ranking

Inmetro divulga os carros mais econômicos do Brasil

Renault Kwid é o mais econômico entre os mais vendidos, de acordo com tabela de classificação do programa de etiquetagem veicular do Inmetro

08:00 · 26.08.2018 / atualizado às 08:17

Entidade com credibilidade a toda prova, o Inmetro revelou quais os carros mais econômicos do País. Em tempos de turbulência econômica com altos preços nas bombas de combustível, vale a pena checar os mais mais para tomar a decisão sobre qual marca e modelo levar para a garagem. Na primeira posição ficou o Renault Kwid. Lançado há apenas um ano no Brasil, é o carro mais econômico entre os dez mais vendidos do mercado brasileiro neste ano até julho, segundo os dados mais recentes divulgados pelo Inmetro referentes ao Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, que classifica os automóveis e comerciais leves a partir dos parâmetros de eficiência energética. 

1

O Kwid tinha fila de espera nas revendas após o lançamento, entre agosto e setembro de 2017, que podia superar 60 dias. Após consultar concessionárias da marca, constatamos que a entrega normalizou, conforme a Renault divulgou que sua linha de montagem estava na normalidade.

Nesta versão 2018 do documento, foram classificados 1.103 veículos de 34 marcas, entre modelos e suas versões. Neste caso, foi considerado o resultado de consumo energético dado em megajoule por quilômetro (MJ/km) a fim de padronizar o resultado.

O Inmetro classifica o resultado de cada versão de todos os modelos e suas versões disponíveis no mercado e que aderiram ao programa de etiquetagem. No caso do Kwid, as suas três versões disponíveis no mercado registraram gasto energético de 1,39 MJ/km, o menor entre as versões mais econômicas dos dez automóveis mais vendidos no acumulado entre janeiro e julho elencados pela Fenabrave. 

Na comparação com os demais modelos, o Chevrolet Onix, por exemplo, que é o líder de vendas no período, fez 1,56 MJ/km em sua versão mais eficiente, a LS 1.0 com câmbio manual de seis velocidades, a opção mais econômica entre as disponíveis do modelo, segundo a classificação do Inmetro. O segundo mais econômico, logo após o Kwid, é o Fiat Argo, cuja versão Drive 1.0 com transmissão manual de cinco marchas aparece com 1,45 MJ/km.

2

Em terceiro lugar, o compacto da Ford, o Ka com motor 1.0l, modelo S. O Prisma ficou em quarto lugar, seguido do Volkswagen Gol e do Chevrolet Onix, este em sexto lugar em economia e o carro mais vendido do Brasil. Volkswagem Polo (7),  Hyundai HB20 (8), Toyota Corolla (9) e Jeep Compass (10) completaram a lista dos dez mais.

Já entre os comerciais leves, a picape Chevrolet Montana tem a versão mais econômica entre os rivais mais vendidos ao apresentar 1,76 MJ/km. A Fiat Strada, que é o comercial leve mais vendido no mercado brasileiro, apresentou resultado de 1,83 MJ/km, alcançado por duas das sete versões disponíveis: a Working cabine simples e a versão Plus, ambas equipadas com motor 1.4 e câmbio manual de cinco velocidades. Apesar de ficar na sombra da lÍder picape Fiat Strada, a Chevrolet Montana tem alguns diferenciais. 

Levantamento da JATO Dynamics aponta que a Montana é a picape com o menor custo de propriedade durante os três primeiros anos de uso – tempo médio em que o consumidor troca o veículo.

A conta leva em consideração, além do preço de compra do veículo, os custos com revisão, manutenção, seguro, impostos, taxas, depreciação total do bem e combustível para rodar 60 mil quilômetros. Entre as três picapes mais vendidas da categoria, o custo de propriedade da Montana no período chega a ser cerca de R$ 1.500 menor. Outro diferencial competitivo da Montana em relação a rivais no mercado brasileiro é a direção hidráulica de série.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.