Limpeza pós-obra

A limpeza pós-obra requer cuidados e atenção: se não for feita da forma correta, pode trazer muita dor de cabeça. Confira as dicas a seguir.

limpeza pós-obra

Pingo de tinta no piso, resíduos de rejunte, pedaços de gesso, riscos e muita poeira. Fim de obra na casa parece um caos. Por mais cuidadosos que os profissionais de reforma e construção sejam, sempre vai ter uma bagunça para resolver depois. A limpeza pós-obra requer cuidados e atenção: se não for feita da forma correta, pode trazer muita dor de cabeça. 

Mão na massa

Muito mais que uma faxina, a limpeza pós-obra é um trabalho de eliminação de determinados tipos de sujeiras e resíduos que exigem conhecimento específico e produtos certos a serem utilizados. Para remover manchas de tinta, por exemplo, você precisará de um solvente apropriado, que não danifique o revestimento. Isso porque cada revestimento requer um tratamento de limpeza adequado. Por exemplo, o produto que se usa em pisos de madeira não é o mesmo para porcelanatos e cerâmicas. No caso dos porcelanatos, a limpeza deve ser feita com detergentes neutros diluídos em água e com o apoio de panos macios.

Não é recomendado o uso de certos produtos, como ácido fluorídrico, ácido muriático, impermeabilizantes, ceras e vassouras de cerdas duras, que podem arranhar a superfície do piso. Já para a limpeza dos rejuntes, podem ser utilizados água sanitária e cloro. Opções caseiras também podem ser empregadas, como o vinagre branco ou o bicarbonato de sódio com limão. Aplique as soluções e espere agir. Vale lembrar que os rejuntes somente devem ser lavados após 12 dias de instalação.

Passo a passo

Comece removendo todo o lixo pesado, como latas de tintas vazias, restos de areia e do revestimento que sobrou, bem como os sacos de cimento. Providencie com antecedência o serviço de descarte para que seja feito de maneira correta. A limpeza começa sempre dos fundos para a frente da casa. A dica vale também para apartamentos, ou seja, inicie pelos compartimentos mais distantes da porta de entrada. A ideia é não voltar para onde já foi feita a faxina. Limpe de cima para baixo, primeiro o teto, depois paredes e, por último, o chão. Faça a limpeza seca primeira, eliminando, com vassoura ou aspirador de pó, resíduos como pó de gesso, tijolo e cimento. Se colocados em contato com água, eles podem criar uma pasta pegajosa, o que dificulta a higienização. O ideal é só começar a limpeza após o término total da obra, assim você evita o desgastante trabalho de limpar o que ficará sujo em instantes.

Outra medida importante é cobrir com material apropriado os móveis e equipamentos que não possam ser removidos do local, protegendo-os de qualquer dano.

DICAS
- Para começar, proteja-se: use luvas e máscaras para evitar irritações na pele durante o manuseio de produtos químicos e até crises respiratórias, já que a poeira costuma ser maior.

- Muito cuidado com a utilização de produtos de limpeza. Mantenha portas e janelas abertas para eliminar o forte odor dos produtos. Siga sempre as recomendações do fabricante e, em caso de dúvidas sobre como realizar a limpeza de forma segura, procure um profissional especializado.

Materiais que podem ser utilizados na limpeza pós-obra:
• Luvas
• Máscaras
• Aspirador de pó
• Vassouras de cerdas moles
• Rodos pequenos e grandes
• Escada
• Produtos específicos para limpeza pós-obra