impressões

Cross up! Arisco e econômico

Que tal um motor 1.0 turbo com arrancada e potência de 1.8? Assim é o Cross up! que testamos durante dez dias

Baixinho e compacto, não se engane com essa carinha de fofo: o up tem motor turbo com 3 cilindros e torque para deixar na poeira alguns carros com motor 1.8, afinal ele é leve e pequenino, fácil de manobrar
00:00 · 17.07.2017 por André Marinho - Editor

O up! em sua versão top de linha, Cross up! ficou dez dias nossa garagem e é uma excelente opção quando o assunto é desempenho.

O compacto é divertido de dirigir e ganha velocidade com facilidade. O hatch tem fôlego em todas as marchas e os engates do câmbio manual de cinco velocidades são perfeitos. Arranque, retomada, desenvolvimento - em praticamente todas as situações apresentadas o veículo se saiu bem. O comportamento na frenagem também é digno de nota dez.

A suspensão rígida transfere as imperfeições do asfalto para a cabine. Basta passar em buracos ou valetas para sentir as desconfortáveis batidas secas, mas nada que fique desconfortável. A direção elétrica também se mostrou leve e fácil de manobrar na baliza e quando é preciso estacionar.

d
Detalhe da traseira onde se destaca o motor TSI, um turbo que já nasceu vencedor pela performance e também pela economia de combustível no dia a dia fotos: divulgação

Mas as mudanças mais interessantes estão no interior. Para ficar mais refinado, o up! agora possui um painel de instrumentos maior, o volante multifuncional do Golf em algumas versões, um novo rádio, com uma tela multimídia de 5 polegadas e colorida e novos padrões de revestimentos para os bancos e para o painel, que agora possui um filete de LED branco. Vale dizer que o hatch aposenta o GPS Maps & More - no lugar, o proprietário pode baixar um aplicativo e colocar o celular em um suporte localizado em cima do rádio. Além disso, há novos pacotes de opcionais, que oferecem sensores de chuva e crepuscular.

A montadora alemã conservou caprichou no motor 1.0 TSI de 105 cv. A novidade está nos calçados das versões turbinadas, que passam a adotar novos pneus verdes. A alteração contribuiu para torná-las ainda mais econômicas: segundo o Programa de Etiquetagem do Inmetro, o modelo faz com etanol na cidade 10 km/l (antes era 9,6 km/l) e 11,5 km/l (antes era 11,1 km/l) na estrada. Mas vamos agora ao design.

As versões com motor TSI possuem algumas diferenças, como logotipo "TSI" na coluna B, para-choque dianteiro com mais detalhes em preto fosco, friso cromado na grade dianteira e um friso cromado na tampa do porta-malas (este apenas para a versão high up!).

Quando se fala em segurança, a Volkswagen pode bater no peito e dizer que está bem na fita. Referência, o up! recebeu nota máxima do teste de colisão do Latin NCAP.

A versão tem mimos como sensores de chuva e luminosidade, faróis de neblina com luz auxiliar para conversões e faróis com sistema Coming & Leaving Home (acionamento e desligamento temporizado). A Cross agrega ainda itens da estética aventureira como rack e extensores de para-lamas.

Ao volante, independentemente da versão, o Up! é um carro obediente, com sua direção firme quase pesada e a suspensão estável. A única queixa no comportamento vai para o fato de o Up! não conviver bem com quebra-molas e valetas.

A posição de dirigir é correta e, atrás, há espaço suficiente para as pernas de dois adultos. O encosto traseiro é bem vertical, mas não chega a ser incômodo.

O sistema de som que conecta o celular (Composition Phone, opcional) transforma o telefone na interface multimídia. Por meio dele é possível acessar informações do carro e do aplicativo Maps & More, que antes só podia ser visto por aquele navegador saliente.

Na linha 2018, o up! também ganhou uma série especial chamada Connect, a que dirigimos. Oferecida exclusivamente com motor 1.0 turbo, ela tem retrovisores e teto pintados em preto, interior escurecido, adesivos na carroceria e na soleira das portas, roda de liga leve de 15 polegadas diamantada e o sistema Composition Phone de série.

d
Testamos a versão top com muitos mimos tecnológicos e o reconhecido motor turbo 1.0l, com excelente performance na cidade e estrada. Além de bom de arranque, retomada e desempenho, o motor tem torque que mais parece de um carro com motor 1.8, com a vantagem de ser econômico

História

O Up! é um minicarro urbano da Volkswagen, revelado em 2011 no Salão do Automóvel de Frankfurt. Começou a ser produzido em 2011 em Bratislava, na Eslováquia para o mercado europeu e em fevereiro de 2014 para o mercado latino-americano.

O conceito do modelo, chamado Up! Concept, foi apresentado inicialmente em 2007 com motor e tração na traseira. Por causa disso, foi considerado como sucessor do Fusca. A versão final de produção foi lançada com motor e tração na dianteira. O Up! Concept foi desde o início concebido para acomodar quatro adultos, ser um carro compacto e barato, com 3,45 m de comprimento e 1,63 m de largura.

O exterior do Up! foi inicialmente desenhado pelo brasileiro Marco Antônio Pavone (atual gerente de design da Volkswagen da Alemanha). O italiano Walter de Silva, chefe de design do grupo Volkswagen, escolheu o desenho de Pavone dentre muitos outros. Pavone diz que queria fazer um ícone como o Fusca, um carro que pudesse ser reconhecido por todos à distância e fosse fácil de desenhar. Além disso, o carro tinha que passar a imagem de carismático, amigável, ser simples e, principalmente, funcional. Tanto o desenho exterior como interior tiveram críticas por seus traços simplórios e formado retangular. Isso deve-se ao fato do modelo ter sido desenhado com funcionalismo em mente, onde a função se sobrepõe ao estilo.

O carro chegou ao Brasil em fevereiro de 2014 para suceder a antiga geração do Volkswagen Gol, cuja plataforma é de 1995. O veículo é o primeiro três cilindros a ser fabricado no país.

O Up! fabricado no Brasil difere-se do europeu no tamanho (é 6,5 cm mais longo) graças a revisões à seção traseira para acomodar um tanque maior de combustível (50 L em vez de 35 L da Europa), um estepe de tamanho normal (o europeu utiliza um kit de reparo provisório e uma bomba de ar) e mais espaço de carga (285 litros no porta-malas contra 221 no europeu). Todas as versões têm a tampa do porta-malas com uma seção de metal, em vez de vidro escuro, como utilizado na Europa.

Em julho de 2015, a Volkswagen introduziu uma nova motorização para o Up! brasileiro, com motor 3 cilindros 1.0 L de injeção direta e turbo. O carro é um dos mais vendidos do mercado brasileiro.

Ficha técnica

Motor: 1.0 l, flex, turbo , 3 cilindros
Potência: 105/101 cv a 5.000 rpm
Torque: 16,8 kgfm a 1.500 rpm
Câmbio: Manual de cinco marchas, tração dianteira
Direção: Elétrica
Freios: Discos ventilados (dianteira) e tambores (traseira)
Pneus: 185/60 R15
Tanque de combustível: 50 litros
Porta-malas: 285/ 262 litros
Preço: R$ 54 mil
Fonte: Volkswagen

Mais informações:

Concessionárias:

Fazauto: 85-3255-8000
Ceará Motor: 85-3455-6100
Nacional: 85-3036-8100

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.