Catolicismo

Fiéis dão adeus à Romaria das Dores

O evento começou no último dia 30 de agosto e contou com missas e atos litúrgicos durante todos os dias

00:00 · 13.09.2015 por Elizângela Santos - Colaboradora
Image-0-Artigo-1928169-1
Os romeiros reverenciam a santa num dos atos religiosos mais concorridos ( Fotos: Elizângela Santos )
Image-1-Artigo-1928169-1
O ciclo das grandes festas religiosas em Juazeiro começa no segundo semestre, com a festa de Nossa Senhora das Dores, de maior duração, seguida, em novembro, pela Romaria de Finados

Juazeiro do Norte Será encerrada nesta terça-feira (15), a Romaria de Nossa Senhora das Dores, padroeira do Município. É a segunda maior em número de romeiros, podendo chegar a cerca de 400 mil pessoas de todo o Nordeste, até a procissão final que marca o encerramento da festa. O evento começou no último dia 30 de agosto, aberto com uma grande carreata pela cidade de Juazeiro do Norte.

>Vendas não são satisfatórias

Mesmo apostando no fortalecimento para o comércio durante esses dias, vendedores não estão muito animados para a comercialização, principalmente de artigos religiosos.

A procissão em louvor à Mãe das Dores acontece a partir das 17 horas deste dia 15, saindo da Basílica Santuário, pelas principais ruas da cidade. Antes, ao meio-dia, acontece a Despedida do Romeiro, no local. No fim da tarde deste domingo será realizada a procissão dos carroceiros, a partir das 17 horas.

Tradição

A grande concentração de veículos na entrada de Juazeiro, para quem vem de Barbalha, será a partir das 13 horas desta segunda-feira. O trânsito nesta área fica bastante congestionado a partir das 15 horas.

Todos os anos, os romeiros se encarregam de realizar o evento, uma forma de homenagear a padroeira e agradecer a acolhida na cidade. A pessoas enfeitam os seus veículos e atiram bombons nas ruas por onde passam para as pessoas.

O ciclo das grandes festas religiosas em Juazeiro começa no segundo semestre, com a festa de Nossa Senhora das Dores, de maior duração, seguida, em novembro, pela Romaria de Finados, que atrai cerca de meio milhão de pessoas, de 28 de outubro a 2 de novembro. Para isso, é iniciado um trabalho de organização de entidades, igreja e órgãos públicos, para garantir o funcionamento dos serviços de atendimento aos romeiros, hospedagem, abastecimento e segurança. São mais de 200 policiais, guardas municipais, Polícia Militar e agentes do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) nas ruas durante esse período de celebração religiosa.

A secretaria de Cultura e Romaria solicitou um reforço na segurança, principalmente no Centro. Desde a última quarta-feira à noite começou a se intensificar a chegada dos romeiros na cidade. Os ônibus se espalhavam principalmente nos fins das ruas São Pedro e Padre Cícero. Há carência de um estacionamento próprio para desafogar o trânsito na cidade, e o Demutran realiza um trabalho maior de abordagem e educativo, principalmente nas áreas de maior fluxo de veículos.

Ambulantes

Neste ano, a grande discussão ficou em torno dos comerciantes, principalmente os que chegam nos últimos dias e instalam suas barracas na cidade. A maior parte dos ambulantes foi direcionada para a Praça do Marco Zero, logo após a Basílica de Nossa Senhora das Dores. São cerca de 3 mil pessoas da região e de cidades como Caruaru e Canindé que vêm a Juazeiro nesse período para vender.

Para a secretária de Cultura e Romaria, Marli Bezerra, há uma necessidade maior de fortalecimento da infraestrutura, para que esteja de forma permanente nas festas. Ela disse que pretende apresentar ao governo do Estado um plano de ação conjunto nesse sentido. O Ministério Público do Trabalho, juntamente com órgãos municipais, a exemplo dos conselhos, está intensificando, durante este período, a fiscalização nas áreas de comercialização, no intuito de coibir a venda de produtos por crianças e adolescentes. No caso do Ministério Público tem sido em relação aos atendimentos nos ranchos e pousadas, principalmente no com atendimento ao romeiro, com preços condizentes com a realidade e melhores serviços.

O padre Cícero José da Silva, da Basílica, disse que é importante para esse período que todos assumam uma corresponsabilidade para a festa ser realizada e os romeiros bem atendidos. Antes mesmo de começar a romaria as pessoas começam a ligar.

O fortalecimento do comércio da cidade tem sido a aposta do setor. Para isso, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) está realizando uma campanha de acolhimento ao romeiro. Segundo o presidente da entidade, Michel Araújo, a festa sempre deixa um retorno positivo para o segmento, na medida em que são aplicados recursos. Mesmo sendo um momento de retração na economia nacional, ele afirma que desde o começo do ano há incremento de cerca de 3,5% ao mês em Juazeiro, e que em setembro não será diferente, com a aquecimento nas vendas como resultado da romaria.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.