Cultura

Crato se prepara para a realização da IV edição do Festival de Cordas

O evento, realizado pelo quarto ano, de 24 a 31 deste mês, já está inserido na agenda cultural da cidade

22:00 · 17.01.2015 / atualizado às 00:00 · 18.01.2015
Image-1-Artigo-1778764-1
Cerca de 200 alunos deverão participar das oficinas de música ( Fotos: Cícero Galdino )
Image-0-Artigo-1778764-1
O maestro Cícero Antônio Galdino, que coordena a realização do festival, avalia que o evento cresce em número de participantes a cada nova edição. Com isso, a ação busca se renovar e reafirmar para os novos músicos que a música possui relevante importância para a elevação do ser humano

Crato. Músicos e estudantes deste município aguardam com expectativa o início da IV edição do Festival de Cordas Ágio, a ser realizado no período de 24 a 31 de janeiro, no Lameiro, sopé da Chapa do Araripe, em Crato. Criado em 2012, o Festival é uma espécie de homenagem ao fundador da Sociedade Lírica do Belmonte (Solibel), monsenhor Ágio Augusto Moreira, por onde já passaram cerca de mil alunos, desde que a entidade foi criada, no ano de 1973. Além de apresentações e recitais, o evento oferece oficinas de canto e aprendizagem de harmonia, violino, viola, violoncelo, contrabaixo, clarinete, saxofone, trompete, tuba, trombone, piano e prática musical coletiva para os alunos da Sociedade Lírica e convidados do festival.

A organização do evento acredita que, para a edição deste ano, haja a participação de, pelo menos, 200 alunos durante a realização das oficinas, que serão ministradas por professores de diversas regiões brasileiras, bem como por músicos estrangeiros que, anualmente, contribuem com a formação erudita dos alunos da entidade, cujo objetivo é promover a educação musical de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos que residem no distrito do Belmonte e nas áreas adjacentes, por meio da prestação de serviços em educação musical.

Renovação

O maestro Cícero Antônio Galdino, que coordena a realização do festival, avalia que o evento cresce em número de participantes a cada nova edição. Segundo ele, a ação busca renovar e reafirmar, para os novatos na área, que a música, uma das artes mais antigas da humanidade, possui relevante importância para a transformação e elevação do ser, principalmente no tocante a contribuir com a sua formação integral e cidadã. "Neste sentido, o principal objetivo do projeto Cordas Ágio continua sendo o de possibilitar um sentido especial à vida dos alunos por meio da música. Além disso, o projeto almeja ampliar e promover novos conhecimentos e difundir o ensino de diversos instrumentos musicais para os jovens participantes", explicou.

Regente de corais em municípios da região do Cariri e ex-aluno da Sociedade Lírica do Belmonte, ele orgulha-se em afirmar ser uma das poucas pessoas da área que consegue sobreviver exclusivamente da música.

Apoio

O maestro, no entanto, se ressente da falta de apoio e reconhecimento da classe empresarial do Cariri em relação a um evento que já se tornou referência na cidade. Na avaliação de músicos que participam do festival, o poder público também tem oferecido pouco apoio. A iniciativa mesmo tem partido dos próprios músicos, por terem aprendido o valor da música e o que ela pode proporcionar ao público.

O maestro também observa que a IV edição do Festival de Cordas deverá integrar maior número de visitantes, oriundos de outros municípios da região. "Na nossa opinião, esta edição será mais bonita, mais forte, e terá a condição de integralizar maior número de pessoas durante as noites de recitais e nos demais eventos que serão realizados durante o Festival. Acreditamos que o número de visitantes de outros municípios será amplamente maior que nas edições passadas", concluiu. (R.C.)

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.