Qualidade de vida

Ciclotur promove excursão ao verde da Chapada do Araripe

Belezas naturais da região integram roteiro de ciclistas, que associam o esporte à prática do turismo

00:00 · 10.01.2016
Image-0-Artigo-1997840-1
O projeto, que promove uma viagem de bicicleta pelo território do Geopark Araripe, foi recentemente reconhecido pelo Ministério do Turismo ( Foto: Elizângela Santos )

Nova Olinda. Visualizar o verde da Chapada do Araripe sob duas rodas, num pedalar pelos caminhos de uma vida sustentável. O projeto "Ciclotur Chapada do Araripe", que promove uma viagem de bicicleta pelo território do Geopark Araripe, foi recentemente reconhecido, pelo Ministério do Turismo, na sessão Boas Práticas em Turismo. É um dos únicos roteiros organizados do Nordeste.

Projetos em todo o Brasil foram levantados, por coleta de campo, para a composição do Índice de Competitividade do Turismo Nacional, realizada em 65 destinos turísticos do Brasil. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) apoiou o Ministério do Turismo (MTur) e o Serviço de Apoio à Pequena e Micro Empresa (Sebrae) na identificação de ações e de projetos que representem economicidade, mobilização e cooperação nos destinos.

No período de maio a agosto de 2015, foram levantadas ações relacionadas com as 13 dimensões que compõem o indicador. O ano apresentou algumas características, dentre elas a capacidade das empresas e do poder público de realizar ações com redução de custos.

O objetivo final da coleta foi apoiar o Ministério do Turismo e o Sebrae na disseminação de casos de sucesso em diferentes realidades com foco no desenvolvimento territorial e na articulação regional, como forma de orientar políticas públicas e fomentar atividades do setor.

Em 2014, foi realizado, no Cariri, o Ciclotur, em que foi lançado o roteiro de turismo, pelos seis municípios que compõem o Geopark Araripe, com trajeto de 272Km. O roteiro, segundo o autor do projeto enviado ao Ministério do Turismo, Ernesto Rocha, passou por ajustes.

Rocha disse estar surpreso com a escolha do projeto do Cariri, incluindo Nova Olinda, que é um dos municípios indutores do turismo no Brasil e se insere no território do Geopark Araripe. Ele destaca a importância de avanços importantes para as trilhas que envolvem áreas naturais, fora do asfalto, e com pernoites em algumas cidades da região. Um trabalho de sinalização deve ser feito, para que mais tarde as pessoas possam fazer esse trajeto de forma independente e facilitada.

Preservar

Além disso, conforme Rocha, deve haver um processo de conscientização das pessoas, para a preservação das áreas naturais. Recentemente, abriu na região uma empresa voltada para o turismo, a Trilhar, para atuação na área do Geopark Araripe, projeto com reconhecimento internacional da Unesco.

O Ciclotur Chapada do Araripe foi um evento experimental de lançamento de um roteiro permanente que pudesse ser feito autonomamente pelo visitante. Idealizado pelo grupo Eco Bikers desde 2010, conseguiu ser articulado entre 2013 e 2014 com parcerias como o Geopark Araripe e apoio das prefeituras de Nova Olinda, Crato, Santana do Cariri, Barbalha, Missão Velha e Juazeiro do Norte, contando, ainda, com parcerias como o Sebrae, a Fundação Casa Grande, a Floresta Nacional (Flona) Araripe, Parque Estadual do Sítio do Fundão, Instituto Karius e Sítio Pinheiros.

A ideia partiu de exemplos de rotas de cicloturismo e turismo de aventura no Brasil, como em São Paulo e Santa Catarina, sendo o primeiro percurso de cicloturismo do Estado do Ceará. O roteiro envolveu cinco dias nos seis municípios da região, passando por áreas verdes e asfalto, com alguns pernoites. Participaram ciclistas do Ceará e de outros Estados e profissionais, como jornalistas, blogueiros e agências de viagens.

Como resultados desta experiência tem-se a geração de benefícios maiores do que os esperados ou investidos inicialmente, como a criação de projetos de sinalização. Rocha destaca a importância do estímulo ao empreendedorismo nas áreas por onde está inserido o roteiro, tendo como exemplo as hospedagens domiciliares. Presidente do grupo Ecobikers, ele decidiu ser um desses empreendedores, com a Trilhar, proporcionando, na região, o turismo de aventura, com passeios de bicicleta pela Chapada do Araripe.

A empresa surgiu desse trabalho e vem incentivando turistas para o percurso, num roteiro que já foi, inclusive, comercializado em eventos. Na experiência, descobriram curiosidades das cidades, com os seus diversos atrativos, sendo uma forma de divulgar turisticamente a região. Há valorização, tanto de atrativos naturais diferenciados, mas ainda pouco explorados, quanto de atrativos culturais, como a história, curiosidades e gastronomia local.

Nova Olinda foi avaliada como o roteiro que insere também o Município em meio a 65 destinos, estabelecendo critérios que determinam as ações, as práticas, ou os projetos que deveriam preferencialmente terem as sedes no destino, promovessem benefícios locais ou regionais, com resultados efetivos que impactassem de forma direta ou indireta o turismo e o turista, entre outros fatores.

A divulgação do roteiro do cicloturismo na Chapada do Araripe para o Brasil é um dos grandes passos dos organizadores . Com isso, a região e seus locais turísticos seriam inseridos, além do potencial dos geossítios do Geopark. Todos os pontos, como museus, o Horto, Pontal da Santa Cruz, seriam visitados, sem usar o asfalto.

Ernesto Rocha destaca o cicloturismo como uma forma de poder viajar de bicicleta, em que o turista deve carregar toda sua bagagem. Ele recomenda até cerca de 40Kg, na bolsa ou alforje, além de contar com barraca de camping. A atividade continua crescente na região e em todo o Brasil, principalmente por estar num ambiente natural.

O roteiro de turismo poderá ser facilitado, mas a média é de 60Km por dia, em cinco dias. O interessado poderá percorrer parte dele, por exemplo. As pousadas, em sua maioria, são familiares. Em abril deste ano, será realizado um novo fantour, com cerca de 30 pessoas. Começa no dia 21, e serão percorridas áreas do território do Geopark, durante três dias.

Mais informações:

Trilhar
Rua Tristão Gonçalves, 501
Centro-Crato trilaretudo@gmail.com
Telefone: (88) 9 9904-6263

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.