Juazeiro do Norte

Grafias femininas se destacam em Encontro Internacional

Evento reúne representantes do meio gráfico de todo o mundo, durante um mês, na região

22:00 · 21.03.2015 / atualizado às 00:00 · 22.03.2015
cariri 2
A arte da gravura e do cordel tem Juazeiro como sede pela tradição ( Fotos: Elizângela Santos )
cariri
A programação será iniciada com uma visita a uma das mais representativas gráficas do Nordeste, a Lira Nordestina, antiga São Francisco, que resiste à modernidade com a impressão das xilogravuras

Juazeiro do Norte. A grafia em evidência por meio do Matriz é o tema do encontro que reunirá grafias femininas de relevância nacional e internacional, no Cariri, a partir deste dia 24 de março, até o dia 24 de abril. A programação será iniciada com uma visita a uma das mais representativas gráficas do Nordeste, a Lira Nordestina, antiga São Francisco, que resiste à modernidade com a impressão das xilogravuras.

Uma das coordenadoras do evento, Ana Cláudia Barbosa Isidório, explica que o projeto busca atrair um público de mulheres do Brasil para o encontro de gravura na região do Cariri, deslocando os centros de debate destas práticas para uma região que tem uma tradição eminentemente gráfica e de relevância nacional. Os organizadores ressaltam que a abordagem não estará voltada para a gravura regional, mas aos processos e formas de veiculação de diferentes esferas do saber gráfico.

O encontro de grafias contará com artistas como Tereza Dequinta (CE), Josenir Lacerda (CE), Jô Andrade (CE), Janá Félix (CE), Laura Teixeira (SP), Mariana Ardito (SP), Eva Macias (México), Miriam Zegrer (Alemanha) e outras artistas que participarão como ouvintes. Pela tradição do Cariri, se priorizou visitas a ateliês de artistas renomados, como Espedito Seleiro, Carlos Henrique, Lira Nordestina e o Centro Cultural Mestre Noza.

O evento contará com intervenções urbanas e rurais, oficinas, performances, exposições, vivências, palestras e outras atividades, em Crato, Juazeiro do Norte e Nova Olinda. As participações serão gratuitas e abertas ao público por meio de inscrição pela internet, pelo site: www.Matrizencontro.Wordpress.Com. O Projeto Matriz foi pensado para concorrer ao edital Prêmio Funarte Mulheres das Artes Visuais, 2ª edição.

Passo

Esse foi o único projeto aprovado no Ceará e o segundo dos dois aprovados na região Nordeste do Brasil. "Esperamos que isso seja um passo importante para a região, onde a cultura é fator indispensável para nossa sociedade. Fazer cultura no Cariri é ter a certeza de estar em casa", diz a coordenadora, Yili Rojas.

As oficinas serão ministradas pelas gravuristas a partir do dia 25. No dia de abertura do evento, às 19 horas, será iniciada a exposição "Maníacas e Outras", de Jô Andrade, que também está sendo homenageada pelo Matriz. O resultado dessas oficinas fará parte de uma exposição coletiva a ser aberta no próximo dia 1º de abril.

A presença de gráficas tradicionais no Cariri foi uma das inspirações para a criação do evento, principalmente por causa da xilogravura, que se consolidou inicialmente como linguagem local graças à produção e ao consumo de cordéis, para posteriormente ganhar autonomia. As gráficas históricas, como a "Lira Nordestina" e "Coisas do Sertão", são marcas da relevância desse processo.

A Lira foi fundada em 1932 e funciona hoje como ateliê de gravura da Escola de Artes Violeta Arraes, da Universidade Regional do Cariri (Urca), na cidade de Juazeiro do Norte.

Ao longo de todo este mês de encontro, será realizada uma variada programação cultural voltada aos participantes e convidados especiais. (E. S.)

Mais informações:

Encontro Matriz
Telefone: (88) 8814-3092
(Ana Cláudia)
Www.Matrizencontro.wordpress.Com

Contribuição

"Espera-se, com o Matriz, contribuir com a gravura regional no sul do Ceará e suas possibilidades de diálogo contemporâneo"

Ana Paula Barbosa Isidorio
Coordenação

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.