Complexo Industrial

Nissan celebra 4 anos em Resende

Fábrica atinge a marca de 200 mil carros produzidos e 600 novos trabalhadores

11:54 · 20.04.2018
O Complexo Industrial da Nissan, em Resende (RJ), completa quatro anos e atinge a importante marca de 200 mil automóveis produzidos. Apenas neste último ano, recebeu 600 novos trabalhadores, chegando a um total de 2.400 funcionários. Com isso, deu início ao segundo turno de operações. As operações da unidade incluem da estamparia até a pista de testes, além da fábrica de motores e de injeção e pintura de plásticos. Depois, começou a produção de mais um carro – o Nissan Kicks nacional. 
 
Inaugurado em abril de 2014, a planta está trabalhando praticamente com a capacidade plena de seus dois turnos, devido principalmente ao Kicks brasileiro, responsável por 50% do total fabricado. O SUV nacional – que fechou o mês de março liderando o segmento no mercado brasileiro – começou a ser produzido em março e chegou às lojas do país em julho do ano passado. Em janeiro deste ano, passou a ser comercializado também na Argentina. Ao lado do hatch March e do sedan Versa, também produzidos em Resende, ele ajudou a unidade industrial brasileira a alcançar marca de 30 mil veículos produzidos para exportação.
 
Além dos três modelos, também são fabricados em Resende os motores flexfuel 1.0 12V, de três cilindros, e 1.6 16V. Os propulsores levaram a Nissan do Brasil a mais uma importante marca neste quarto ano: os 200 mil motores produzidos.
 
Nissan fábrica Resende
 
Revolução tecnológica
 
A utilização de robôs no Complexo Industrial de Resende é crescente desde sua inauguração, em abril de 2014. Os AGVs (Automatic Guided Vehicles) são um exemplo. Quando inaugurou a planta, a Nissan tinha cerca de 100 AGVs. Atualmente, são 138 veículos guiados automaticamente.
 
Os AGVs são pequenos robôs autoguiados que conduzem carrinhos de peças e plataformas. Eles eliminam a necessidade de transportadores ou plataformas acionadas por correntes, deixando a operação mais segura e silenciosa. Este sistema robotizado ainda torna a linha flexível para alterações e melhorias, já que os AGVs seguem faixas magnéticas no chão, que têm sua posição e extensão facilmente modificadas. Além dos AGVs, a fábrica conta com mais 91 robôs em diferentes áreas da produção, que garantem a qualidade e evitam o esforço humano nos processos.
 
Equipamentos de última geração e modernos processos de produção como os adotados na fábrica de veículos são usados na fábrica de motores da Nissan. Por produzir equipamentos de alta precisão técnica, a fabricação de motores ainda tem reforçada a área de controle de qualidade. Na linha de montagem há quatro portais de verificação de qualidade de componentes. O teste final de funcionamento é realizado em 100% dos motores produzidos na fábrica de Resende e também todos passam por testes de emissão de CO², em vez de por amostragem, como é comumente realizado por outras empresas do setor.
 
Fabrica Nissan Resende
 
Produção sustentável
 
Primeira fábrica 100% Nissan no Brasil, o Complexo Industrial de Resende é também uma das mais avançadas da marca no mundo e uma das mais sustentáveis. As práticas de respeito ao meio ambiente vão desde os processos de produção à forma como a construção da fábrica foi concebida. A iluminação aproveita ao máximo a luz natural, o tratamento de resíduos é feito de forma adequada – todos destinados para empresas especializadas e licenciadas, ou reaproveitados no próprio processo.
 
A preocupação com o meio ambiente também aparece do lado de fora. O entorno da unidade industrial conta com um cinturão verde. Ele é formado por árvores de 20 espécies do bioma local e que ocupa uma área de 12 hectares.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.