Equideocultura

Criação de cavalo amplia mercado na Região do Cariri

Encontro de especialistas capacita criadores na região, expandindo limites de crescimento do setor

00:00 · 01.11.2015 por Elizângela Santos - Colaboradora
Image-0-Artigo-1958598-1
A raça Bretão demonstra o sucesso do investimento em equinos, que tem atraído para o Cariri mais investidores

Crato. A criação de cavalos se torna referência no Cariri, com a abertura de novos centros de reprodução animal, experiência bem sucedida de adaptação de espécie vinda da França, resultando na ampliação do mercado e no crescimento das cavalgadas na região. Na última semana, estiveram reunidos na Região cerca de 15 grandes profissionais especializados do Nordeste, durante a XIX Semana Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), para fazer parte do curso sobre a temática da Equideocultura.

Segundo o coordenador do evento, Kael Rocha, professor do Instituto de Equinocultura e Zootecnia Sustentável e Projetos Agrícolas, esse é um momento inédito na região. As atividades terão continuidade nos dias 5 e 11 deste mês, com cursos específicos voltados para os cuidados com os cavalos e novos tratamentos na área da Odontologia no animal.

Ele disse que esse é o primeiro evento sobre cavalos na região, feito pelo Instituto, que observou a carência dos grandes profissionais, para qualificar o setor com uma experiência mais ampla para dar conta da nova realidade. "Podemos dizer que o Cariri é hoje um dos principais centros de referência do Brasil, no que diz respeito à criação de cavalos", afirma. O professor ressalta que vários profissionais vindos de Estados como São Paulo, Santa Catarina e outros centros, estão apostando na região, graças ao grande avanço nos últimos anos.

De acordo com Kael, o Cariri atualmente tem uma linha de cavalos voltada para as vaquejadas, cavalgadas, um esporte muito forte atualmente na região, com a adesão de grande número de profissionais liberais, que estão adquirindo e criando os animais. Ele lembra da realização de cavalgadas nas cidades de Porteiras e Várzea Alegre, nos dois últimos fins de semana, para demonstrar uma realidade até poucos anos praticamente inexistente na região. "Isso está pulsante e crescendo muito, fazendo com que a todo momento venham para cá grandes exemplares de raças raras", ressalta.

Agronegócio

A ampliação do comércio na área de medicamento, rações específicas, chegando a se equiparar aos grandes centros, tem sido uma prova de que o mercado está diferenciado, com a entrada constante de carregamentos de produtos, como alimentos de alto padrão. Essa realidade tem sido uma alternativa de crescimento do agronegócio.

O professor afirma que cidades como Missão Velha e Brejo Santo contam atualmente com centros de reprodução, com inseminação artificial, que não deixam a desejar às capitais, e com grandes profissionais. Atualmente são três no Cariri para prestarem esse tipo de serviço. Os profissionais estiveram partilhando as novas tecnologias, durante o curso de criadores. Para ele, fomentar o debate nesse segmento tem sido muito importante para as pessoas perceberem esse potencial.

Adaptação

A melhoria genética também tem dominado o debate, com experiências exitosas no Cariri, a exemplo da realizada pelo próprio coordenador, que adquiriu alguns exemplares da raça Bretão, no Rio de Janeiro, originária da França, uma região com o clima oposto ao Semiárido. A surpresa para os criadores e o professor foi a fácil adaptação, em pouco tempo, do cavalo, que já tem a sua descendência super adaptada à realidade local.

Depois de seis anos, o Bretão conseguiu ter uma adaptação melhor do que muitos animais de raça da própria região. O resultado bem sucedido foi apresentado durante o evento na última quarta-feira. Já possui filhos, e conforme Kael, são animais mais dóceis, totalmente adaptados, sem altos custos para criação. "Com o melhoramento se reduz o custo, porque se pode criar animais em campo, com maior resistência e com convenção alimentar", diz.

No mês passado, foi lançado o Zooequino 2015, evento que tem programação ainda neste mês, e é voltado para os amantes dos cavalos. A ideia é trazer nesses dois meses profissionais à região, para a promoção de pesquisas e estudos. Com isso, a área ganha dimensão, com um grande centro de criadores, e grande alcance popular. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.