No bimestre

Setor de motos celebra alta de 10,7%

Somente em fevereiro a alta foi de 24,2% e a média diária de vendas no varejo, considerando-se 18 dias úteis, atingiu patamar de 3.500 unidades

15:14 · 12.03.2018
Fábrica da Honda
As fabricantes de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) somaram 164.938 unidades em janeiro e fevereiro
As fabricantes de motocicletas registraram avanço no volume de produção no primeiro bimestre. Em janeiro e fevereiro foram 164.938 unidades, alta de 10,7% sobre o mesmo período do ano anterior (148.965). Os dados são da ABRACICLO, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares. 
 
Com este resultado, a entidade reforça a projeção de avanço de 5,9% do setor para o acumulado do presente ano. O desempenho isolado de fevereiro também foi superior, com 83.632 motocicletas, alta de 24,2% sobre o mesmo mês de 2017 (67.319 unidades). Na comparação com janeiro (81.306 unidades) o aumento foi de 2,9%.
 
Na análise das vendas no atacado – para as concessionárias – também houve alta nos dois primeiros meses do ano com 146.760 unidades, ficando 8,4% superior em relação a igual período de 2017 (135.446 unidades). Em fevereiro, o crescimento foi de 9,5%, com 74.793 motocicletas ante as 68.310 unidades vendidas no mesmo mês de 2017. Na confrontação com janeiro (71.967 unidades) o avanço foi de 3,9%.
 
Mais comercializadas
 
Nos primeiros dois meses do ano, destaque para a Street, que aparece no topo do ranking com 51,5% de participação (75.555 unidades); em segundo lugar está a Trail, com 22,4% (32.876 unidades) e em terceiro a Motoneta, com 13,4% (19.703 unidades). Já o Scooter ficou com a quarta posição (9.633 unidades), o que representa participação de 6,6% em relação ao total. Em quinto lugar, aparece a Naked com 3.441 unidades, correspondendo a 2,3% do mercado. 
 
Emplacamentos
 
Com base nos dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), as vendas no varejo totalizaram 139.984 unidades no primeiro bimestre do ano, o que demonstra aumento de 9,3% sobre as 128.091 motocicletas emplacadas no mesmo período de 2017. 
 
No desempenho isolado de fevereiro também houve um crescimento de 4,1%: 62.991 unidades sobre as 60.495 licenciadas no mesmo mês do ano passado. No entanto, na comparação com janeiro (76.993 unidades) houve recuo de 18,2%. A redução está relacionada a quantidade menor de dias úteis de fevereiro em relação a janeiro, ou seja, 18 e 22 dias, respectivamente.
 
As boas perspectivas estão baseadas principalmente no desempenho das vendas diárias de motocicletas no mês de fevereiro que se mantiveram estáveis em 3.500 unidades na comparação com janeiro, mesmo com menos dias úteis. Já na confrontação com fevereiro do ano passado (3.361) houve avanço de 4,1%.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.