Em abril

Produção e vendas de motocicletas em alta

Também houve aumento do volume nos primeiros quatro meses do ano; média diária de vendas chegou a 3.910 unidades no mês

09:58 · 15.05.2018
As fabricantes de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) fecharam o mês de abril com 88.422 unidades produzidas, o volume representa alta de 37,3% sobre o mesmo mês do ano passado (64.380), mas na verificação com março houve recuo de 6,5% (94.599). 
 
Os resultados também foram positivos na confrontação quadrimestral. Nos primeiros quatro meses de 2018 saíram das linhas de produção 347.959 motocicletas, avanço de 17,6% sobre o mesmo período do ano passado (295.761). A projeção da entidade é um crescimento de 5,9% no acumulado do ano.
 
Atacado
 
O desempenho de vendas para o atacado também foi positivo. Em abril foram repassadas às concessionárias 78.536 unidades, alta de 28% na comparação com o mesmo mês de 2017 (61.342), mas um recuo de 10% sobre março (87.243). Já no acumulado houve aumento de 12,8%, sendo 312.539 unidades de janeiro a abril deste ano e 277.160 em igual período do ano passado. A previsão é aumentar 4,3% ao fim do ano. 
 
Entre as categorias mais comercializadas em abril, destaque para Street que aparece no topo do ranking com 48,9% de participação (38.410), seguida da Trail, com 23,2% (18.185) e da Motoneta, 14,1% (11.098). Depois vem o Scooter, com 7,2% (5.685), e a Naked, com 2,4% (1.857).
 
Varejo
 
Com base nos dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), as vendas no varejo totalizaram 82.118 unidades em abril, aumento de 26,4% sobre o mesmo mês do ano (64.961) e de 3,5% sobre março (79.320). Já no comparativo do acumulado de janeiro a abril, a alta foi de 9,2%, sendo 301.422 unidades em 2018 e 275.931 em 2017.
 
No que diz respeito às vendas diárias, em abril a média foi de 3.910 unidades com 21 dias úteis, salto de 8,4% sobre o mesmo mês do ano passado (3.609) com 18 dias. Já na comparação com março o avanço foi de 3,5% (3.777). A sua projeção para 2018 é a menos otimista, apenas de 1,6% de alta. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.