agropecuária

ExpoCrato quer atrair 250 mil pessoas

Show de Roberto Carlos é a grande atração deste ano, que deve reunir até 30 mil pessoas, diariamente

21:00 · 20.06.2015 / atualizado às 00:00 · 21.06.2015
Image-0-Artigo-1876638-1
A meta é movimentar cerca de R$ 100 milhões em negócios agropecuários ( Fotos: Elizângela Santos )
Image-1-Artigo-1876638-1
Como acontece anualmente, uma grande multidão deverá visitar a feira. A expectativa é que cerca de 5 mil animais estejam na exposição, incluindo desde leilões de equinos e bovinos de raça à exposição pan-americana de cães

Crato. Uma das feiras mais tradicionais do Crato nasceu com o objetivo de estimular a agropecuária no Município. Mais de sete décadas depois se torna uma das cinco maiores do gênero no Nordeste. A Exposição Centro Nordestina de Animais e Produtos Derivados do Crato (ExpoCrato) é um dos maiores eventos populares do interior do Estado, chegando a atrair quase 250 mil pessoas em uma semana de realização. A média de público diária é de, pelo menos, 30 mil pessoas, com os shows populares, que acontecem todas as noites. Este ano, contará com o cantor Roberto Carlos, que se apresenta no Parque Pedro Felício Cavalcante, sede do evento, um dia antes da abertura oficial. O evento ocorre de 12 a 19 de julho.

Segundo os organizadores, várias melhorias estão sendo feitas na estrutura do parque que se tornou pequeno para a dimensão que o evento tomou. Mais de 70% dos serviços estão concluídos. A expectativa é que cerca de 5 mil animais estejam na exposição, de diferenças raças e tipologias, incluindo desde leilões de equinos e bovinos de raça à exposição pan-americana de cães.

A meta em negócios poderá superar o ano passado, e ultrapassar os R$ 100 milhões, em cima de todo o movimento financeiro da feira, segundo o presidente do grupo gestor do parque, Luiz Gonzaga de Melo. Esse ano, ele afirma que irá pedir um número apenas dos negócios na área da pecuária. Serão realizados quatro leilões com animais de raça, além de difundir a tecnologia e a genética.

Para ele, mesmo com questões relacionadas à seca e à crise econômica, não haverá tanto impacto nos negócios do segmento, mesmo com a alta nos juros. O presidente do grupo gestor disse que o aumento vem sendo repassado para a carne e o preço do leite e isso de certa forma acaba sendo compensado. No caso da seca, a pior fase ocorreu em 2012, momento em que os criadores não estavam preparados para enfrentar a falta de pasto. Inclusive na própria exposição foram realizados cursos para a preparação de alimentos, como o de silagem, método usado na conservação de forragem para alimentação do gado. Esse trabalho inclusive já vem sendo feito no local com antecedência.

A ausência de infraestrutura do parque tem levado a visitas e orientações do Ministério Público, para que sejam efetivadas mudanças, pelo menos paliativas, para dar melhores condições de segurança, acessibilidade e de trabalho. Este ano, foi construído um alojamento para os funcionários dos expositores que vêm expor seus animais no parque e novas adequações nas instalações elétricas, já bastante antigas, entre outras mudanças.

Memórias

Segundo o memorialista Huberto Cabral, a exposição se realizou pela primeira vez em 4 de dezembro de 1944, onde hoje é a Urca, no Pimenta, na administração do prefeito Wilson Gonçalves, juntamente com o professor Pedro Felício Cavalcante, ex-prefeito da cidade. "Cheguei a presenciar o início de um diálogo entre eles num café do Crato, quando criança", afirma. Após um intervalo de nove anos, o evento foi realizado, conforme ele, por mais quatro anos, onde atualmente é a praça Alexandre Arraes. O parque de exposições era o antigo Campo de Fruticultura e Puericultura do Cariri, espaço onde as crianças da época brincavam, e existia um pomar na área, que foi limitada por conta do avanço do centro urbano.

Todos os anos há um processo de recuperação das estruturas danificadas e por isso é feita reforma em várias áreas do parque. A limpeza está sendo realizada em parceria com a prefeitura para retirada do lixo do local. A parte de esgotos que passa dentro da exposição é de residências da cidade, e seria preciso, segundo ele, que a prefeitura fizesse um canal. "A administração do parque não tem recursos para fazer essa drenagem, um canal, ou colocar manilhas. Isso, de certa forma, prejudica a imagem do evento", afirma. Conforme Gonzaga, a Secretaria de Saúde fez o monitoramento, com dedetiza-ção da área, para não haver transmissão de doenças.

Gonzaga destaca a evolução do setor da agropecuária e as novas tecnologias, ao longo dos anos, mas enfatiza a limitação do espaço atual, restringindo um número pequeno de empresas para expor. A maioria acaba ficando de fora. Esse ano, todos os espaços destinados ao agronegócio já estão fechados. São poucas representações, cerca de 20, por ter espaço pequeno, sem condições para realizar demonstrações dos produtos.

Expositores de estados como o Pernambuco, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia, Piauí e Alagoas, além do interior do Ceará já confirmaram presença no evento. Há uma dificuldade em relação a espaços onde ficam as baias dos animais ovinos e caprinos.

A edição 2015 da ExpoCrato trará novidades, segundo o presidente do grupo gestor. Serão nove pavilhões para bovinos, dois para equinos e mais dois para ovinos e caprinos.

Haverá apresentações de cavalos das raças Mangalarga Marchador, Quarto de Milha e Campolina, além de quatro leilões já confirmados, um a mais em relação ao ano passado. Uma exposição com a raça de ovinos Dorper também será realizada. Cerca de 300 animais estarão no evento. "O que tem de melhor no Nordeste e parte do Brasil estará aqui no parque. O sentido da feira é principalmente atender o pecuarista da região", completa. A parte de shows da exposição é um dos quesitos que mais chama a atenção do público.

Neste ano, a vinda do cantor Roberto Carlos tem chamado a atenção de público de vários estados, que virá em caravana de localidades da Paraíba, Rio Grande do Norte, Bahia, Pernambuco e Piauí.

Do dia 12 até 19 terá programação todos os dias, com shows e grandes atrações como Ivete Sangalo, que se apresenta no dia 17, ainda contando gêneros musicais como axé, forró, reggae, rock, sertanejo, pop, entre outros gêneros musicais. E.S

Mais informações:

Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, S/N
Praça Cel. Filemon Teles
Centro -Crato
Telefone (88) 3523.2120

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.