Cultura popular

Assaré prepara programação de eventos para homenagear Patativa

A festa começa no dia 3 e se estende até 5 do próximo mês. Personalidades serão homenageadas

00:00 · 15.02.2015
Image-0-Artigo-1798469-1
Memorial é referência da cidade para pesquisadores e visitantes ( Fotos: Elizângela Santos )
Image-1-Artigo-1798469-1
O memorial abriga a história do poeta, bibliografia, discografia, objetos pessoas e, também, trabalhos realizados em sua homenagem

Assaré. Um poeta que continua vivo na memória do povo de sua cidade que o homenageia nos seus 106 anos. Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, se tornou a personalidade mais ilustre da sua terra. A XI Patativa do Assaré de Arte e Cultura acontece a partir do dia 3 de março e vai até o dia 5.

Personalidades serão homenageadas, além de cortejos com manifestações culturais, encontro de cordas e sanfona, feira de turismo, cortejo poético e diversos shows na cidade farão parte das festividades.

O poeta projetou o nome da cidade, segundo o secretário de Cultura, Eugênio Oliveira. Daí o reconhecimento nacional e em outros países de Patativa ser motivo de gratidão, conforme o secretário, para o seu povo.

Os festejos estarão voltados também para uma espécie de exaltação à poesia, principalmente na serra de Santana, onde o poeta passou a maior parte da sua vida, na zona rural da cidade. Foi no local onde se inspirou para escrever grande parte do seu trabalho.

O secretário lembra de lutas empreendidas pelo poeta e que hoje são realidade, a exemplo do Açude Canoas, para abastecimento do município, que em 2015 fará 150 anos. Ainda em vida, foi empreendida uma luta pela recuperação de uma antiga casa da cidade e no local ser instalado o Memorial de Patativa do Assaré. A cada mês, cerca de 600 pessoas visitam o local. Em meses como março e julho, o fluxo passa de 800 pessoas.

O local abriga a memória do poeta, bibliografia, discografia, objetos pessoas e trabalhos realizados em sua homenagem. Além disso, recebe a visita constante de alunos de escolas públicas e privadas da região. A poesia passou a ser estudada nas escolas da Cidade pelo estímulo do poeta famoso. No ano passado, foi reinaugurado um monumento em frente ao local que atrai centenas de visitantes. A estátua é de bronze, em tamanho natural, e se encontra na praça principal da cidade.

"Patativa traduz fortemente a identidade de Assaré. Ele trouxe o turismo, desenvolvimento", admite Eugênio, que foi também amigo pessoal de Patativa e um estudioso de sua obra. Ele chegou a ser amigo de vários políticos e essa influência acabou se revertendo em benefícios para a Cidade.

O fortalecimento da cultura popular é uma forma de demonstrar um pouco do trabalho de Patativa. Por conta dessa realidade inspiradora para músicos e poetas, será realizado o Encontro de Cordas e Sanfonas, às 19 horas do dia 3 de março, com a participação de músicos regionais e talentos que se projetaram para o Brasil, a exemplo do maior tocador de pé-de-bode do mundo, Chico Paes, natural da cidade do poeta Patativa. Os violeiros irão cantar a obra do poeta, segundo o secretário, contando também com a participação de Manoel Clécio.

Recitação

A abertura oficial do evento será pela manhã, com a entrega da Comenda Cidadão Amigo da Cultura Popular da Universidade Patativa do Assaré. A solenidade de entrega está prevista para o auditório D. Belinha Cidrão - Fundação Memorial Patativa do Assaré. Haverá recitação pelas ruas da Cidade. A iniciativa faz parte das atividades que serão realizadas na ocasião. De acordo com Oliveira, no ano passado, foi realizada essa ação, nas ruas de Assaré e as pessoas se surpreendiam com os versos do poeta ao sair de suas casas, envolvendo a população. Será o cortejo poético "Cante Lá que eu Canto Cá", em alusão ao livro publicado nacionalmente.

O cortejo da cultura popular nas ruas do Centro da Cidade, é realizado às 17 horas do dia 3 de março, com saída do Centro Social até a Praça da Matriz. O município já está preparando programação para o sesquicentenário, no dia 19 de julho.

O secretário de Cultura e Turismo de Assaré, Eugênio Oliveira, afirma que esse é um momento especial para a cidade, que hoje está na rota do turismo regional graças à importância de Patativa. Ele destaca a relevância do poeta e dos seus escritos, como um cidadão do mundo. "A poesia o caracterizou dessa forma porque hoje ele é um pássaro que está voando pelo universo do discurso poético de vanguarda. Era o grito dos descamisados, dos exilados", disse. (E.S.)]

Mais informações:

Secretaria de Cultura eTurismo de Assaré
Rua João Pinto, 6
Centro
Telefone (88) 9770-9553

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.