Contratações de obras consumiram R$ 51 bilhões do FGTS