Cuidado para os pets

Pet sitter é a salvação de donos de que precisam de alguém responsável para zelar por eles.

pet sitter

Quem tem animal de estimação sabe o quanto é difícil viajar e deixá-lo em casa. Nem sempre é possível levar o pet para as viagens e, nesses casos, confiá-lo a alguém responsável e que cuide dele com carinho é uma alternativa para quem quer viajar tranquilo. Para alívio dos donos, este tipo de profissional – o petsitter –  existe para garantir o bem-estar do bicho enquanto o tutor está fora.

Assistência animal
Assim como as pessoas, os animais também possuem uma rotina de cuidados com a saúde e o bem-estar que o seu dono sabe muito bem como manter. Mas quando este precisa estar ausente por algum tempo, interromper essa rotina animal pode trazer algum estresse para o pet e até mesmo causar alguma doença. Para esses casos, uma alternativa que tem crescido no mercado pet nos últimos anos é o serviço do pet sitter ou babá de animais. Nos Estados Unidos, a  função existe desde 1997 e é amplamente difundida. No Brasil, só a partir de 2010 o setor passou a contar com esse nicho de mercado. A pioneira neste tipo de serviço foi a médica veterinária Andressa Gontijo, que criou a My Pet´s Nanny, uma franquia de cuidadores de animais que atua em todo o Brasil. Além dos serviços, a empresa oferece formação para pet sitters de todas as regiões, sendo a primeira neste tipo de atuação.
Para quem precisa viajar ou se ausentar de casa por algum motivo, esses profissionais prestam assistência ao animal na própria residência do dono. Cuidar do pet em seu ambiente é uma grande vantagem para quem não quer atrapalhar a rotina do bicho e nem estressá-lo em locais desconhecidos. Além disso, o dono pode viajar tranquilo sabendo que seu animal está se alimentando corretamente e recebendo os cuidados necessários.
“O serviço de cuidados em casa (pet sitter) é uma alternativa para quem não quer deixar seu bichinho em hotéis ou hospedagem domiciliar, pois nem todos se dão bem ao sair do conforto de casa”, explica Nina Andrade, bióloga, adestradora e criadora do NinaPet - Dogwalker & Petsitter.

Cuidados
Geralmente, o serviço é cobrado por visita, que inclui reposição de comida, troca de água, limpeza do local onde o animal faz suas necessidades físicas, carinho e brincadeiras. O cuidado também pode incluir escovação do pelo e medicação, tudo previamente orientado pelos criadores.
Empresas e profissionais autônomos também podem  oferecer envio de informações do pet, como fotos e vídeos, por meio de aplicativos de mensagem, para que o dono acompanhe a rotina enquanto estiver ausente. De acordo com Nina Andrade, o valor do serviço depende do bairro, dos serviços “extras” e da  quantidade de dias. 
Em geral, a procura pelo serviço vem da parte de donos de cachorros e gatos. Mas o pet sitter pode cuidar de qualquer animal doméstico. “Se o dono indicar o que deve ser feito e como manipular o animal, eu, particularmente, cuido de qualquer bicho”, ressalva Nina Andrade, que está no mercado há três anos.

Visitas
Antes da visita, o pet sitter vai conhecer o animal e suas rotinas, para saber todos os cuidados que precisam ser tomados enquanto o dono estiver fora. “É feita uma visita prévia, com a presença do dono, para que o animal e suas particularidades sejam apresentadas. É importante o tutor mostrar onde são guardados os remédios, a ração, a escovinha, a coleira etc.”, detalha Nina Andrade.
Filhotes que ainda não tomaram todas as vacinas podem se beneficiar desse tipo de tratamento, uma vez que não precisarão ter contato com outros animais. Mas existe a possibilidade de o animal ser cuidado na residência do profissional. Nesse caso, pode haver certas limitações de espaço, especialmente se a babá já tiver animais. É preciso também que o pet esteja em dia com as vacinas, vermífugos e antipulgas e ser de fácil convivência com outros bichos.
Vale ressaltar que antes de recorrer a este tipo de serviço, é aconselhável buscar referências do profissional e certificar-se de que ele estará preparado para oferecer todos os cuidados que o seu animal precisa. “Sempre procure uma indicação e/ou alguém que já tenha contratado o serviço. Depois disso, acho importante pesquisar redes sociais e feedbacks. É realmente um serviço que demanda muita confiança e a indicação é o melhor jeito de encontrar um bom pet sitter”, finaliza Nina Andrade.

Vantagens dos pet sitters:
. O animal fica em seu próprio ambiente;
. Elimina o estresse da viagem para seu pet;
. Filhotes sem todas as vacinas não serão expostos a outros animais;
. Você não precisará depender e incomodar amigos, parentes ou vizinhos;
. A atenção recebida será individualizada e personalizada;
. Cuidados especiais como medicações e escovação diária de pelos são mantidos; 
. Manter a rotina do animal.