Novo SUV

Mitsubishi lança o Eclipse Cross, utilitário esportivo que vai conquistar o público que gosta de desempenho e espaço; já testamos o carro em detalhes.
O Eclipse voltou à gama da Mitsubishi mais encorpado, saindo da carroceria sedan e assumindo o lado SUV. Do antecessor esportivo, o resgate foi apenas do nome, no conceito cupê da traseira e pelo propulsor ser turbo. Depois disso, anos-luz de diferenças entre os dois, principalmente no quesito design. O Eclipse Cross tem personalidade própria, com destaque para a traseira, com para-brisa dividido em dois, oferecendo maior visibilidade ao motorista e estilo diferenciado, 
com a lanterna de uma ponta a outra, interligando as duas partes. 
Na dianteira, carrega os dois boomerang, identidade dos utilitários da marca, faróis de LED e luzes diurnas. O visual é completado pelas rodas aro 18  diamantadas de liga leve (inclusive o estepe é de mesmo tamanho) e teto solar panorâmico duplo. Por dentro, o conforto começa pelo ajuste elétrico no assento do motorista. Os dois dianteiros têm ainda aquecimento, inclusive para o volante. O condutor também conta com direção com assistência elétrica e volante com
ajuste de altura e profundidade. O ar-condicionado é digital, automático e Dual Zone, porém só tem saída na frente.
Atrás, a comodidade está no amplo espaço para as pernas e, para melhorar, os bancos são reclináveis e deslizantes, com encosto regulável. São oito níveis de reclinação, de 16º a 32º, e deslizamento até 200 mm. Ponto positivo por permitir revezar em mais espaço para malas ou passageiros, conforme a necessidade.
Falando em bagagem, no porta-malas cabe m 473 litros, podendo chegar a 1.197 litros. 
Durante a condução, inúmeras funções entram em cena ajudando na segurança e na praticidade, como o “Auto Hold”, que segura o carro em ambiente plano ou ladeira durante a espera de um sinal vermelho, por exemplo. 
Dentre outras facilidades, estão: sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera de ré,  assistente de partida em rampa e limitador de velocidade. 
O piloto automático adaptativo também está presente, com uso bem intuitivo, tendo um botão para ligar e outros dois para ajustar a distância e a velocidade, todos localizados no volante no lado direito. No quesito semiautônomo, o carro também dispõe de sistema de frenagem autônoma, que ajuda a prevenir colisões. Para complementar, o motorista também tem o aviso de saída de faixa, de tráfego traseiro e de ponto cego.
Para acelerar, o motor a gasolina 1.5 turbo dá conta do recado com 165 cv de potência combinado à nova transmissão CVT a qual simula oito marchas, sem
precisar estar em um modo esporte. Para facilitar no controle da velocidade, é só acionar um botão que a tela do head display surge diante do motorista, com
velocímetro e dados do piloto automático, entre outros. Para entretenimento, a multimídia é de sete polegadas com Android Auto e Apple Car Play.

Versões
O modelo é oferecido completo de série, inclusive com nove airbags. Porém, quem quiser incorporar o espírito off-road típico da Mitsubishi, precisa acrescentar R$ 6 mil para conseguir a tração 4x4, diferencial da opção top de linha. O sistema controla automaticamente a distribuição de torque entre os eixos dianteiro e traseiro. Além disso, o motorista pode optar por três tipos de condução: Auto, Snow ou Gravel,  dependendo das condições de cada tipo de terreno. Tirando esse detalhe, os equipamentos são iguais. O modelo chega em novembro, mas a pré-venda já está aberta, com disponibilidade de sete cores. O preço é a partir de R$ 149.990. 

Ficha Técnica
Motor: 1.5l, turbo, a gasolina
Potência: 165 cv
Transmissão: CVT 8 velocidades
Tração: 4x2 ou 4x4
Rodas: aro 18 diamantadas
Preços: R$ 149.990 e R$ 155.990