Coluna

Auto Stop: Mercado de luxo

00:00 · 23.07.2018

A Mercedes-Benz pretende vender, até o fim deste ano no Brasil, em torno de 13,5 mil automóveis e manter-se na liderança em um mercado de luxo disputado por três marcas alemãs, a própria Mercedes, a BMW e a Audi, todas com produtos importados e nacionais. Até a primeira metade de 2018, a estrela de três pontas emplacou pouco mais de 6 mil carros, registrando alta de 8,6% sobre igual período do ano passado. Entre os destaques, está o Classe C com 2.359 unidades vendidas de janeiro a junho deste ano.

Classe C

Considerando os números da Fenabrave do sedan médio/grande, houve alta em junho, com 529 unidades 

Mercedes

A marca alemã prepara novidades para o segundo semestre deste ano e para o 30º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, que ocorrerá de 8 e 18 de novembro no São Paulo Expo. Serão mais de dez lançamentos até o fim do ano entre novos modelos e versões. Já no evento, entre os destaques, está o Classe A sedan, prometido para 2019.

Salão

Nos anos em que ocorrem o Salão do Automóvel de São Paulo constata-se um represamento das vendas em outubro, compensado posteriormente com um importante aumento dos negócios de novembro até a primeira metade de dezembro. No entanto, o evento não será a única forma de conquistar consumidores.

Ranking premium

No primeiro semestre, Mercedes, BMW e Audi venderam juntas 15,5 mil automóveis, registrando alta de 7,9% sobre igual período de 2017. Embora ocupe o segundo lugar, a BMW foi a com maior crescimento no período, saltando de 4,3 mil para 5,3 mil unidades (alta de 25%). De destaque está o sedan grande 320i com 1507 unidades no acumulado.

Implementos

As vendas de implementos rodoviários seguem em ascensão. No acumulado, a indústria registrou aumento dos negócios em 52,7% quando comparado ao 1º semestre do ano passado. Dados compilados pela Anfir, associação das fabricantes, mostram que o volume superou 38,6 mil unidades, entre leves e pesados.

AUDI

A Audi firmou cooperação estratégica com a companhia chinesa Huawei. Juntas, vão desenvolver soluções para veículos inteligentes conectados, para trocarem informação entre si e com infraestrutura viária. Para que funcione, o sistema depende de uma conexão de dados estável e rápida, algo que as duas empresas pretendem desenvolver.

AUDI 2

As primeiras soluções terão o mercado chinês como foco, com o objetivo de melhorar o trânsito e aumentar a segurança nas ruas e estradas do país. A tecnologia em que as companhias trabalham também vai facilitar a evolução da direção autônoma e o avanço dos serviços digitais dentro dos veículos.

Em novembro

Com slogan "A conexão que nos move", o Salão de SP2018 levará 30 marcas que apresentarão mais de 500 carros. E o local contará com mais de 23 mil m² para test-drive.

a

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.