velocidade

Super esportiva Honda importada

Esportiva que tem rivais como BMW, Yamaha e Ducati, conheça a Fireblade 1000 em edição limitada

00:00 · 26.03.2018 por André Marinho - Editor
Detalhe frontal da motocicleta: sistema permite ao piloto escolher vários modos adequados às condições de uso e suas necessidades específicas
Moto tem um sistema de frenagem ABS de última geração, o que garante segurança para piloto e carona
Uma superesportiva que é a máxima referência tecnológica entre as superbikes, a CBR1000RR Fireblade SP recebe placa numerada de 01 a 25 para festejar o sucesso alcançado desde seu lançamento em 1992. O conceito “Controle Total” guia desde sempre o projeto de todas Fireblade. Tal filosofia, simples mas genial, deu origem às mais espetaculares superesportivas da categoria Superbike, resultando em motocicletas capazes de conciliar potência com maneabilidade em doses exatas.

As Fireblade são instrumentos perfeitos para pilotos talentosos e também acessíveis para aqueles que desejam aperfeiçoar a tocada. O “Controle Total” está na raiz desta versatilidade, fator de sucesso nas pistas e que fez escola, sendo por muitos imitado. 

A Fireblade foi 100% renovada em 2017, ano de seu 25º aniversário, porém manteve intocado seu DNA. A versão mais sofisticada, a SP “Sport Package”, será oferecida em versão comemorativa exclusiva e numerada, limitadas à apenas 25 exemplares para o mercado brasileiro. São verdadeiras preciosidades, imediatas “cult bikes”, destinadas à típica e merecida valorização por representarem o máximo de diferenciação, qualidade e performance dentro de seu segmento.

A CBR1000RR Fireblade em versão SP exalta de maneira superior um aspecto marcante da filosofia “Controle Total”: a relação peso/potência favorável, que na prática resulta em maneabilidade, aceleração e comportamento superior seja em curva ou nas acelerações.

Nenhuma Fireblade conseguiu ser tão eficiente quanto esta nova “safra” comemorativa dos 25 anos, que nesta versão SP tem peso reduzido em 15 kg face a versão ABS, com o tetraciliíndro de potência elevada em 11cv, alcançando a brutal cifra de 192 cv a 13 mil rpm e exatos 998 cm³.

Para gerenciar tal cavalaria a Honda afinou a eletrônica da Fireblade à um nível de estado de arte através do RMSS Riding Mode Selectable System, que permite ao piloto escolher vários modos adequados às condições de uso e suas necessidades específicas.

Através da unidade de medição inercial IMU Inertial Measurement Unit ocorre a análise em tempo real com leitura em cinco eixos (três de aceleração e dois de velocidade angular), determinando assim a ação do controle de tração HSTC Honda Selectable Torque Control System em nove níveis e a exata gestão da derrapagem da roda traseira sob a precisa ação do acelerador eletrônico TBW Throttle-By-Wire.

Os três modos de gestão eletrônica selecionáveis: Street (Estrada), Circuit (Circuito) e Mechanic (Mecânico) podem ser ajustados durante a condução através de controles no punho esquerdo e todas as operações podem ser observadas através do painel LCD TFT colorido.

Detalhes

O uso de materiais nobres como o magnésio resultou na redução de 2 kg apenas no motor. 

O escape de titânio 4-2-1 é 2,8 kg mais leve e o tanque de combustível realizado no mesmo material perdeu 1,3 kg. Tais componentes, exclusivos da versão SP resultaram peso de apenas 195 kg em ordem de marcha, 15 kg a menos se comparada à Fireblade ABS.

Um grande diferencial da versão SP está no sistema de suspensões: trata-se das semiativas Öhlins S-EC, com o garfo NIX30 e amortecedor traseiro TTX36, que atuam integrados ao “electronic pack”.

De acordo com a seleção do RMSS Riding Mode Selectable System este informa ao SCU Suspension Control Unit os diversos parâmetros dinâmicos que definem ajustes de compressão e extensão adequados às condições específicas de uso, constantemente atualizados em tempo real.

Também no sistema de frenagem a Fireblade em versão SP se destaca, com o sistema ABS de última geração associado à cálipers de fixação radial Brembo monobloc de quatro pistões em vez dos Tokico da Fireblade ABS. 

A Fireblade SP ainda conta com exclusivas rodas de alumínio com cinco raios em Y são calçadas com pneus de especificação 120/70 R17 na dianteira e 190/50 R17 na traseira.

Importada do Japão, a nova CBR1000RR Fireblade versão 2017 está disponível ao mercado brasileiro em toda rede Dream, em duas versões exclusivas: CBR1000RR Fireblade ABS e CBR1000RR Fireblade SP, nas cores vermelha (CBR1000RR Fireblade ABS); ou a versão nas cores da HRC em vermelho, preto e branco (SP). Os preços públicos sugeridos serão de R$ 69.990,00 e R$ 79.990,00.

A garantia é de 3 anos sem limite de quilometragem e durante esse período ela possui o Honda Assistance, com assistência 24 horas.</MC> 

Rivais e curiosidade

BMW S1000RR, Yamaha R1 e a Ducati Panigale V4. Não é de hoje que circulam rumores de que a líder no mercado mundial sobre duas rodas trabalha para desenvolver uma superesportiva mais radical, embora de produção em maior escala.

Um meio-termo entre a Fireblade e a RC-V, sempre com relação peso/potência inferior a 1, como boa parte das principais rivais já ostentam. 

E que teria uma nova sigla, para deixar bem clara a proposta diferenciada. Vamos aguardar para ver.

Ficha técnica

Motor: 999 cv
Potência: 178 cv
Tanque: 17 litros
Peso seco: 177 kg
Transmissão: 6 velocidades
Tipo motor: 4 tempos
Freio: disco traseiro e dianteiro
Refrigeração: líquida
Origem: importada do Japão
Garantia: 3 anos sem limite de quilometragem
Preços: R$ 69.990,00 e R$ 79.990,00

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.