Impressões

Avaliamos o Novo EcoSport com motor 1.5 automático

Pioneiro em seu segmento, o SUV EcoSport mudou e ganhou versão com motor 1.5 e 3 cilindros

A frente foi alterada significativamente (inspirada na pegada mais robusta do Edge, com grade mais alta e capô volumoso); sob o capô, um novo motor, 1.5l, o anterior era 1.6l, com três cilindros e mais potente e econômico ( Fotos: divulgação )
00:00 · 11.09.2017 por André Marinho - Editor
Por dentro: a cabine conta com duas entradas USB de carregamento rápido de smartphones e o ar-condicionado é todo digital, com acabamento refinado, intuitivo e diversas funções de rápido acesso, como um desembaçador mais ágil

Pense em um suv esperto, com visual descolado e agora com novo motor. A ford lançou o novo ecosport com duas opções de motores, 2.0l e 1.5 litros, flex. Testamos a versão 1.5l, freestyle, com câmbio automático, de seis velocidades.

Vamos começar pelo novo motor, que a ford estreou nesse veículo: 1.5 ticvt dragon de três cilindros, naturalmente aspirado. Ele representa uma nova geração de motores, inaugurada no fiesta st: as únicas diferenças entre o propulsor do eco e do hatch são a injeção direta e o turbo, que o suv não tem. Mesmo assim, o motor está entre os mais tecnológicos do país.

Ao acelerar sentimos a diferença desse para o outro eco, antes motor gerava 110 cv, com gasolina, agora 130 cv. Está mais ágil, mesmo que nas retomadas de quinta para quarta marcha o motor grite um pouco. Mas nada que atrapalhe a performance.

Por dentro, muita diferença. A equipe caprichou na instalação das peças (não há rebarbas ou peças mal encaixadas) e o estilo é todo high-tech. Todas as versões terão tela multimídia de série (de 6,5" nas se e 8" nas mais caras), com software sync3 compatível com carplay e android auto, e na versão topo titanium a central conta com um sistema de áudio cabeçudo da sony, com 9 alto-falantes (dois subs de 6,5", dois coaxiais duplos, dois tweeters e um mid-range).

Além do entretenimento, a cabine conta com duas entradas usb de carregamento rápido de smartphones e o ar-condicionado é todo digital, com acabamento refinado, intuitivo e diversas funções de rápido acesso, como um desembaçador mais power. Falando em acabamento, o painel é emborrachado, que dá aquele toque macio pra transmitir mais qualidade (o mesmo material é visto nas laterais das portas, onde se apoia o braço e no baú central). O resto é plástico rígido. Volante multifuncional revestido de couro e cluster com nova disposição dos mostradores e computador de bordo completam os destaques do eco por dentro.

Image-2-Artigo-2294113-1
A traseira ainda conta com o pneu pendurado no Bagageiro; só no Brasil ainda permanece assim, resultado de uma pesquisa junto ao público 

A suspensão continua sendo mcpherson na frente e eixo de torção atrás, mas o eixo traseiro está 15% mais rígido e as novas buchas das bandejas e barra estabilizadora foram recalibradas priorizando o conforto. Realmente, superar os buracos das ruas se tornou missão mais fácil para o eco, o comportamento é aveludado, evidenciando um bom compromisso entre estabilidade e conforto do suv.

Faltou testar a versão mais cara e com motor 2.0l, para verificar como ficou o conjunto motor/transmissão.

História

Pioneiro no segmento aqui no Brasil, o EcoSport foi lançado em 2013 e de lá para cá tem uma história de sucesso. Era o líder, mas a avalanche de lançamentos tirou o trono do carro da Ford.

Era oferecido com três opções de motorização (1.0 8V, 1.6 8V e 2.0 16V) e três de acabamento (XL, XLS e XLT), e em seus anos de produção passou por diversas mudanças, tanto de estilo (novos faróis, lanternas e para-choques em 2008 e 2011), equipamentos (adoção de câmbio automático a partir de 2006) e inclusão de novas versões (Freestyle e 4WD), além de perder a motorização 1.0, considerada bizarra pela imprensa especializada e pelos proprietários.

O veículo é fabricado em Camaçari (Bahia), no Complexo Industrial Ford Nordeste, onde durante anos fabricou o Fiesta Rocam que já saiu de linha para dar lugar ao novo Ka Concept, nova geração do Ford Ka.

Seus rivais estão hoje na frente em vendas: Jeep Renegade, Honda HR-V e Hyundai Creta.

Ficha técnica

Motor: 1.5 L, FLEX, 3 CILINDROS
Potência: 130 cv/137cv
Transmissão: Automática
Tração: 4X2
Rodas: liga leve de 16"
Porta-malas: 356 litros
Garantia: 3 anos sem limite de quilometragem
Preço: R$ 86 mil
Fonte: Ford do Brasil

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.