emancipação política

Crato celebra 251 anos de fundação

Extensa programação cultural e religiosa, que acontece hoje, marca comemorações do aniversário da cidade

21:00 · 20.06.2015 / atualizado às 00:00 · 21.06.2015
Image-0-Artigo-1876482-1
Cristo Rei, instalado na praça principal, é o principal cartão postal da cidade ( Fotos: Elizãngela Santos )
Image-1-Artigo-1876482-1
Vista aérea do Crato, que foi fundado pelo capuchinho italiano frei Carlos Maria de Ferrara. Ele instalou na cidade a missão do Miranda, onde hoje é o bairro Mirandão

Crato. A Capital da Cultura comemora os seus 251 anos hoje, mas a festa começou ontem. O 'Crato Estação Cultura' abriu com diversas atrações as comemorações do aniversário da cidade. Religiosidade, poesia, shows musicais, desfile, serviços, exposição sobre a história do Crato, Feira Cariri Criativo e muito mais apresentações estão sendo realizadas durante 24 horas de atividades ininterruptas, que começaram com uma renovação. A tradicional reza sertaneja abriu as comemorações às 18 horas deste sábado, no Largo da Rffsa.

Neste ano, sem programação de desfile cívico, a cidade que ficou conhecida pela sua forte tradição cultural dá ênfase maior aos artistas locais nas apresentações. O projeto Estação Cultura faz parte de uma parceria entre o Sest/Senat e a Secretaria de Cultura do Crato, com apoio do Sesc. A meta, segundo a secretária de Cultura, Dane de Jade, é dar continuidade a essa ação cultural no Centro Cultural da Rffsa, que será palco de diversas manifestações artísticas, afetivas e criativas, a cada mês.

Até a meia-noite de hoje, as apresentações seguem com a saudação ao sol, a partir das 6 horas, após os diversos shows que seguiram pela madrugada. Apresentaram-se artistas como Abidoral Jamacaru, a banda de Música do Crato, uma das mais antigas do Estado, e houve um show de fogos para saudar a entrada do 21 de junho, data de aniversário de emancipação da cidade. Das 7 às 12 horas, serão realizados diversos atendimentos à população, nas áreas da saúde e assistência social.

Um cortejo de saudação ao Crato acontece às 19 horas de hoje, com diversos grupos de tradição cultural da cidade, saindo da Rffsa até a praça da Sé. Este ano, a secretaria de Cultura ficou a cargo da programação de aniversário. Segundo Dane de Jade, esse será um momento de saudação ao Crato, com concentração das pessoas até o deslocamento até a praça. "Será uma reverência à cidade", afirma. Com isso, conforme a secretária, a ideia é atender ao público com uma programação para os mais diversos gostos e faixas etárias.

Durante o 'Crato Estação Cultura', a população poderá conferir a realização de shows culturais, alvorada de fogos, oficinas de artesanato, a disponi-bilização de cama elástica para crianças, espetáculos teatrais, cortejo, prática de slackline, exposição sobre a história do Crato, biblioteca livre, entre outras atividades. Os cratenses poderão conferir também o lançamento do filme "O Padre Azul", de Wilton Dede Soares.  

O Crato traz à tona um diferencial histórico para o Brasil e destaca-se na luta pela Independência. O primeiro grito no País defendido em solo cratense, cinco anos antes de ser proclamada em todo o Brasil, de acordo com o radialista e jornalista cratense, Francisco Huberto Cabral. O Crato foi fundado pelo capuchinho italiano, Frei Carlos Maria de Ferrara. Ele instalou na cidade a missão do Miranda, onde hoje é o bairro Mirandão, e depois foi para a praça da Sé. Veio com a missão de catequese, trazendo para o Município a imagem de Nossa Senhora do Belo Amor, a primeira padroeira. O Crato foi criado em 15 de agosto de 1763 e instalado no dia 21 de junho de 1764, há 251 anos. Só foi elevado à categoria de cidade em 17 de outubro de 1853. A sua comarca, criada por D. João VI, vai completar 200 anos, no próximo ano, em 27 de junho de 1816.

Heroína

Segundo Cabral, o Crato vivenciou toda essa época de pioneiros em favor da Independência e República do Brasil, porque no dia 3 de maio, a heroína Bárbara de Alencar, a primeira mulher republicana, presa política e revolucionária, aderiu a revolução pernambucana com os seus filhos José Martiniano de Alencar, Tristão Gonçalves, além do padre Carlos Alencar. Foi José Martiniano que proclamou a Independência e a República do Brasil, depois de deixar o seminário de Olinda, como seu Diácono, e veio aderir a Revolução Pernambucana, iniciada no dia 6 de março de 1860.

Cabral, de 78 anos, é considerado na cidade como cidadão de memória privilegiada. Datas são decoradas com facilidade por ele sua vida no rádio e em jornais da cidade, em 60 anos, além de momentos que marcam a história da cidade, fazem com que seja um estudioso dos fatos. Destaca por exemplo o pioneirismo da cidade na criação de curso superior no interior do Ceará, com Seminário São José, com 140 anos. Além disso, teve a primeira universidade pública da região inaugurada no município, a Universidade Regional do Cariri (Urca), com 28 anos. Outro marco que ele destaca é a criação da Diocese do Crato.

Nos últimos anos, o município tem empreendido melhorias, principalmente na área de infraestrutura. O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Venâncio Saraiva, afirma que os investimentos na área de saneamento, para os próximos anos, são de R$ 210 milhões e possibilitam a melhoria da qualidade de vida da população.

Saraiva afirma que desde a implantação do projeto, no ano passado, foram atraídas para o Município 19 empresas com geração de mais de 200 empregos. Essas microempresas fazem parte do mini distrito industrial, implantado no Barro Branco, na cidade. São voltadas para o comércio e serviços. Já o Distrito Industrial está para ser iniciado na Vila Padre Cícero. A previsão é que empresas de maior porte, no setor de serviços, fabricação de calçados, alumínio e setor moveleiro sejam instaladas. Segundo o secretário, 40 cartas de intenções já foram assinadas com esta finalidade.

Mais informações:

Prefeitura Municipal
Secretaria de Cultura do Crato
Largo da Rffsa
Centro
Telefone: (88) 3523.2365

Elizângela Santos
Colaboradora

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.