lançamento

Chevrolet Equinox: SUV completo de série

O Auto foi conferir de perto o motor 2.0 turbo do modelo e a longa lista de equipamentos: de conforto a segurança

00:00 · 30.10.2017 por Camila Marcelo* - Repórter
Auto
Oferecido em cinco cores, modelo chega em versão única batizada de Premier; entre os itens de série há as rodas de liga leve aro 19, assistência de permanência de faixa, faróis full LED com DRL, alerta de colisão, entre outros ( Fotos: divulgação )
Teto solar
Teto solar elétrico panorâmico chama atenção no interior do veículo, além da central multimídia de 8 polegadas sensível ao toque com GPS integrado ( Fotos: divulgação )

Sem mais delongas, a chevrolet liberou o test-drive do equinox. O trajeto de 152km, embora consideravelmente bom, foi curto diante de tantos equipamentos para serem vistos na prática.

Dos itens experimentados está o alerta tátil de segurança: o banco do motorista vibra ao detectar algum movimento atrás, quando a ré está engatada, por exemplo. Os pulsos vibratórios podem ser na esquerda ou direita do banco, dependendo do lado da ameaça. Além disso, conta com câmera de ré com linhas guias e alerta de tráfego cruzado traseiro. Os sensores no para-choque traseiro são capazes de detectar a aproximação de um outro veículo vindo a até 25m na perpendicular. Quando acontece, bipes soam e um triângulo de advertência com uma seta apontando para o lado da ocorrência pisca sobre a imagem captada pela câmera.

Outro item o qual se faz cada vez mais necessário no trânsito é o alerta de ponto cego no retrovisor. No equinox, ele vem casado com o sensor de aproximação repentina, ajudando nas ultrapassagens e ainda na saída do acostamento. Uma luz acende atentando da presença ou da rápida aproximação de um veículo em tráfego lateral distante até 70 metros.

A frenagem automática também mostrou eficiência durante o trajeto. Com 8 km/h até 80 km/h, caso seja detectado uma possível colisão frontal e nenhuma reação do condutor, um alerta é acionado e os freios ativados automaticamente na tentativa de evitar ou mesmo reduzir a gravidade do acidente.

Lembrando que também tem em conjunto a esse item o assistência de frenagem de emergência (pba). Este recurso complementa o esforço para garantir a máxima pressão, mesmo o motorista não pisando ao máximo no pedal. Nesse contexto de segurança, tem ainda o alerta de colisão frontal. Por meio dele, o carro mantém eletronicamente uma distância mínima comparado ao da frente. Se por acaso o outro veículo reduzir a velocidade de forma repentina, luzes vermelhas piscam na base do para-brisa e outros alarmes podem soar, sonoro ou sensorial.

E no momento de carregar o porta-malas, um teste na abertura elétrica da tampa do bagageiro. Foi difícil encontrar o ponto certeiro, no entanto quando funciona é uma mão na roda. Não tendo paciência para localizar o ponto certo, dá ainda para abrir por meio do botão, mesmo com a chave na bolsa. Quanto à capacidade, é um plus o "esconderijo" de 79 litros entre o bagageiro e a área do estepe. Ideal para esconder eletrônicos quando estamos parados em área públic

Na lista dos "gostaria de ter testado" está o sistema de tração integral (acionado por um botão ao lado do câmbio) e o semiautônomo de estacionamento, fora o alerta de esquecimento de pessoas ou objetos no banco traseiro.

Esse item ainda é novidade por aqui no Brasil e funciona assim: toda vez que a porta traseira é aberta até dez minutos antes do acionamento da ignição e ainda quando o carro está em movimento, a ação é memorizada. No desembarque, um sinal sonoro é emitido e aparece uma mensagem advertindo no computador de bordo, relembrando que pode haver uma pessoa ou um objeto no banco traseiro.

Sem ruídos

São tantos equipamentos para distrair, inclusive o teto solar elétrico panorâmico, mas, ainda assim, o propulsor 2.0 turbo combinado ao câmbio automático de 9 marchas não fica em segundo plano. É bom nas ultrapassagens, a sua aceleração de 0 a 100km/h é em 7,6 segundos, com a retomada de 80 a 120 km/h em 5,5 segundos. A máxima é de 210 km/h.

Se houvesse opção a diesel, seria uma bela alternativa para quem gosta de longas viagens, mas o consumo tem números anunciados parecidos a muitos sedans, com 8,4 km/l na cidade e 10,1 km/l na estrada. No caminho, muito silêncio a bordo, a não ser quando aumentava o volume da multimídia com tela de 8" sensível ao toque e GPS integrado.

Disponível

Após muita expectativa, afinal desde janeiro a Chevrolet revela esse novo SUV para ficar na família entre Tracker e Trailblazer, o modelo já está pronto para vendas nas concessionárias em versão única (com variação só nas cinco cores de carroceria) por R$ 149.900.

Ficha técnica

Motor: 2.0l turbo a gasolina

Potência: 262 cv a 5500 rpm

Torque: 37 mkgf a 4500 rpm

Transmissão: automática de nove velocidades

Consumo: 8,4 km/l (cidade) e 10,1 km/l (estrada)

Porta-malas: 468 litros (1,627 com banco traseiro rebatido)

Tanque: 59 litros

Medidas: 4652mm (comprimento) / 2.105 mm (largura total) / 1.695 mm (altura com rack de teto)

Preço: R$ 149.900

Fonte: Chevrolet

*A repórter viajou a São Paulo a convite da Chevrolet

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.