Impressões

Testamos o sedan atrevido Cronos

Batizado de atrevido pela Fiat, avaliamos o sedan que aposentou o Linea na versão com câmbio automatizado

00:00 · 14.05.2018 / atualizado às 10:24 por André Marinho - Editor
Bem resolvido em relação ao design, com traseira e lateral harmônica, o sedan tem boa capacidade no porta-malas: 525 litros ( Fotos: divulgação )

Derivado do hacht Argo, que está entre os dez mais vendidos do país, o Cronos está repetindo o sucesso do irmão e chamando a atenção do público.

Com uma farta variedade de versões, opções de câmbio manual, automatizado ou automático, o Cronos tem no custo benefício, no design e no excelente porta malas seus pontos fortes, além dos motores 1.3 flex e no 1.8 flex. Ou seja tem opções para todos os bolsos e gostos.

Testamos durante uma semana na zona urbana de fortaleza a versão 1.3 GSR, automatizada, com a tecnologia de botões.

Para aqueles que nunca dirigiram um carro sem embreagem, o upgrade é muito bom. A evolução do conhecido dualogic plus é chamada de GSR (ou gear smart ride, uma promessa de trocas inteligentes de marcha). Ao contrário da caixa automática da aisin, o automatizado GSR não conta com alavanca de marchas, apenas tem botões para funções da transmissão no console, entre elas, drive, ré e sport. Mudanças manuais são efetuadas apenas pelas borboletas no volante (de série).

 

Entre os equipamentos de série, o GSR é mais completo do que o 1.3 manual. Ele conta com os controles eletrônicos de estabilidade e de tração, além de start-stop (capaz de desligar e religar o motor em paradas de trânsito), controle de velocidade de cruzeiro, luzes de ambiente na cabine, apoio de braço para o motorista, vidros elétricos traseiros e retrovisores com seta e tilt-down (recurso que baixa o espelho retrovisor direito em manobras de ré).

Segundo dados oficiais da Fiat, o Cronos 1.3 manual equipado com motor 1.3 de 109 cv vai de zero a 100 km/h entre 11,5 e 12,3 segundos, respectivamente com etanol e gasolina. A velocidade máxima vai de 178 km/h a 183 km/h. O consumo vária entre 8,5 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada abastecido com álcool e 12,4/14,8 km/l com o derivado do petróleo nas mesmas situações.

Cronos
Por dentro, central multimídiaUconnect Touch de 7 polegadas e a entrada USB traseira; direção elétrica e excelente posição de dirigir, com visibilidade total

Quando equipado com câmbio GSR, as prestações são um pouco diferentes. A velocidade máxima em ambos combustíveis e a aceleração com etanol são as mesmas, apenas a arrancada com gasolina é 0,1 s mais ligeira (12,2 s).

Quanto ao consumo, o automatizado faz 8,8 km/l de etanol na cidade e 10,4 km/l na rodovia, enquanto as médias com gasolina sobem para 12,7 km/l e 14,8 km/l, respectivamente. Os números urbanos um pouco melhores podem ser creditados ao uso do start-stop, indisponível no 1.3 manual. Verifiquei esses dados na prática e gostei do resultado.

Existe ainda a opção do motor 1.8l, de 139 cv. Ele é o ideal para aqueles que desejam desempenho mais afiado mesmo com o carro carregado. De acordo com a Fiat, o Cronos Precision 1.8 arranca da imobilidade aos 100 km/h em 9,2 s com etanol e 9,6 s com gasolina, além de chegar perto dos 200 km/h de velocidade máxima (196 e 198 km/h). Já o consumo ficou entre 8 km/l e 9,6 km/l com etanol e 11,6/13,8 km/l de gasolina.

Ainda há o 1.8 automático, que leva um pouco mais de tempo para acelerar, entre 9,9 s e 10,8 s - número ainda otimista perto dos 11,4 s obtidos com etanol pela autoesporte no primeiro teste. A média de consumo ficou entre 7,2 km/l e 9,6 km/l com etanol e 10,3 km/l e 13,3 km/l com gasolina, sempre entre cidade e estrada.

Segundo o diretor da Fiat Iguauto, Marcelo Freire, quem comprou o carro está muito satisfeito com o desempenho no dia a dia. "quem não conhece ainda o carro deve vir na loja para ver de perto e fazer um test drive na prática", explica o diretor da concessionária.

Cronos
Testamos a versão com câmbio automatizado e com botões; quem nunca teve carro sem embreagem deve fazer um test drive para sentir a diferença

Ficha técnica

Motor: 1.3 l flex/1.8 l flex
Potência: 109 cv/139 cv
Transmissão: manual/ automatizada/ automática
Direção: elétrica
Tanque: 48 litros
Porta-malas: 525 litros
Preços: R$ 53.990 (1.3 manual)/R$ 55.990 (1.3 Drive manual)/R$ 60.990 (1.3 GSR Automatizado)/ R$ 62.990 (1.8 Precision manual)/R$ 69.990 (Precision Automático)/R$ 81.840 (Automático completo)
Fonte: Fiat

Saiba mais

Concorrente direto: Virtus, o sedan da Volkswagen
 
a
 
Lançado antes do Cronos, no final de janeiro, o sedan derivado do Polo impressiona pelo conjunto câmbio, motor, suspensão, e também pela tecnologia embarcada, espaço interno e design. São dois motores disponíveis, o 1.0l, turbo e o 1.6 aspirado. O turbo tem 128 cv quando abastecido com etanol e 115 cv com gasolina. Já o aspirado tem potência de 117cv/110 cv. O Cronos tem mais versões que o Virtus, e a opção de câmbio automatizado. Outros concorrentes de peso nesse segmento: Honda City, Chevrolet Cobalt. A expectativa está pela chegada do Toyota Yaris sedan.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.