Ensino médio

Projeto de alunas sobre drogas tem destaque nacional

Iniciativa, que objetiva prevenir a dependência química, foi aprovada para mostra no Rio Grande do Sul

00:00 · 15.11.2015
Image-0-Artigo-1966756-1
Trabalho das estudantes ganhou credencial de pesquisa científica sobre o tema ( Foto: André Costa )

Juazeiro do Norte. Um projeto de três alunas do Ensino Médio, que aborda a temática da prevenção das drogas, foi aprovado para participar da Mostratec 2015, evento realizado no fim de outubro, no Centro de Eventos Fenac, em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul.

As estudantes Clarice Maria, Luana Cruz e Isabel Pinheiro, do Colégio Paraíso, desenvolveram o projeto "Drogas: melhor prevenir a epidemia nos jovens do que tratar os adultos", cujo objetivo é "fornecer novas alternativas de prevenção quanto ao uso de drogas pelos jovens, para os profissionais de saúde, educação e assistencialismo social".

O projeto também foi credenciado a participar do Movimento Internacional para Atividades de Lazer em Ciência e Tecnologia (MILSET) do próximo ano, a ser realizado em maio, na capital cearense. O campo de pesquisa das estudantes concentrou-se em escolas públicas e privadas de Juazeiro do Norte.

Ao todo, foram aplicados 315questionários entre alunos do 1° e 2° anos do Ensino Médio e 6° e 7° do Ensino Fundamental, abrangendo a faixa etária entre 12 e 17 anos; dependentes químicos e funcionários envolvidos no tratamento e na educação; professores das instituições e profissionais de saúde, como médicos, assistentes sociais, psicólogos e responsáveis pelas clínicas de tratamento.

Percepção

Entre os alunos entrevistados, a porcentagem de usuários de algum tipo de droga foi de 40,7%. Deste total, foi observado que o uso de drogas aumenta com o avanço da idade, evidenciando que existe a necessidade de atividades preventivas nas faixas etárias mais jovens para haver uma diminuição nas etapas de idade posteriores.

A pesquisa aponta que família e amigos são fatores que influenciam a entrada do jovem no mundo das drogas. Com relação às escolas, observou-se que não existem medidas preventivas nas instituições pesquisadas. A principal droga usada pelos entrevistados é o álcool.

"Durante os estudos percebemos que o álcool não é considerado, por muitos, como uma droga. Um quadro que nos causou estranhamento ao mesmo tempo em que revela que faltam políticas para instruir os jovens sobre os malefícios da bebida alcoólica", relata Luana Cruz.

Família

Para além dos resultados obtidos durante o projeto desenvolvido ao longo de 2015, o professor Ricardo Fonseca adverte que "o impacto social causado nas três jovens são tão importantes quanto o aprendizado adquirido em sala de aula".

O docente lembra que o grupo esteve em contato direto durante meses com pessoas de vulnerabilidade social e, muitas vezes, marginalizadas por setores da sociedade.

"É importante essa mescla de realidade", observa Fonseca. "As estudantes fizeram o projeto em várias etapas, desde o conhecimento do problema, passando pelo trabalho em campo com a aplicação de questionários, maturação de ideias que podem reverter tal problemática até a obtenção da credencial de feiras de ciência e tecnologia", acrescenta o professor.

Mostratec

A Mostratec é a maior feira de ciência e tecnologia realizada anualmente pela Fundação Liberato, na cidade de Novo Hamburgo (RS).

O evento destina-se à apresentação de projetos de pesquisa em diversas áreas do conhecimento humano, realizados por jovens cientistas da educação básica, particularmente, do Ensino Médio e da Educação Profissional de nível técnico.

A edição deste ano contou com a participação de 376 projetos de pesquisa, do Brasil e também de outros países, além de eventos como o Seminário Internacional de Educação Tecnológica (SIET), Mostratec Júnior, Robótica Educacional e, ainda, atividades esportivas e culturais. (A.C.)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.