modelo 2018

Honda City mais esportivo e tecno

Modelo 2018 é renovado com linhas mais horizontais e esportivas, além de faróis e lanternas de LED

Com cinco versões disponíveis, sedan pequeno da marca japonesa ganhou mais conforto, economia de combustível e linhas mais joviais; preços partem de R$ 60.900 até R$ 83.400 e já estão disponíveis nas concessionárias da Honda ( Fotos: Divulgação )
00:00 · 19.02.2018 por André Marinho - Editor
Materiais de qualidade no interior, espaço e soluções para garantir mais conforto aos ocupantes fazem parte da segunda geração do City
Com possibilidade de rebater os bancos da frente, fica possível o transporte de objetos de maior porte dentro do veículo ( FOTO: DIVULGAÇÃO )

Um sedan médio desejado e que se renova para ficar mais esportivo e tecnológico, o City tem leves mudanças no design e equipamentos inéditos.

Na linha 2018, são cinco versões, todas equipadas com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, de até 116 cv e transmissões CVT ou manual de cinco velocidades.

O carro tem novos para-choques, na dianteira e traseira, que trazem linhas mais horizontais e esportivas e que tornam o visual mais largo, valorizando o porte. A nova grade frontal traz design inédito que avança sobre os faróis, trazendo o logotipo da Honda destacado e ampliado ao centro. Os faróis também são novos e trazem luzes de rodagem diurnas em LED integradas de série, em todas as versões.

Na traseira, o novo para-choque reforça o desenho mais horizontal proposto para a linha 2018, com novas lanternas com guias em LED, de desenho inédito, nas versões LX, EX e EXL. Nestas versões, o City recebe uma nova roda de liga leve de 16 polegadas com desenho exclusivo. A versão DX, por sua vez, passa a ser equipada com rodas de liga leve de 15 polegadas, que trazem também um desenho inédito.

Com um interior produzido com materiais de qualidade, a segunda geração do City trouxe detalhes de acabamento como o painel de desenho sofisticado, com molduras contrastantes, equipamentos de categoria superior, como ar-condicionado digital full touchscreen (nas versões EX e EXL) e muito espaço interno e amplo porta-malas, de 536 litros de capacidade.

Sob essa ótica, o modelo trouxe soluções como o rebatimento do banco dianteiro de série, permitindo o transporte de objetos de maiores dimensões ou mesmo ampliando o espaço para aproveitar viagens mais longas com mais conforto.

Em todas as versões, traz itens de série como: ar-condicionado (manual nas versões DX, Personal e LX, e digital touchscreen na EX e EXL); sistema de som com Bluetooth e entrada USB; direção elétrica EPS; acionamento elétrico para travas das portas e vidros das quatro portas; volante com ajuste de altura e profundidade e chave do tipo canivete com sistema de travamento e destravamento das portas com imobilizador, dentre outros vários equipamentos. Para a linha 2018, desde a versão DX, o City passa a adotar vidros elétricos com sistema um toque para todos os ocupantes, além de fechamento automático dos vidros por meio do alarme, enquanto a versão LX por sua vez, recebe as novas rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis de neblina e as lanternas com guias de LED.

A Honda adotou uma nova cor para o acabamento no painel presente a partir da versão LX, que ganhou um cinza mais escuro, enquanto os bancos, nas versões equipadas com tecido, trazem também uma nova padronagem. Além desses equipamentos, a versão se destaca por trazer bancos traseiros rebatíveis em 40/60 e controle de áudio no volante.

Toda a linha City é equipada com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, com controle eletrônico variável de sincronização e abertura de válvulas. A tecnologia i-VTEC, desenvolvida pela Honda, varia o tempo e a profundidade de abertura das válvulas para obter a máxima eficiência em diferentes regimes de rotação. Assim, oferece desempenho e economia de combustível. Com etanol, esse propulsor gera 116 cv de potência a 6.000 rpm e 15,3 kgf.M de torque a 4.800 rpm - quando abastecido com gasolina, são 115 cv a 6.000 rpm e 15,2 kgf.M a 4.800 rpm.

As versões Personal (para pessoas com necessidades especiais), LX, EX e EXL trazem a transmissão CVT com conversor de torque, o que melhora a força de tração em baixas velocidades, com resposta mais rápida, aceleração linear e economia. Todas versões já disponíveis nas concessionárias.

Ficha técnica

Motor: 1.5 i-VTEC FlexOne
Potência: 116 cv de potência a 6.000 rpm (etanol)/115 cv a 6.000 rpm (gasolina
Torque: 15,3 kgf.M a 4.800 rpm (etanol)/15,3 kgf.M de torque a 4.800 rpm
Transmissão: man. 5 velocidades CVT (simula 7 velocidades)
Porta malas: 536 litros
Preços: DX - MT: R$ 60.900,00
Personal - CVT: 68.700,00
LX - CVT: R$ 72.500,00
EX - CVT: R$ 77.900,00
EXL - CVT: R$ 83.400,00

Fonte: Honda Nova Luz

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.