evento

4 anos do "Bimestral de Motociclistas"

Com primeira edição no dia 25 de maio de 2013, evento comemora já ser tradição no calendário dos motociclistas

Acrobacias fizeram parte da programação, com direito a manobras no quadriciclo e na moto
00:00 · 17.04.2017 por Camila Marcelo - Repórter
Mais de 10 motoclubes/motogrupos apoiam o evento. É possível ver a variedade de representantes por meio dos coletes e das blusas customizadas

O destino pregou uma peça de 1º de abril no Encontro Bimestral de Motociclistas de Fortaleza. Marcado para acontecer no dia da mentira, a 23ª edição teve de ser adiada devido a uma chuva intensa na cidade. "Muita gente até pensou que era uma brincadeira, mas realmente tinha sido adiado", pontua o organizador Gerardo Aguiar, do MotosNet Confraria. Mas, a tensão inicial dos preparativos foi esquecida ao ver o sucesso de mais um evento. Aliás, esse dia foi mais especial que os outros.

Já são quatro anos de Bimestral e, ao longo desse período, o encontro vem fortalecendo sua presença no calendário dos motoclubes, motogrupos e motociclistas independentes, não apenas da capital, como do Ceará inteiro e também fora. "Registramos irmãos motociclistas de cidades como Mossoró, Quixeramobim, Aracati, Russas, Sobral, Limoeiro, Quixadá, Ubajara, Canindé, Sobral, Cascavel, Iguatu, Tauá, Tianguá, Beberibe, Crateús e Nova Russas. Praticamente, todos da nossa região metropolitana participam e apoiam", completa. Uma curiosidade foi a presença de pessoas de outros países na última ocasião, como um viajante que veio da Argentina e outro da Austrália.

Para o aniversário, celebrado no dia 8 de abril, quatro bandas foram responsáveis pela animação. Por ter público desde cedo, a música começou às 17h e parou só por volta da uma hora da manhã, quando os últimos motociclistas deixaram o local.

Para completar, o espaço contou, como já é tradição, de estandes de montadoras e lojistas. "Houve participação de todas as grandes marcas, como Harley Davidson, BMW, Honda, Yamaha, Kawasaki e estreando no evento a KTM, que fez seu lançamento em Fortaleza no evento. Além de novidades lançadas no mercado de serviços, lubrificantes e acessórios", acrescenta.

Image-1-Artigo-2228198-1

Começou com a participação de 300 motos, agora o número chega a 700, com uma estimativa de público de 1.800 a 2.000 pessoas. Fotos: Thiago Gadelha.

Origem

Desde o nascimento, o encontro ultrapassa as expectativas. A ideia inicial era realizar mensalmente o evento, mantendo uma média de 100 motociclistas. Porém, logo na primeira edição, a contagem subiu para 300 motos. "Por isso, decidimos fazer a cada dois meses, daí o nome hoje conhecido de Bimestral, pois assim teríamos mais tempo para organizar algo a altura dos irmãos e motoclubes que apoiaram a ideia", lembra Gerardo.

Cerca de 700 motos passam a cada edição, com público estimado de 1.800 a 2 mil pessoas, indo muitos de carro levando toda a família.

Image-0-Artigo-2228198-1

Além de grupos e clubes da capital, há representantes de todo o Ceará, como Aracati, Russas, Sobral e Limoeiro, até fora do País, como Argentina e Austrália

Quanto aos clubes e grupos, cerca de dez apoiavam o evento no começo, agora, já se perdem as contas. E basta só uma olhada rápida para entender o porquê. O que não faltam são coletes e blusas customizadas usadas pelos motociclistas, os quais indicam uma lista longa existente de amantes das duas rodas. Por exemplo, havia representantes do Raios do Asfalto, Cobra Leste, Centauros, Bodes do Asfalto, entre outros.

E a 24º edição já tem data, será dia 10 de junho. A expectativa é levar novos expositores e ser sempre um bom motivo para continuar a reunir os motociclistas do Ceará.

Presença

"Antes, as pessoas chegavam e passavam só um pedacinho. Dessa vez, chegaram e ficaram um bom tempo"

Gerardo Aguiar
Organizador

Image-0-Artigo-2228242-1

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.