Lançamento

XC90 ganha híbrido

Luxo e performance combinados a baixa emissão de CO² é resultado do mais novo SUV da Volvo

00:00 · 20.03.2017 por Camila Marcelo* - Repórter
pure
Autonomia Apenas no modo Pure, ele circula por 35 km sem precisar carregar ( Foto: Divulgação )

A emissão de poluentes não é diretamente proporcional ao desempenho dentro de um carro. Ou seja, o automóvel pode liberar menos CO², sem deixar o desempenho de lado. Para provar essa teoria, nada melhor do que o novo XC90 Híbrido. O motor é um T8 que combina o propulsor 2.0 turbo a gasolina de 324 cv na dianteira com o elétrico de quase 90 cv, localizado na parte de trás. O resultado é uma potência de 412 cv ao combinar os dois propulsores, quando no modo "Power", além de uma aceleração em 5,6 segundos de impressionar, diante de um veículo com mais de 2.300 quilos. Lembrando que a transmissão é automática de oito velocidades.

Quem pensa na economia, a Volvo já fez a conta. Ela prevê um racionamento, com base em um residente de São Paulo, de R$ 200 todo mês - comparando os cerca de R$ 5,00 do carregamento diário na tomada com os R$ 13,00 para abastecer a média de 3,6 litros de gasolina usada por dia. Em três anos, essa poupança seria de quase R$ 7 mil. Se o combustível for o mais utilizado, a marca promete manter uma média de 15,3 km/l na cidade e 15,8 km/l na estrada.

Ressaltando que o cabo para o carregamento de uso doméstico acompanha o carro. São 4,5 metros de comprimento e a carga total da bateria é atingida em duas horas e meia, considerando uma tomada aterrada de tensão 220V e 16A, mas pode ser feita em menor amperagem.

Caso o motorista não se surpreenda com a performance ou a economia, então o acabamento vai fazê-lo não querer sair mais do carro. O couro no revestimento dos bancos, o teto solar panorâmico, a madeira nos detalhes e o design da manopla do câmbio em cristal sueco são alguns dos exemplos. Para completar, estão os itens de segurança para confirmar que estamos em um Volvo.

É o caso do piloto automático, ativado por um botão à esquerda no volante, o qual conta com sensores e câmeras para monitorar as faixas das vias e com um sistema que comanda a aceleração, a frenagem e a movimentação do volante até 130 km/h. Uma curiosidade é que esse recurso não necessita de um veículo à frente como referência, mas ainda assim faz uso das funcionalidades do Controle de Cruzeiro Adaptativo, para controlar a distância do automóvel adiante ou a velocidade configurada. Entra nessa lista também o "City Safety" - sistema de frenagem automática com funcionamento diurno e noturno -, o alerta de ponto cego, o alerta de mudança de faixa e o sistema "Volvo On Call".

XC90
Mais funções de série: No interior, o destaque é a manopla do câmbio em cristal sueco e e a tela central de 9" com duas novas funções: "hold" (que permite usar apenas o motor a combustão para guardar a energia da bateria) e "charge" (que aciona o carregamento usando o motor a gasolina, podendo encher até 1/3 da bateria). Além disso, na tela é possível escolher três novos modos de condução: Pure (100% elétrico), Hybrid (uso alternado dos motores, entregando melhor performance e consumo) e Power (utilização combinada dos dois motores). (Fotos: Divulgação)

Para facilitar mais a vida do condutor, o carro ainda dispõe do Head Up Display, que projeta as principais informações do painel à frente do motorista, do painel de instrumentos de 12,3 polegadas, da tela central de 9 polegadas e do assistente de estacionamento.

Luxo de série

Quer mais? A nova versão Excellence da família XC90 foi feita especialmente para a versão híbrida e faz você questionar se prefere ser o motorista dessa máquina em forma de SUV ou só aproveitar o conforto e sentar no banco de trás. São quatro assentos individuais revestidos de couro e com funções de ventilação, aquecimento e - para o meu delírio de não ter testado pessoalmente - massagem (com cinco programas e três velocidades).

Aos que sentam atrás, um pouco mais de regalias. Todas as funções dos seus bancos e ainda a profundidade do dianteiro são controladas em uma tela retrátil sensível ao toque.

O console central dispõe de bandejas dobráveis revestidas de couro. Entre os bancos, esconde-se um discreto compartimento refrigerado para duas garrafas, já com duas taças de série a espera do champanhe. Detalhe é que elas são de cristal sueco, projetadas para serem encaixadas ao lado de cada passageiro e não derramar a bebida durante o trajeto.

As versões estão disponíveis na rede local por R$ 456.950 com a de entrada Inscription e R$ 519.950 na Excellence.

Ficha técnica

Motor: 2.0 de 4 cilindros em linha de 324 cv a gasolina na dianteira + Motor elétrico de 88 cv na traseira
Potência máxima combinada: 412 cv a 5700 rpm
Torque máximo combinado: 640 Nm a 2200 - 5400 rpm
Transmissão: automático de oito velocidades
0 - 100km: 5, 6 segundos
Autonomia: 35 km
Consumo: 15,3 km/l na cidade e 15,8 km/l na estrada
Versões/Preço: Inscription - R$ 456.950 / Excellence - R$ 519.950

*A repórter viajou a São Paulo a convite da Volvo

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.