tendência e estilo

Mostra prestigia arquitetura e design do Cariri

A Casa Cariri Mostra será realizada numa área de 5 mil metros quadrados, com 44 ambientes projetados

00:00 · 28.06.2015
Image-0-Artigo-1880570-1
Evento objetiva mostrar potencial de arquitetos e designers da própria região ( FOTO: AUGUSTO PESSOA )
Image-1-Artigo-1880570-1
Para os organizadores, a iniciativa traz a valorização da expressão local, através da arquitetura e do design, além de revelar um produto tipicamente da região

Juazeiro do Norte. Grandes nomes da arquitetura e design brasileiro estão confirmados para participar da Casa Cariri Mostra, que irá acontecer de 21 de julho a 16 de agosto, pela primeira vez na região, trazendo à tona todo o potencial dos profissionais locais.

O evento terá como objetivo mostrar as principais tendências da arquitetura, design, inovação e sustentabilidade. Os designers Humberto e Fernando Campana (irmãos Campana) e Marcelo Rosenbaum, além dos arquitetos urbanistas Maria Elisa Costa e Fausto Nilo e do jornalista Xico Sá, que virá lançar seu livro, estão entre os nomes confirmados para estarem presentes durante palestras e lançamentos. Um dos homenageados será o mestre Espedito Seleiro, de Nova Olinda, destaque nacional na criatividade do artesanato do couro.

Vanguarda

Para os organizadores, será um evento de vanguarda que deve mostrar a realidade de um Cariri que tem evoluído bastante nessas áreas. Como exemplo disso, será lançado desafio aos profissionais da região de inovar em cima da matéria-prima local. Eles vão criar algo com o que existe apenas na região. Para o diretor de marketing da mostra, Renato Fernandes, o Cariri após esse evento não será visto da mesma forma, diante de um potencial criativo que será exposto durante 26 dias na região. Estarão participando profissionais da arquitetura do Cariri, designers, artistas, entre outros.

A Casa Cariri Mostra será realizada numa área de 5 mil metros quadrados, com 44 ambientes projetados pelos arquitetos. Há cerca de dois meses a casa de Nº 300, na rua Mauro Sampaio, no bairro Lagoa Seca, em Juazeiro do Norte, vem passando por uma verdadeira transformação para dar espaço à criatividade. "A nossa ideia é trazer conceitos diferenciados, mas com propostas que estejam ligadas a uma realidade que incorpore o conceito regional e sustentável", diz Renato.

Uma dessas iniciativas ganhará o espaço das ruas, em um dos bairros mais carentes de Juazeiro do Norte, após a realização da mostra. Como forma de interagir, promover e pensar o ambiente urbano, os arquitetos Cintia e George Lins vão realizar o projeto de uma praça que fará parte da Casa Cariri e que, após o evento, será doada à comunidade do bairro Frei Damião. Os alunos do curso de arquitetura da professora Cintia estarão participando dessa atividade interativa com o público e montagem da praça no bairro.

O projeto engloba a proposta de sustentabilidade do evento. A praça poderá ser desmontada e depois levada para beneficiar a comunidade. Serão utilizados materiais duráveis, a preços mais acessíveis.

Preservação

A ideia é que o equipamento se mantenha preservado, mesmo com os mobiliários urbanos expostos ao tempo. Com isso, a proposta dos arquitetos é poder levar à população propostas diferenciadas de interagir com os espaços públicos, proporcionando lazer, além do aspecto lúdico. Segundo Cyntia, o projeto é composto de vários mobiliários, incluindo manilhas em concreto, formando bancos, com alturas e diâmetros diferentes. Para Cyntia Lins, essa é uma forma de levar uma arquitetura diferenciada e acessível para a população, promovendo uma nova forma do pensar profissional. Segundo o diretor de marketing, Renato Fernandes, é interessante que essas propostas da mostra, de sustentabilidade, inovação e regionalismo, estejam dentro desse padrão de interatividade com a sociedade. Ele ainda destaca a cultura como elemento importante, além da integração com a cidade. O arquiteto George Lins ressalta a importância da integração tanto com a exposição da mostra quanto ao futuro da própria cidade.

Descoberta

Para a arquiteta Maria Elisa Costa, filha de Lúcio Costa, um dos arquitetos que projetou Brasília, um evento desse porte traz a valorização da expressão local, através da arquitetura e do design, além de revelar um produto tipicamente da região, com características livre, sensata e ao mesmo tempo criativa. As raízes regionais são salientadas, por meio de uma particularidade que se preservou ao longo dos anos, dando oportunidade de se perceber isso forma mais intensa, sem que sejam abordadas apenas poucos exemplares. "Talvez o segredo do Cariri venha do seu isolamento em relação ao litoral, o que fez com que sobrevivesse, sobretudo culturalmente, à sua própria custa", constata a arquiteta, que inclusive já esteve no Cariri em outros momentos.

A descoberta do Cariri, encravado no centro do sertão nordestino, veio por meio de convite da então amiga Violeta Arraes Gervaiseau, já falecida. Foi nos anos 1960, período em que conheceu a ex-reitora da Universidade Regional do Cariri (URCA) e ex-secretária de Cultura do Estado, em Paris, durante exílio com o marido, Eduardo Sobral, no período de ditadura no Brasil.

Resgate

Maria Elisa conta que via Violeta falar das flores do Cariri e imaginava se no sertão havia essa paisagem. A descoberta veio como um jardim florido.

Dessa forma a região se apresentou para a arquiteta, que lança um olhar carinhoso em relação ao lugar que inclusive tem projetos desenvolvidos, a exemplo da própria URCA, nos anos 1990, além do Teatro Violeta Arraes, da Fundação Casa Grande, em Nova Olinda, e a casa dos amigos, Alemberg Quindins e Rosiane Limaverde, em Crato, que faz um resgate às origens das moradas do sertão.

Presenças

Um número expressivo de arquitetos regionais estará presente na Casa Cariri Mostra. O arquiteto Valdo Figueiredo é um deles, sendo responsável por quatro mais projetos, que incluem garagem, home office, restaurante e ainda o loft

Segundo Valdo Figueiredo, a Casa Cariri Mostra terá uma grande importância para a área da arquitetura, pois vai mostrar o profissional para a região, as tendência e linhas projetuais. Uma oportunidade para explorar possibilidades profissionais diversas, por meio da criatividade e inovação. "Vou ter uma grande chance de mostrar a flexibilidade do meu trabalho e o quanto podemos ousar para criar o ambiente dos sonhos de cada um", completa . E.S

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.