Pesquisa: ressaca também prejudica condução

A Ford encomendou uma pesquisa com até um traje de ressaca para verificar os riscos de dirigir na manhã seguinte da bebedeira

Todos já sabem os perigos de dirigir embreagado. Mas, guiar de ressaca pode ser tão arriscado quanto. A Ford encomendou uma pesquisa para verificar os riscos de dirigir na manhã seguinte da bebedeira, quando muitos motoristas ainda sentem os efeitos do álcool e criou até um traje de ressaca para simular as principais reações do corpo humano nessas condições. Não há só um tipo de ressaca, mas reuniram os efeitos mais recorrentes, como o sentimento de exaustão e a hipersensibilidade à luz. Isso mostra que, mesmo sem uma gota de álcool no sangue, o corpo ainda não está em perfeitas condições para conduzir.
 
No Reino Unido, por exemplo, uma em cada dez detenções de motoristas por ingestão de bebida ocorre entre 6 e 8 horas da manhã. A pesquisa apontou que os domingos são os dias em que mais pessoas têm ressaca e 11 horas é o horário de pico dos seus efeitos. E mesmo quando os condutores não ultrapassam a dose permitida de álcool, eles apresentam um risco que pode ser tão alto quanto para os que estão dirigindo bêbados, já que provavelmente não dormiram e seu tempo de reação foi afetado.
 
Não há como saber exatamente quanto tempo uma pessoa leva para ficar completamente sóbria na manhã seguinte, mas é mais do que muitos imaginam”, afirma Charli Brunning, da Brake, instituição de segurança rodoviária do Reino Unido. “Mesmo pequenas quantidades de álcool aumentam o risco de falha. Além de perder a carteira, alguém pode perder a vida”, completa.
 
O Traje de Ressaca, desenvolvido pelo renomado Instituto Meyer Hentschel, na Alemanha, consiste em um colete especial, pesos de pulso e tornozelo, óculos e fones de ouvido para simular sintomas de fadiga, tonturas, dor de cabeça e dificuldade em se concentrar.
 
Entre os que já experimentaram o Traje de Ressaca em primeira mão está Richard Stephens, professor de Psicologia da Universidade Keele, na Inglaterra, que pesquisa os efeitos do álcool e da ressaca. “Muitas vezes as pessoas não percebem o grau em que uma ressaca afeta sua capacidade de fazer qualquer atividade e o Traje de Ressaca ajuda a mostrar isso”, diz Stephens.
 
 
Infração
 
Além de perigoso, conduzir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência é infração gravíssima, com multa de R$ 2.934,70 (sendo o dobro em caso de reincidência em menos de um ano), sete pontos na carteira, além de perder o direito de dirigir por 12 meses.