Picape Mercedes e VW T-Roc disputam os holofotes

Das mais de 500 atrações no evento automotivo, os dois modelos chamaram bastante atenção

Se tem um veículo que vem causando ansiedade nos fãs da marca Mercedes-Benz, seu nome é picape Classe X. E ela ficou em um lugar de destaque no segundo andar do stand da marca.

Na Europa, a Classe X chega já em novembro em quatro versões e com preço inicial de 37.294 euros, o equivalente a cerca de R$ 137 mil na cotação atual e sem incluir impostos.

O test drive global será em Santiago, no Chile, dia 29 de outubro. Mas os fãs brasileiros terão de conter seus ânimos: por aqui, apenas em maio de 2019 a picape estará nas concessionárias, importada da Argentina, onde será fabricada.

LEIA AINDA: 

O visual ressalta as características robustas da picape em conjunto aos traços de design da linha Mercedes, especialmente na grade dianteira e nas luzes de LED. Para atender uma ampla gama de consumidores ao redor do mundo, a picape será oferecida com três diferentes estilos e uma série de elementos de customização. A mesma plataforma já deu origem às picapes Nissan Frontier 2017 e a Renault Alaskan, embora cada marca tenha focado o projeto em suas particularidades.

No caso da Mercedes, o luxo ganha destaque em um produto criado pela divisão comercial e de vans do grupo Daimler AG. O resultado é um veículo que pode ser usado para o trabalho, mas tem sofisticação e atenção aos detalhes que as rivais do segmento não buscam.

A nova picape da Mercedes será vendida com quatro opções de motorização, sendo uma a gasolina e o restante a diesel, na Europa. A versão X200, a única a gasolina, será equipada com um quatro cilindros de 165 cv e 24,26 kgfm de torque, enquanto o Classe X 220d terá 163 cv e 41 kgfm de torque, e o X 250d renderá 190 cv e 45,8 kgfm de torque. O câmbio será sempre manual de seis marchas para essas opções, sendo a caixa automática de sete velocidades um opcional apenas para as versões diesel.

Já a configuração topo de linha X 350d terá um motor V6 diesel de 258 cv e 56 kgfm de torque. De série, terá sistema start-stop, tração integral permanente 4MATIC e o câmbio automático de sete marchas 7 G-Tronic Plus. O seletor de modos de condução, que permite ajustar a suspensão e o comportamento dinâmico da picape, será vendido como opcional.

Image-2-Artigo-2296867-1
Mercedes G650 é uma das apostas da montadora dentro do mercado de jipes e também roubou muitos olhares durante o Salão do Automóvel

SUVs Volkswagen

A Volkswagen já avisou que pretende ganhar mais terreno na disputa pelo segmento que mais cresce no mundo, o dos SUVs. O Salão de Frankfurt foi o primeiro a receber o T-Roc, que pode ser apelidado de "SUV do Golf", com quem divide a plataforma. Vem para o Brasil? Não, diz o presidente da filial. O lançamento inicia em novembro próximo nos mercados europeus e a pré-venda começará em setembro.

"O T-Roc estabelece um novo parâmetro no crescente segmento de SUVs", afirma o CEO da Volkswagen, Herbert Diess. "Com sua funcionalidade, direção dinâmica e tecnologia, o T-Roc incorpora todas as boas qualidades da Volkswagen e irá impulsionar ainda mais nossa ofensiva de SUVs".

A luz verde para a significativa ampliação da gama de SUVs foi dada em 2016, quando a segunda geração do Tiguan foi lançada. Continuando, em 2017, no segmento acima, veio o lançamento do Atlas, que foi desenvolvido para os EUA. Quase simultaneamente foi lançado o Teramont, modelo adaptado para a China.

O novo Tiguan Allspace está ganhando impulso neste momento - ele é uma versão estendida do Tiguan, que acomoda até sete pessoas. Outro marco da maior ofensiva SUV da história da marca Volkswagen acontecerá no fim deste ano, com a apresentação mundial da próxima geração do Touareg. A Volkswagen também irá ampliar sua gama no outro extremo do espectro de SUVs com o compacto T-Cross, que está posicionado abaixo do T-Roc. Outro modelo local com emissão zero deve ser lançado como parte da ofensiva SUV: o I.D. CROZZ. Ele é o primeiro SUV totalmente elétrico da VW.