História

Cem anos de picapes Chevrolet

Selecionamos os veículos de carga que viraram ícone da marca norte-americana

00:00 · 16.10.2017 por André Marinho - Editor
Tradição A nova e a tradicional: picapes S10 2018 e uma C-10 ano 1973 ( Fotos: André Marinho )

A Chevrolet está prestes a completar um século da produção de sua primeira picape. Lançada em 1918, a One-Ton não tinha luxos e cumpria muito bem seu papel: era um veículo feito para o trabalho e permitia ao seu proprietário personalizá-la da forma que lhe fosse mais conveniente.

Desde então, tudo ficou diferente. As picapes ficaram lindas, luxuosas, tornando-se cada vez mais parecidas com carros de passeio, especialmente quando o assunto é conforto.

One-Ton (1918)

A primeira picape da história da Chevrolet seguia a configuração conhecida atualmente como chassi cabine. A ausência de uma caçamba com laterais facilitava a personalização, permitindo a instalação de uma caçamba, baú ou qualquer outro tipo de implemento.

International Series LD (1929)

A elegante International Series LD foi a primeira picape da Chevrolet a sair de fábrica com cabine fechada, ampliando as opções de personalização interna. O modelo marcou também o início da comercialização de veículos de diferentes cores externas.

Half Ton (1938)

A Half Ton foi o primeiro projeto desenvolvido pelo então recém-criado departamento de Art and Color, posteriormente rebatizado de Design Center. Isso explica o desenho mais refinado para um veículo utilitário, que trazia uma bela grade frontal filetada e para-lamas salientes. Em inglês, half ton pode ser traduzido como Meia Tonelada.

3100/Chevrolet Brasil (1958)

Lançada nos Estados Unidos em 1947, a 3100 é considerada por muitos como uma das picapes mais bonitas de todos os tempos. Por aqui, o modelo foi a primeira picape fabricada pela Chevrolet no País, na planta de São Caetano do Sul (SP). Além de um visual exclusivo, até o nome foi alterado de 3100 para Brasil, trazendo um logotipo com o mapa do país.

El Camino (1959)

Originalmente derivada do Impala, a El Camino tinha estilo e potência de sobra.

Série 10/20 (1985)

A nova série 10/20 surgiu em maio de 1985 formada pelos modelos A-10/A-20, C-10/C-20 e D-10/D-20 e duas versões de acabamento (básica e Custom). A letra identificava o tipo de combustível: "A" para álcool, "D" para diesel e "C" para gasolina - este último sem uma justificativa lógica, mantendo apenas o padrão das antigas C-14 e C-10. O número referia-se à capacidade de carga aproximada em libras, que beirava as 1.000 libras (ou aproximadamente 600 kg) na Série 10 e 2.000 libras (1.100 kg) na Série 20 (2.000 libras).

S10 (1995)

A década de 90 foi uma das mais agitadas na história da Chevrolet. Entre os vários lançamentos, a versão tupiniquim da S10. Nossa picape tinha algumas diferenças para a versão norte-americana, que era trazida por alguns importadores independentes naquela época. Uma das principais alterações era o desenho mais harmonioso.

Ficha técnica

Modelo: C10
Ano: 1973
Motor: 4.3 litros, 6 cilindros
Potência: 151 cv
Transmissão: Manual, 3 velocidades
Consumo: 4 e 5 km/l no uso urbano/6 km/l (estrada)
Freios: a tambor nas quatro rodas
Caçamba: capacidade máxima 750 kg
Tração: traseira
Fonte: pesquisa

Mais informações: Saiba mais sobre a história das picapes acessando o site oficial da www.Chevrolet.Com.Br e também blogs.diariodonordeste.com.br/automovel

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.