juazeiro do norte

Cidade concentra grande parte da edificação vertical

00:00 · 27.09.2015
Image-0-Artigo-1936934-1
Apesar da crise nas vendas de material, a construção de novas moradias ainda tem reagido com mais investimentos na área urbana da cidade

Juazeiro do Norte. Nesse momento, há novos investimentos nas áreas de incorporações e empreendimentos maiores, como a verticalização. A razão dessa mudança está principalmente nas facilidades de crédito para adquirir imóveis nos últimos anos. Atualmente há mudanças no mercado econômico, e isso tem refletido segundo o corretor, Fagner Canuto. Os empreendimentos são cada vez mais avançados, com técnica e acabamentos sofisticados. O trabalho de venda é mais selecionado, com entradas bem menores para o comprador, e esse aspecto tem uma influência significativa nas vendas.

> Materiais de construção têm queda nas vendas de até 30%

Cultura

No caso de edifícios verticais, mesmo com o aumento na quantidade de prédios espalhados pela cidade, principalmente nos bairros Triângulo e Lagoa Seca, ele admite que ainda há uma resistência por conta da cultura das pessoas do interior, de ainda morarem em casas.

Fagner Canuto ressalta que o crescimento dos problemas sociais da cidade, como a insegurança, tem sido um desses fatores, pela busca dos condomínios. As áreas, além de oferecerem melhores condições nesse sentido, também contam com lazer. "Isso representa uma mudança no perfil do comprador, por espaços mais confortáveis e com menor custo", diz ele.

Custos

Os prédios de maior porte, como apartamentos de valores, em média, de R$ 400 mil a até mais de R$ 1 milhão, estão reduzindo os custos, por conta da incorporação da nova filosofia de vida e melhoria das condições financeiras do caririense. Atualmente, a maioria desses empreendimentos verticais contam com preços mais acessíveis para financiamentos, de R$ 170 mil a até R$ 250 mil.

O coordenador diz que a chegada de novos empreendimentos a Juazeiro não vai parar tão cedo. Ele aposta numa segunda fase de desenvolvimento, que deverá vir apenas com as melhorias nas condições de infraestrutura da cidade. E aí, há uma dependência nesse aspectos dos investimentos do setor público, que ainda ocorrem de maneira lenta.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.