impressões

Honda City: ideal para a cidade

Sedan da Honda que é o irmão menor do Civic e maior do Fit tem bom desempenho na cidade com câmbio CVT

City 2018 Cinco versões com o mesmo motor 1.5l flex, com câmbio manual ou CVT ( Fotos: divulgação )
00:00 · 30.04.2018 por André Marinho - Editor
Na traseira, o novo para-choque reforça o desenho mais horizontal proposto para a linha 2018, com novas lanternas com guias em LED, de desenho inédito

Uma semana a bordo do sedan da Honda e conferimos seus atributos. Rodamos na área urbana de Fortaleza sempre abastecendo com etanol.

Na linha 2018, o City é oferecido em cinco versões, todas equipadas com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, de até 116 cv e transmissões CVT ou manual de cinco velocidades.

O modelo que avaliamos era o topo de gama, mais completo, EXL - CVT que custa R$ 83.400,00. Na cor branca, por dentro bancos em couro e o câmbio CVT, automático que simula sete velocidades.

A Honda promoveu mudanças expressivas no design da segunda geração do modelo. O sedan recebeu novos para-choques, na dianteira e traseira, que trazem linhas mais horizontais e esportivas e que tornam o visual mais largo, valorizando o porte do City.

Image-1-Artigo-2393469-1
O City EXL traz bancos revestidos em couro, descansa braço central revestido e seis airbags - frontais, laterais e do tipo cortina; central multimídia completa

A nova grade frontal traz design inédito que avança sobre os faróis, trazendo o logotipo da Honda destacado e ampliado ao centro. Os faróis também são novos e trazem luzes de rodagem diurnas em LED integradas de série, em todas as versões.

Na traseira, o novo para-choque reforça o desenho mais horizontal proposto para a linha 2018, com novas lanternas com guias em LED, de desenho inédito, nas versões LX, EX e EXL. Nestas versões, o City recebe uma nova roda de liga leve de 16 polegadas com desenho exclusivo e marcante.

Com um interior refinado e produzido com materiais de qualidade, a segunda geração do City trouxe detalhes de acabamento únicos como o painel de desenho sofisticado, com molduras contrastantes, ar-condicionado digital full touchscreen (nas versões EX e EXL) e muito espaço interno e amplo porta-malas, de 536 litros de capacidade. Nessa versão, itens de série como: ar-condicionado (manual nas versões DX, Personal e LX, e digital touchscreen na EX e EXL); sistema de som com Bluetooth e entrada USB; direção elétrica EPS; acionamento elétrico para travas das portas e vidros das quatro portas; volante com ajuste de altura e profundidade e chave do tipo canivete com sistema de travamento.

O motor 1.5, com controle eletrônico variável de sincronização e abertura de válvulas tem tecnologia i-VTEC e varia o tempo e a profundidade de abertura das válvulas para obter eficiência em diferentes regimes de rotação. Oferece excelente desempenho e economia de combustível como percebi ao rodar pela cidade. Um carro que tem performance e baixo consumo de combustível. Na cidade, segundo o Inmetro, faz 12,3 km/l com gasolina e 8,5 km/l com etanol. Na estrada, média de 14,5 km/l e 10,3 km/l.

Ficha técnica

Motor: 1.5l i-VTEC FlexOne
Potência: 115cv (gasolina)/116 cv (etanol)
Torque: 15,3 kgf.M de torque a 4.800 rpm
Câmbio: manual cinco velocidades/
CVT automático (simula sete velocidades)
Porta-malas: 536 litros
Versões/Preços:
DX - MT: R$ 60.900,00
Personal - CVT: 68.700,00
LX - CVT: R$ 72.500,00
EX - CVT: R$ 77.900,00
EXL - CVT: R$ 83.400,00
Fonte: Honda Nova Luz

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.