auto

Ecológicos e tecnológicos

Aos poucos os híbridos e elétricos vão chegando e oferecendo baixas emissões, alta economia e muitos itens de série

Fusion Hybrid Único representante da Ford no País, marca tem outras opções de elétricos e híbridos no exterior
00:00 · 17.07.2017 por Camila Marcelo - Repórter

O atual mercado automotivo brasileiro não reflete a tendência mundial: eficiência energética. E não estou falando só em economia de combustível, porque isso está cada vez mais presente nos recentes lançamentos, e sim em consumo limpo, com pouco ou zero emissões de poluentes. Nesse quesito, o País peca com poucas opções entre uma cartela de ofertas existentes no exterior.

> Baixas emissões dos urbanos aos superesportivos

Lá fora, já se fala que os elétricos serão a maioria entre os novos vendidos em todo o mundo até 2040 e que vão representar 33% de todos os leves de passeio. A pesquisa divulgada é da Bloomberg New Energy Finance. Quem também fez projeções sobre o assunto foi a Volvo. A intenção é a partir de 2019 todo modelo da marca ter um motor elétrico, ficando totalmente elétricos ou híbridos plug-in.

De 2019 a 2021, haverá três lançamentos pela Volvo e dois pela sua divisão de performance: Polestar, que será transformada em uma empresa global independente para carros elétricos de alto desempenho.

Image-1-Artigo-2268148-1
Modelo do Prius atual chegou em versão única em julho de 2016, em sua quarta geração. Entre os equipamentos estão painel de instrumentos de TFT de 4,2", ar-condicionado de duas zonas e rodas de liga leve aro 15 com calotas Fotos: Divulgação

Enquanto isso, aqui, o XC90 T8 é o único representante dessa categoria à venda. Ele combina o motor a combustão ao elétrico, resultando em 412 cv de potência e de aceleração em 5,6 segundos. O consumo é de 15,3 km/l na cidade e 15,8 km/l na estrada no modo híbrido. Sem uma gota de gasolina, a autonomia é de 35 km e a bateria pode ter carga total em 2h30. O seu preço em Fortaleza é a partir de R$ 468 mil, com pronta-entrega para a Inscription. O preço é alto, mas fora a economia de combustível, o cliente é compensado com alto luxo a bordo. Entre eles, painel de instrumentos de 12,3", head up display e teto solar panorâmico e manopla de câmbio em cristal.

Bem equipado

Ter muitos equipamentos não é exclusivo para Volvo. A Ford também resolveu equipar o Fusion Hybrid. Ele vem com sensor de ponto cego e de permanência de faixa, monitoramento 360º, alerta de colisão com assistente autônomo de frenagem, assistente autônomo de detecção de pedestre, entre outros itens. Na economia, com o tanque de 52,7 litros cheio, a autonomia é de 885,6 km. E o consumo é 16,8 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada.

Trazido do México, aumentou suas vendas mais de 100% de 2012 a 2016. De 62 foi para 135 e, neste ano, já foram 130 no total. Aqui, ele está disponível para test-drive e tem pronta-entrega. No exterior, é possível ver outras opções, como C-max Hybrid e C-max Energi.

Melhor consumo

Com traços futuristas, o Toyota Prius atrai olhares pelo design além da proposta híbrida. 

Image-2-Artigo-2268148-1
O XC90 T8 combina motor 2.0 turbo a gasolina de 324 cv na dianteira com o elétrico de quase 90 cv na parte de trás. Entre os equipamentos está piloto automático, tela central de 9" e três modos de condução: Pure, Hybrid e Power

Ficha técnica

Ford Fusion Hybrid

Motor: 2.0 gasolina/elétrico
Potência: 190 cv combinada
Câmbio: CVT
Preço: R$ 160.900

Toyota Prius

Motor: 1.8 gasolina/elétrico
Potência: 123 cv combinada
Câmbio: CVT
Preço: R$ 129 mil

Volvo XC90 Híbrido

Motor: 2.0 gasolina/elétrico
Potência: 412 cv combinada
Câmbio: automático de oito velocidades
Preço: R$ 468 mil (Inscription)
R$ 530 mil (Excellence)

Lexus CT200h

Motor: 1.8 gasolina/elétrico
Potência: 136 cv combinada
Câmbio: CVT
Preço: R$ 138.630 (ECO)
R$ 156.540 (Luxury)

Fonte: concessionárias Ford Starfor, Toyota Newland e Volvo GNC Suécia

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.