religiosidade

Começam hoje festejos do Pau da Bandeira em Barbalha

Manifestação religiosa também tem expressão profana, atraindo milhares de pessoas à região do Cariri

00:00 · 31.05.2015
Image-1-Artigo-1863081-1
O colorido da tradição toma conta da cidade, com grupos de tradição popular ( fotos: elizãngela santos )
Image-0-Artigo-1863081-1
Até o dia 13 de junho, a cidade permanece em festa, com as ruas ornamentadas, marcando a abertura das comemorações juninas no Cariri

Barbalha. Começa hoje uma das festas mais populares do Ceará. A Festa de Santo Antônio de Barbalha, que ainda este ano poderá entrar para o registro de patrimônio da cultura imaterial do Brasil, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Os festejos têm como carro-chefe o tradicional cortejo do pau da bandeira, que acontece durante praticamente todo o dia de hoje. O trajeto conta com mais de 100 mil pessoas nas ruas e segue até o local onde o mastro da bandeira do padroeiro será fincado, na Praça da Matriz, no Centro histórico. Ontem, aconteceu a pré-abertura da festa, com a noite das solteironas.

Às 9 horas, é realizada celebração na Igreja de Santo Antônio, em que participam os carregadores do pau da bandeira. Depois da bênção, eles seguem rumo ao sítio Malhada, distante cerca de 6 quilômetros da cidade, para iniciar o desafio de carregar o tronco de angico de 23 metros e pelo menos 2,5 toneladas.

Há 15 dias a árvore foi cortada no sítio Flores, para o cortejo, e por este período permaneceu na "cama do pau". Muitas pessoas aproveitam a casca para comercializar nas ruas em forma de chá ou em pequenos pedaços, fortalecendo a tradição popular do "santo casamenteiro".

O colorido da tradição também toma conta de Barbalha, com cerca de 60 grupos de tradição popular, desde os penitentes, as quadrilhas juninas, bandas cabaçais, reisados, pau da bandeira mirim, com mais de quinhentos integrantes desfilando nas ruas da Matriz e Vidéo, até o Largo do Rosário, num percurso de quase dois quilômetros. Segundo o secretário de Cultura da cidade, Antônio de Luna, esse é um dos momentos altos da festa, com grande participação popular pela cidade.

Vários palcos são instalados para shows durante o dia de hoje, a exemplo do Parque da cidade. No Centro, de frente à Igreja do Rosário, acontece a cerimônia de abertura, por volta das 11 horas, com autoridades locais e do Estado. Até o dia 13 de junho, a cidade permanece em festa, com as ruas ornamentadas, marcando a abertura das comemorações juninas no Cariri.

Para Luna, é um momento em que todos os setores da cidade são movimentados. A fase em que Barbalha mais recebe turistas. Ele disse que a economia é beneficiada nesse momento e os lojistas aproveitam para renovar seus estoques para vender mais. "Um momento de reencontro com aqueles que moram em outras localidades", afirma.

O pároco da cidade, Cícero Alencar Ferreira, afirma que esta é a 305ª festa do padroeiro, que tem como tema "Santo Antônio nos conduz à Eucaristia". A procissão de encerramento acontece às 16 horas do dia 13. Durante o dia, serão realizadas celebrações e queima de fogos. No período de festejos serão promovidos leilões, quermesses, e apresentações de grupos folclóricos. Haverá um sorteio de um carro e diversos prêmios, após a procissão.

Santo Antônio de Pádua abre o ciclo das festas juninas e é bastante venerado no Brasil, conforme o padre. No Brasil, é padroeiro de 478 paróquias e mais de 40 cidades têm o seu nome. A devoção em Barbalha se popularizou bastante. O carregamento do pau da bandeira passou a ser um dos grandes atrativos da festa, iniciando em 1928, mas se tornando mais popular a partir dos anos 1970.

O cortejo é liderado por o capitão Rildo Teles, que desde 2002 vem conduzindo o trabalho com mais de 200 carregadores. O esforço de poder levar o pau da bandeira até a matriz da cidade se traduz num misto de fé, coragem e amor à tradição, onde também há riscos, já que inúmeras vezes durante o percurso, o tronco do angico é lançado ao chão, representando em momento de grande alegria.

Cachacinha

Para ajudar no trajeto, grande parte dos carregadores adere à cachacinha do vigário, conduzida numa carroça à frente do grupo. Para o Capitão, esse é um momento que ele classifica como de muito significado e tradição para a cidade.

"Para mim é uma honra poder estar nessa missão à frente desse processo", afirma. O cordel também entra em cena neste domingo, levando em forma de versos a trajetória dessa história que desencadeou uma das festas alusivas a Santo Antônio mais populares do Brasil. O livreto será lançado no momento em que os carregadores se preparam para sair com o mastro do santo em direção à sede da cidade. 

Mais informações:
Secretaria de Cultura e Turismo de Barbalha
Rua da Matriz, 25, Centro
Telefone : (88) 3532.1708

Elizângela Santos
Colaboradora

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.