Ecológica

Em cinco anos, Ford reduziu 61% do gasto em água

Cada uma de suas unidades brasileiras assumiram ações para reduzir o consumo na produção de carros. Conheça as medidas tomadas

10:20 · 20.03.2017 / atualizado às 13:57
Ford água
A conteúdo do tanque de coagulação, com capacidade para 1,3 milhão de litros de água reaproveitada, é utilizada para serviços de limpeza na fábrica em São Bernardo
A meta da Ford é usar somente água reciclada na produção de seus veículos no Brasil. De 2000 a 2015, conseguiu uma redução do consumo de água de 61%. No ano passado, a planta de Camaçari, localizada na Bahia, por exemplo, conseguiu superar a meta de redução do uso de água por carro produzido, chegando a 2,23 m³ por unidade. Várias ações de redução de consumo também estão previstasno local ao longo deste ano, como o reutilização de água nas torres do sistema de ar comprimido e nos banheiros, que deverá gerar economia equivalente ao consumo de 372 famílias com quatro pessoas no período um ano. 
 
No complexo de São Bernardo do Campo, em São Paulo, houve redução no consumo de água ao longo dos últimos cinco anos em 35,8%, o que representa uma economia de 863.700 m³, ou seja, 863 milhões de litros. Uma das ações implementadas foi a otimização da água de descarte dos processos da pintura. Ela é armazenada no tanque de coagulação, um reservatório com capacidade para 1,3 milhão de litros. Esta água de reúso é tratada por meio de bombeamento e utilizada em serviços satélites ao processo principal, tais como a limpeza das grades das cabines de pintura, lavagem de empilhadeiras e teste de infiltração de água em todos os automóveis e caminhões produzidos.
 
Este processo permite ainda completar com água de reúso os quatro reservatórios do sistema de combate a incêndio, que somados totalizam 5,4 milhões de litros. Paralelamente, a unidade de São Bernardo possui três reservatórios que são abastecidos com a captação de água de chuva. A “água de incêndio” tem uso praticamente diário devido às rotinas de testes das instalações de sistemas de combate a incêndio.
 
Já na fábrica de motores e transmissões de Taubaté, no Vale do Paraíba, interior paulista, a utilização de água reciclada dos processos industriais permite o abastecimento de um lago existente na unidade. o qual funciona como um abrigo para aves selvagens que passam pela região em ciclo migratório, além de outras espécies que habitam o local. "Trabalhamos com metas bem definidas para a redução do consumo por veículo produzido, usando a melhor tecnologia e práticas disponíveis", diz Edmir Mesz, supervisor de Qualidade Ambiental da Ford América do Sul.  
 
A “Iniciativa de Gerenciamento de Água” da Ford, iniciada em 2000, vem introduzindo novas tecnologias e práticas em suas fábricas no mundo, visando a soluções sustentáveis para o uso racional. São realizadas desde ações de grande porte, como mudanças no processo de usinagem de componentes com quantidade mínima de óleo, até a adoção de hábitos mais simples, como a lavagem a seco da frota de veículos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.