estudos dos fósseis

Projeto 'Novos Paleontólogos' é retomado em Nova Olinda

Iniciativa objetiva conscientizar os trabalhadores nas jazidas minerais, onde há presença de fósseis

00:00 · 25.10.2015
Image-0-Artigo-1954263-1
Alunos estão sendo capacitados para identificar e preservar organismos do passado ( Fotos: Alan Bastos )

Nova Olinda. O projeto Jovens paleontólogos, responsável pela aquisição de mais de 2.700 fósseis doados ao Museu de Paleontologia de Santana do Cariri, busca a sua retomada com atuação em trabalhos de conscientização junto aos trabalhadores das minas de extração de calcário laminado. Segundo um dos idealizadores deste trabalho, Álamo Feitosa, coordenador Científico do Geopark Araripe, a atividade envolve, especialmente, alunos do ensino médio da região.

> Ação conscientizadora busca combater o tráfico

Álamo disse que esse trabalho antes de ser realmente retomado, deverá passar por uma reavaliação, para que a missão tenha um desempenho de forma mais ampla.

Reconhecimento

Bastante elogiado pelos primeiros resultados, principalmente no processo de conscientização dos trabalhadores das minas, o projeto chegou a contar com uma solenidade de reconhecimento na Câmara Municipal de Santana do Cariri, além de entrega de homenagens ao operário que mais colaborou, de forma voluntária, com o projeto e o repasse dos fósseis encontrados durante a atividade profissional.

Coordenador dos trabalhos de campo, Ypsilon Félix afirma que vem sendo realizadas algumas atividades, no sentido de levar ainda algumas palestras de campo. Esse momento conta com ex-integrantes da primeira fase dos trabalhos, a exemplo da estudante, agora em curso superior, Letícia Lacerda, além de mais dois alunos.

Segundo Álamo, é imprescindível o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para a continuidade das ações do projeto. As peças são encaminhadas para estudo e, posteriormente, para o Museu de Paleontologia da URCA, em Santana do Cariri.

"É também uma forma de atuar de forma mais próxima com as pessoas que estão nos locais onde são achadas peças de valor inestimável de fósseis do período Cretáceo na região", disse Álamo. A maior parte das atividades na primeira fase, com visitas periódicas nas minas, aconteceu nos postos de exploração do calcário laminado, da cidade de Nova Olinda, onde se encontra a maioria das minas.

As atividades desenvolvidas entre 2012 e 2014 contaram com a participação de 12 alunos do ensino médio das escolas do Município de Santana do Cariri. Os objetivos dos Jovens Paleontólogos, conforme o coordenador executivo do Geopark Araripe e também idealizador, Francisco Idalécio Freitas, foram identificar e trabalhar a importância dos fósseis da Bacia Sedimentar do Araripe e sua doação para o museu, com destaque para o fortalecimento da identidade do território do Geopark Araripe, como ações de geoconservação.

Habilitação

Os jovens multiplicadores da consciência da importância da entrega dos fósseis para exposição do museu foram, portanto, habilitados nessa temática durante o projeto. Criou-se, então, o "Termo de doação" para reconhecer e valorizar os trabalhadores da Pedra Cariri que executassem a atividade de entrega do material paleontológico e os Jovens Paleontólogos contribuíram na concretização desse trabalho, já como parceiros do Geopark Araripe.

A estudante de Engenharia Ambiental, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), no Campus de Juazeiro do Norte, Letícia Lacerda, participou da primeira fase do projeto, e atualmente realiza estudo sobre 'Plano de Ações para o Diagnóstico Ambiental em Minas de Extração de Calcário Laminado, na Bacia Sedimentar do Araripe'. Ela entende que a iniciativa deverá realizar um planejamento mais amplo sobre os aspectos ambientais.

Com isso, serão identificados impactos relacionados à saúde dos trabalhadores. Tem, inclusive a sugestão de se criar uma certificação, com parâmetros definidos. Na sua percepção, a atuação do 'Jovens Paleontólogas', é um despertar para ampliar novos estudos na área.

Mais informações:

Geopark Araripe
Rua Carolina Sucupira, S/N
Crato
Telefone (88) 3102 .1237

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.