Testamos o Honda Civic turbo

Uma semana a bordo do modelo topo de linha do Civic, Touring, e a conclusão de que sedan pode ter perfomance esportiva, sim!

Quem gosta de dirigir não tem como não se empolgar com o Honda Civic Touring. O sedan tem tocada esportiva com seu motor turbo, 1.5 l, quatro cilindros e 173 cv de potência. Isso mesmo! Motor 1.5l, pequeno, mas com desempenho de motor V6 de um esportivo.

Aliada a alta performance, economia de combustível - o melhor dos mundos. No teste o consumo de gasolina na cidade, chegou a 12 km/l. Na estrada, a Honda divulga 14,6 km/l.

Além de econômico, o novo Civic oferece um bom nível de equipamentos. São seis airbags, controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, ar-condicionado digital, freio de estacionamento eletrônico com função auto-hold, controle de cruzeiro e volante multifuncional com aletas para trocas de marchas sequenciais.

O pacote ainda inclui teto solar elétrico, sistema de partida por botão no painel, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, faróis full led, sensor de chuva e retrovisor interno fotocrômico. A central multimídia sensível ao toque de sete polegadas integra câmera de ré, GPS e é compatível com os sistemas Apple Car Play e Android Auto.

Image-2-Artigo-2369316-1
Por dentro conforto e tecnologia, fatores sempre presentes nos carros da Honda, uma característica sempre pensada pelos engenheiros da marca

O Civic Touring é o único da gama a contar com o sistema LaneWatch, já usado pelo Accord. O sistema utiliza uma câmera localizada no espelho retrovisor direito mostrar uma imagem em ângulo aberto da via na tela. A imagem aparece quando o pisca da direita é acionado ou quando um botão localizado na ponta da alavanca do pisca for pressionado.

A grande estrela do conjunto é mesmo o novo motor 1.5 turbinado. Por conta de uma série de soluções que vão além do turbocompressor e da injeção direta, esse novo quatro cilindros da Honda é capaz de entregar 173 cv e 22,4 kgfm de torque, um ganho considerável de 23 cv e 3,1 kgfm em relação ao 2.0 que até então equipava a versão EXR - lembrando que ele também foi atualizado para a nova geração.

Com o novo câmbio CVT, o 1.5 a gasolina tem disposição para acelerar em qualquer faixa de rotação. A 120 km/h em velocidade de cruzeiro e com o conta-giros estacionado em 2.100 giros, o sedan mostra que pode ir muito mais, basta apertar um pouco mais o acelerador.

Image-0-Artigo-2369316-1
Um dos destaques é a capacidade do porta-malas: 519 litros, bom para levar a bagagem sem precisar usar o espaço interno

Essa disposição para acelerar, ao lado de uma direção elétrica direta e um novo conjunto de suspensões tornaram o Civic ainda mais afiado em curvas. Mesmo em velocidades mais altas, a sensação de estabilidade da carroceria é grande. Claro que, caso você queira abusar, os controles de tração e estabilidade vão entrar em ação, bem como os freios a discos.

O novo Civic cresceu 11 cm no comprimento (4,63 metros) e 3 cm na distância entre-eixos (2,70 metros), ampliando o espaço para pernas e ombros para cinco ocupantes e a capacidade do porta-malas, que é de 519 litros na versão Touring e de 525 litros na configuração mais barata, Sport.

Mais do que melhorar aspectos em que o Civic já era bom, como espaço interno e dirigibilidade, a nova plataforma da Honda permitiu ao modelo evoluir consideravelmente em dinâmica. Isso faz dessa versão Touring uma excelente opção para aqueles que querem dirigir (ou seria pilotar) com prazer em cada curva e reta. Um sedan com pitada de esportivo e que ainda é econômico. Gostei muito.

Ficha técnica

Motor: 1.5l, turbo, 4 cilindros
Potencia: 173 cv a 5.500 rpm
Transmissão: automática CVT, 7 velocidades
Porta-malas: 519 litros
Velocidade máxima: 221 km/h
Consumo: 12 km/l (urbano) e 14,6 km/l (estrada)
Preços: Sport MT (R$ 89.400)

Sport CVT (R$ 96.400)/ EX CVT (R$ 99.900\EXL CVT (R$ 106.200) Touring CVT (R$ 124.900)