Fiscalização

Gestão diz que continua combate à ilegalidade

00:00 · 24.04.2016

Crato. Depois de ampla discussão sobre os péssimos serviços prestados por antigas empresas em Juazeiro do Norte, as novas linhas de empresa licitada começaram pelos bairros Antônio Vieira/Aeroporto. Até o fim de abril, serão 35 veículos, conforme o planejamento da empresa, que está aberta a sugestões e atenta às mídias, redes sociais e o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) da Via Metro. Os ônibus universitários já funcionam, será implantada a linha Brejo Seco/Novo Juazeiro e, a partir do dia 30, a linha Frei Damião/Leandro Bezerra, alcançando 70% da população. Haverá implantação de cartão do bilhete municipal, com carga mínima de duas ou três passagens, para que possa habilitar no sentido de utilizar a integração de uma hora.

Impasse em leis piora sistema de transporte público no Crato 

O que foi posto em pauta nas audiências municipais realizadas em Juazeiro enfocava questões como longos períodos no ponto de ônibus, más condições de transporte, desrespeito aos idosos e constantes quebras no veículo em situações comuns aos usuários do transporte coletivo em Juazeiro.

Sucateamento

A cidade contava com frota sucateada e que não atendia com regularidade a todas as áreas, incluindo o polo universitário da cidade. Em 2013, o cálculo estimado divulgado pela Viação Lobo era de 4 mil pessoas para cada ônibus urbano, sendo 28 mil passageiros diários circulando nesses transportes. Havia linhas que funcionavam de forma precária e algumas delas até de forma irregular.

Outro grande problema, que foi um dos impasses na discussão, na Câmara Municipal do Crato, é o péssimo estado de conservação das vias na cidade, incluindo a estrada de Santa Fé. Eles dizem que são estradas destruídas e não há ônibus que trafegue nesses locais, outra crítica que é direcionada a várias áreas em Juazeiro, com diversas ruas esburacadas.

Os ônibus de Juazeiro do Norte circulam com média de tempo de mais de 13 anos. Um serve a cada 4 mil pessoas. Até o ano passado, segundo o aposentado Juraci Alves, dos 36 bairros de Juazeiro Norte, 25 localidades estão descobertas enquanto 11 bairros contavam com linhas de ônibus. Ele enfatiza a ausência dos transportes no bairro Timbaúbas, onde mora. "Essa falta de transportes suficientes acaba prejudicando o desenvolvimento do bairro e prejudicando estudantes, pessoas que querem fazer cursos, entre outros problemas", avalia.

O secretário de segurança Pública do Crato, Wladimir Carvalho, defende a implementação do Conselho. Ele disse que a cidade perde, nesse momento, com a desaprovação da mensagem e avanços na área do transporte. Lembrou que teve, há cerca de dez dias, uma longa discussão para explicar o que significa o Conselho, que é um órgão consultivo, um colegiado.

Para o secretário, há uma necessidade de regulamentar o transporte e não é do interesse do Município realizar licitação para empresas nesse momento.

"Temos é que mudar o modal do transporte, incluindo ônibus, vans, D-20, para que a população se desloque e chegue ao seu local de trabalho, com pontualidade, tarifa justa e segurança", diz. Segundo o secretário de Segurança Pública, a determinação é combater a ilegalidade.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.