Arte visual

A excelência do corpo humano inspira esculturas com super-heróis

Os super-heróis estão sendo a mais nova inspiração para atender ao público que requisita as criações

00:00 · 04.10.2015
Image-2-Artigo-1941467-1
Image-0-Artigo-1941467-1
Francisco Santos diz experimentar agora um trabalho com os corpos perfeitos dos personagens dos filmes americanos ou japoneses, sobretudo os super-heróis, que têm, em sua maioria, legiões de admiradores ( Fotos: Elizângela Santos )
Image-1-Artigo-1941467-1
O imaginário de monstros ou supermáquinas tem motivado a produzir novos trabalhos na arte de esculpir

Juazeiro do Norte. O corpo humano, suas formas e padrões são objeto constante de estudo do artista visual juazeirense Francisco dos Santos. A inspiração vem desde personagens como Dante Alighieri, da Divina Comédia, às esculturas nos padrões do renascimento. Criar e recriar a partir de trabalhos cada vez mais elaborados passou a ser um dos seus desafios. Os super-heróis estão sendo a sua mais nova inspiração para atender a um público que tem requisitado as criações, em suas mais perfeitas curvas e padrões de cores.

Um constante aprendizado, não apenas para aperfeiçoamento de uma atividade pessoal. O artista visual leva esse conhecimento para os seus alunos. Para ele, tem sido uma experiência diferente poder trabalhar com os corpos perfeitos dos personagens dos filmes americanos ou japoneses, que têm, em sua maioria, legiões de admiradores que querem possuir réplicas dos seus heróis dos sonhos. Claro que quanto mais perfeitos e com preços que estejam dentro de uma realidade de mercado que também surpreenda.

Demanda

Para atender a um público em ascensão no Cariri, Francisco Santos decidiu investir na divulgação dos trabalhos para o público da cultura pop. O mundo cosplay, das representações dos personagens por meio das fantasias de cada um, agora recebe de presente as esculturas produzidas e similares aos importados, e com tamanhos a critério do interessado. As encomendas não são apenas do próprio Estado, mas de outras localidades, e o artista visual afirma que não há diferença em termos de material utilizado na confecção das esculturas, nem tão pouco reclamações do que vem sendo elaborado. São peças exclusivas de séries e com certificado de garantia.

"Na verdade, é algo que vem me surpreendendo a cada dia, porque não imaginava que houvesse um público tão amplo que admirasse essas esculturas. Tem sido muito bom poder enveredar por um campo diferenciado mas, ao mesmo tempo, que exige um trabalho com um acabamento mais primoroso", diz ele. Mas o artista afirma que busca atender, não apenas esse público específico, com o seu trabalho, mas tem toda uma gama de temáticas e expressões que podem ser produzidas.

Francisco dos Santos ministra aulas no seu ateliê escola, Shanadú, em Juazeiro. Desde esculturas em tamanho quase padrão, de 30 cm, ao tamanho natural, até mais de 1,80m, ele afirma que o mercado tem se potencializado, além de ser bem mais em conta adquirir por aqui, com uma qualidade similar. No Cariri, esses heróis moldados e coloridos de forma minuciosa podem ser adquiridos no valor até 50% a menos que o mercado nacional. São artigos importados que ficam em torno de R$ 1.200 a até R$ 3 mil, com os fretes.

Material

Para quem adquire no Cariri mesmo, poderá negociar as esculturas por até R$ 700. Normalmente o tamanho padrão chega a 30 cm. Ele disse que há uma demanda por enquanto muito grande, e vem tentando se adequar a esse segmento. O artista afirma que está trabalhando com a massa clay, um material profissional específico para esse tipo de criação, e facilita empreender detalhes com o uso do silicone, para depois moldar em resina.

As figuras de ação também são inspiradoras, e todas as esculturas fazem parte de um conjunto de uma série de 50 peças, e cada uma delas acompanhada de certificado de autenticidade. "O cliente tem a certeza que está comprando uma peça única dentro de uma série de 0 a 50 e isso valoriza muito a peça. Quando acabar, eles vão poder negociar entre os colecionadores o valor e pode ser quase 10 vezes acima do preço adquirido", afirma.

A série Vingadores é a mais procurada, além do Hulk, um dos mais requisitados. Para o colecionador, o trabalho deve ser feito na escala, conforme Francisco Santos, de um para seis centímetros, ou seja, equivale a 1cm do tamanho natural de 1,80m, que equivaleria a um tamanho da peça de quase 30 cm.

Conforme o artista, a massa clay ajuda por ser um material muito maleável. A resina facilita um resultado de qualidade, com detalhes ricos na peça. "Todos eles são passados para o silicone e quando coloca a resina dentro, ficam minuciosos", diz ele.

Francisco dos Santos esteve com o ateliê escola na Expoanime, realizada no Cariri Garden Shopping, em Juazeiro do Norte, no último fim de semana. "Na verdade, venho somar com esse público, que antes não tinha uma empresa para satisfazê-lo nesse quesito", diz.

Francisco dos Santos é um artista autodidata, que hoje vem buscando cada vez mais se especializar no que faz. Tem formação em Artes Visuais, mas são anos de experiência.

Desde 1996, quando realizou o seu primeiro curso na Associação dos Amigos da Arte (AMAR), com a escultura em argila, que procurou, antes de tudo, ter o material perfeito para elaborar as formas. O foco de atuação vem junto com o estudo da anatomia, com os músculos e proporções do corpo humano.

Mais informações:

Artista plástico Francisco dos Santos
Atelier Escola Shanadu
Rua Pinto Madeira, 169
Contato: (88) 9 9802-3755

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.