auto

Baixas emissões dos urbanos aos superesportivos

Conheça mais alguns modelos que circulam no Brasil (à venda ou não) e outros que fazem sucesso lá fora

BMW i3 é oferecido em duas versões: Rex Entry e Rex Full. Em 2016, foram vendidas 110 unidades do modelo no Brasil. Ele tem autonomia de 160 km e pode ser carregado em 8h ou em menos tempo se usar o acessório "Wallbox" ( Fotos: Divulgação )
00:00 · 17.07.2017

O Toyota Prius é uma prova de que o motor elétrico pode ser uma realidade na vida das pessoas. Atualmente está na quarta geração no Brasil, com o melhor consumo do País de 18,9 km/l na cidade e 17km/l na estrada. Ele sai em versão única por R$ 129 mil, tendo disponível na autorizada para test-drive e pronta-entrega. Se não tiver em estoque, chega em 20 dias. E as vendas são surpreendentes: é um média de cinco unidades por mês só aqui em Fortaleza. Os seus clientes geralmente são antigos donos de Corolla, com faixa de 30 a 50 anos.

> Ecológicos e tecnológicos

Ainda na mesma casa, Lexus traz um híbrido para o mesmo público. É o CT 200h. O modelo está na concessionária para test-drive e pronta-entrega. Em caso de falta, chega em quinze dias. A média de vendas é de dois carros ao mês e está disponível em duas versões, sendo a de entrada, a ECO, já equipada com câmera de ré, central multimídia e assistente de rampa.

Image-1-Artigo-2268552-1
O esportivo i8 também está entre as opções da BMW. Com motor elétrico combinado a um 1.5 turbo, a sua aceleração é em 4,4 segundos e a velocidade máxima é de 250 km/h. Para carregar, demora cerca de 2,5h em uma tomada convencional

Variedade

Quer mais? A alemã BMW oferece duas possibilidades. O i3 elétrico voltado para o urbano e o i8 híbrido para esportividade. O primeiro tem autonomia de 160 km e ainda tem à disposição um extensor de bateria que dá mais 140 km graças ao motor de combustão instalado que usa um tanque de apenas 9 litros. Entre os dois, é o mais requisitado, tendo sido vendido 110 unidades apenas dele em 2016. Isso representa um grande salto para marca, visto que em 2015 foram 35 carros, considerando os dois.

Entre os equipamentos, o i3 conta com teto solar, faróis de Led, assistente de estacionamento e ConnectedDrive, com concierge, informação de trânsito em tempo real, chamada de emergência, entre outros.

Já o superesportivo i8, a aceleração é em 4,4 segundos, a velocidade máxima é de 250 km/h e tem tração integral. O carregamento, assim como no i3, pode ser na própria tomada de casa de 220 volts. Nele leva 2,5 horas e no i3 são 8 horas. Com o acessório "Wallbox" fica mais rápido, encurtado para duas e três horas, respectivamente.

Quanto à manutenção, conforme o gerente de projetos de marketing da BMW do Brasil, Henrique Miranda, os elétricos costumam fazer menos visitas à oficina, inclusive com custo de manutenção menor. E a bateria, grande preocupação daqueles que almejam em ter um elétrico mas ainda têm receio do novo, tem uma garantia de 100 mil quilômetros ou 8 anos. "Mas, eu já ouvi de um caso de ter 200 mil rodados e ainda estar com 90% do valor nominal da carga", pontua. Ou seja, ainda atinge 90% dos 160 km de autonomia prometido no carro novo.

Em Fortaleza, a venda acontece sob encomenda por meio de venda direta, fazendo contato com a fábrica. Depois, ele é entregue em até 30 dias. "No futuro, os carros serão autônomos, elétricos e conectados e o Brasil não podia ficar de fora. Por isso, trouxemos ofertas de carros para cá", completa Henrique. Lá fora, ainda é possível ver outros modelos da gama iPerfomance: o X5 xDrive40e, 225xe, 330e, 740e e 530e.

Image-3-Artigo-2268552-1

Chevrolet Bolt foi eleito o carro do ano de 2017 durante o Salão de Detroit em janeiro. Modelo começou a ser vendido em 2016 nos EUA por cerca de US$ 30 mil

Sob encomenda

A Mitsubishi também tem sua opção: o Outlander PHEV, porém, somente sob encomenda. Ele é equipado com três motores: um 2.0 de 118 cv e dois elétricos com potência combinada de 163 cv.

Fora das ruas

E o Nissan Leaf? Sim, já ouvimos falar do modelo no País. Em parceria com as prefeituras de São Paulo e do Rio de Janeiro, rodou como táxi e foi usado ainda no Rio na frota da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, mas nunca foi vendido de fato. Semelhante acontece com os automóveis escolhidos para o compartilhamento em Fortaleza. São eles: BYD e6 (cinco lugares e autonomia de 250 km) e o Zhidou EEC L7 e-80 (com dois assentos e autonomia de 150 km).

"O mercado de elétricos ainda é incipiente no Brasil, pois são veículos que exigem uma infraestrutura mais complexa para recarga das baterias que os alimentam, que praticamente inexiste no País. Falta ainda política que incentive a venda desses carros, com isenções/reduções de impostos e taxas, como disse. Enquanto não houver esses dois pilares, o segmento não se desenvolverá na velocidade que a Nissan espera e está preparada", aponta o Diretor Comercial da marca, José Luiz Vendramini.

Quem também envolveu-se em projetos no Brasil foi a Renault, com os elétricos Zoe (de autonomia de 210 km) e Twizy (com 100 km). No entanto, eles ainda não são oferecidos nas concessionárias

Outro exemplo que é conhecido no exterior, mas que não irá pôr as rodas aqui tão cedo é o Chevrolet Bolt EV. Eleito o carro do ano 2017 para o mercado norte-americano durante o Salão de Detroit, em janeiro. Totalmente elétrico, o motor tem 202 cv, com uma aceleração em menos de sete segundos e velocidade máxima de 146 km/h. A sua autonomia é de 383 km. Em tomada convencional, a recarga completa leva cerca de 9 horas.

O modelo começou a circular nos EUA em dezembro do ano passado e o seu preço por lá é de US$ 30 mil. Dentre os equipamentos estão pneus aro 17, dez airbags, central multimídia com tela de 10,2" e câmera de ré.

Image-2-Artigo-2268552-1
Nissan Leaf esteve presente no País por meio de parcerias com as prefeituras. No Rio de Janeiro fez parte da frota da PM, dos bombeiros e ainda como táxi 

Ficha técnica

BMW i3

Motor: elétrico

Potência: 170 cv

Preço: R$225.950 (Rex Entry)

R$ 234.950 (Rex Full)

BMW i8

Motor: 1.5 turbo e elétrico

Potência: 362 cv combinada

Preço: R$ 799.950

Mitsubishi Outlander PHEV

Motor: 2.0 a gasolina e 2 elétricos

Potência: 281 cv combinada

Preço: não divulgado

Chevrolet Bolt

Motor: elétrico

Potência: 203 cv

Preço: não é vendido no Brasil

Nissan Leaf

Motor: elétrico

Potência: 109 cv

Preço: não é vendido no Brasil

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.