policiais saem da cidade, para vir conduzindo o infrator, a cidade fica totalmente descoberta".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.