IV edição

Mostra de Cinema apresenta longas e curtas até o dia 19

Iniciativa, que começou no dia 6, em Caririaçu, se estende até o próximo dia 19, no município de Brejo Santo

00:00 · 15.11.2015
Image-0-Artigo-1966754-1
A Mostra também reúne oficinas e uma interação constante com as populações do Interior
Image-1-Artigo-1966754-1
A escolha dos longas e curtas-metragens segue critérios temáticos, que buscam mostrar, sobretudo, a realidade cearense e nordestina, até para valorizar a produção regional. Em todas as cidades, há uma identificação dos segmentos sociais

Crato. A quarta edição da Mostra Itinerante de Cinema do Ceará chegou à região, com exibições de curtas e longas-metragens, até 19 de novembro. Os filmes são exibidos gratuitamente em um telão em praça pública, utilizando um projetor de 35mm. A primeira cidade do Cariri a receber o projeto foi Caririaçu, entre os dias 6 e 7; e a última será Brejo Santo, nos dias 18 e 19. O projeto Mostra Itinerante de Cinema visa contribui para a valorização da cultura do País, bem como das particularidades do Nordeste.

"Ao levar exibições de cinema a cidades que não possuem salas de projeção, a Mostra colabora com a democratização do acesso à sétima arte e estimula a formação de plateia para impulsionar a produção audiovisual cearense e brasileira", pondera Adriano Lima, coordenador geral.

O evento contempla sete cidades da região. A escolha dos municípios, segundo Lima, é feita de forma "estratégica". "Optamos por cidades menores e que não possuam cinemas, pois o intuito do projeto é justamente levar cinema àqueles que, na maioria das vezes, nunca tiveram nenhum contato", explica.

Oficinas

Além da exibição cinematográfica, haverá, também, oficinas na área do audiovisual, com elaboração e produção de projetos culturais e cinema de animação. O coordenador geral da Mostra detalha que, durante a oficina, os jovens produzem um "pequeno filme" que é exibido no telão em praça pública. "A mostra é a democratização da cultura", diz Adriano.

A escolha dos longas e curtas-metragens, ainda de acordo com o coordenador, segue critérios temáticos. "Escolhemos filmes que mostrem a realidade cearense e nordestina, até para valorizar a produção regional", conclui. Ao todo, foram selecionados 15 filmes. A IV Mostra Itinerante de Cinema do Ceará teve início no dia 16 de outubro e viaja pelo Ceará com exibições de filmes e oficinas de audiovisual até o dia 18 de dezembro, abrangendo 30 cidades cearenses, totalizando 60 sessões de cinema.

Programação

Esta é a segunda vez que a Mostra chega ao Cariri. A primeira foi há três anos. A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), em convênio com o Ministério da Cultura (MinC), promove a ação. As projeções e oficinas já foram realizadas em nove cidades: Aquiraz, Cascavel, Beberibe, Fortim, Aracati, Icapuí, Russas, Jaguaruana, Tabuleiro do Norte e Icó; e, no Cariri, cidades e distritos estarão integrados nas atividades.

Alçada à condição de sétima arte, o cinema é, acima de tudo, a junção de vários segmentos artísticos, como a fotografia, pintura e literatura, dentre outros. Não obstante o uso no passado e até no presente para fins de propaganda, tem sido o meio de comunicação que mais alcança diferentes setores da sociedade em busca de lazer e cultura. 

SAIBA MAIS

Longas-metragens:

"Colegas" (Marcelo Galvão), "O Bem Amado" (Guel Arraes), "Eu e meu guarda-chuva" (Toni Vanzolini) e "No Coração dos Deuses" (Geraldo Moraes).

Curtas

"Sonetos do sertão" (Márcio del Picchia), "Longitudes" Amanda Pontes), "O melhor som do mundo" (Pedro Paulo de Andrade), "Entulho" (Mabel Lopes), "O clube" (Allan Ribeiro), "Cine Zé Sozinho (Adriano Lima), "Jus" (Marcelo Dídimo), "Vida Maria" (Márcio Ramos), "Calangolengo" (Fernando Miller), "Ba" (Leandro Tadashi), "Retirantes" (Maíra Coelho) e "Mãe de Giz" (Almir Correia).

Próximas datas

Penaforte (15/11), Jati (16 e 17/11) e Brejo Santo (18 e 19/11)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.