Elas resolvem

Em Fortaleza, empresas como a Super Dani Resolve oferecem essa mão de obra feminina na área de Construção Civil, atendendo e capacitando mulheres.

Elas resolvem

Empresas de manutenção com mão de obra feminina para atender preferencialmente ou exclusivamente mulheres ainda são poucas no Brasil. No entanto, é um nicho que atrai especialmente aquelas que já passaram por algum desconforto com prestadores de serviços homens ou que se sentem mais seguras com profissionais especializadas. Em Fortaleza, empresas como a Super Dani Resolve oferecem essa mão de obra feminina na área de Construção Civil, atendendo e capacitando mulheres em manutenções, reparos, instalações e projetos. 

Experiência pessoal

Montagens de móveis, revestimentos, acabamentos, pinturas, problemas elétricos, hidráulicos e jardinagem. O que poderia ser reconhecido como um trabalho de homem, Dani Sales, arquiteta-artesã da Construção Civil, decidiu mostrar o contrário e utilizar o fato para se tornar uma profissional versada em manutenções residenciais. Mas ela precisou passar por algumas experiências ruins como cliente para perceber a necessidade do mercado por mulheres especializadas nesse tipo de serviço. “Vi que aqui em Fortaleza não existia uma profissional voltada para atender o público feminino e, em nível nacional, temos poucas, comparado com outros países”, avalia a criadora da Super Dani Resolve.

Com a empresa, Dani Sales oferece o serviço de manutenção e reparos, além de consultoria e aulas particulares ou em grupo para ensinar às mulheres noções de como resolver problemas que envolvem eletricidade, instalações hidráulicas e marcenaria. “Deste modo, elas poderão instalar ou reparar por conta própria certas coisas em casa, como montar e fixar móveis na parede, solucionar um problema de vazamento e modificar uma tomada”, exemplifica Dani Sales.

A arquiteta conta que sempre foi apaixonada por reforma e construção e até ajudou a construir com as próprias mãos uma residência na Europa, onde morou por 10 anos. “Ao voltar para o Brasil, desafiei-me em montar sozinha as instalações do meu apartamento, não só por apreciar desafios, mas também por ter que reduzir os custos. Conciliei o que gostava de fazer com a necessidade. Foi aí que percebi o quanto seria útil para outras mulheres (viúvas, solteiras, mães, idosas) ter algum conhecimento prático de instalações, manutenções e reparos residenciais além de também ter uma profissional mulher a quem recorrer nessas horas”, explica.

Público

De acordo com Dani Sales, embora o serviço não seja exclusivo para as mulheres, o público feminino é a prioridade da empresa. Para a arquiteta, a empatia conta muito a favor quando o serviço é feito por elas. “Com empatia, podemos entender como melhor se colocar à disposição da cliente, sabendo que ela é uma viúva, uma pessoa idosa, uma mãe que acabou de ter um bebê, uma mulher divorciada, solteira ou casada, mas que também têm trabalho, filhos e casa para cuidar. Assim, não se vê somente o problema técnico em si, mas considera-se solucioná-lo de acordo com o contexto em que a cliente está”, argumenta Dani Sales.

Outro fator que leva mulheres a procurar mão de obra feminina para reparos domésticos é a segurança. “Muitas mulheres, logo ao saberem desse tipo de serviço, fazem o comentário de ser bastante útil devido a questões de segurança”, observa a empreendedora. A transparência no diagnóstico também favorece o trabalho dessas profissionais especializadas. “Geralmente, uma mulher, por ter mais chances de ser detalhista e ter empatia com outra, irá dar tempo e atenção para responder e sanar todas as dúvidas da cliente”, analisa Dani Sales.

Mas, mesmo com boa aceitação no mercado, a arquiteta recebe comentários preconceituosos. “Ainda existe um certo preconceito por parte de alguns homens que questionam a minha competência ‘por eu ser mulher’ e também de algumas mulheres por ser algo que não era visto antes”, diz. “Quando sinto alguma resistência, levo com bom humor, pois a qualidade do meu serviço fala por si e mostra que, sim, mulheres também são capazes”, afirma.

Saiba mais
Super Dani Resolve
superdaniresolve@gmail.com
facebook.com/superdaniresolve
instagram.com/superdaniresolve