Pensar como "sócio" faz a diferença