Carro para empresas

Saiba como comprar um veículo mais barato por Pessoa Jurídica.

carro PJ

Quem tem empresa deve ter ouvido falar que é mais barato comprar carro como Pessoa Jurídica. Sim, é mais vantajoso, mas nem tudo são vantagens. Entrevistamos Oswaldo Furtado, Gerente de Venda Direta da Chevrolet Sanauto sobre o assunto.
Em relação ao preço, sim, é mais barato. Oswaldo explica que empreendedores individuais e empresas estão aptos a comprar um veículo com desconto de fábrica. “O desconto da Chevrolet varia de 8% a 25%, dependendo do modelo escolhido”. Em outras marcas, pode começar em 3% e chegar a 25%.
É importante saber se a compra em nome da empresa realmente vale a pena para o tipo de uso que você faz do veículo, e sobretudo frente à situação pela qual você e a empresa passam. Além disso, é importante saber se o carro realmente terá importância para a empresa, evitando que configure
algum tipo de fraude.

Documentação
Em relação à documentação, o especialista explica que é necessário ter o CNPJ, documento de quem assina pela empresa, RG ou Carteira Nacional de Habilitação e Contrato Social. No caso da marca Chevrolet, a General Motors disponibiliza todos os modelos da linha para Pessoa Jurídica.
As regras dependem da concessionária que está fazendo a venda. Na maior parte das vezes, é necessário o CNPJ da empresa e alguma documentação que comprove que você tem prerrogativas legais para fazer aquela compra em nome da empresa. 
Dependendo da modalidade da compra e da empresa que está vendendo o veículo, pode ser necessário entregar algum documento que demonstre a saúde financeira da empresa em questão, para tornar a negociação mais segura para a concessionária.
Entre as principais vantagens de comprar carro com Pessoa Jurídica, destacam-se o menor preço, mas também o detalhe que algumas concessionárias têm financiadora própria, que permitem taxas especiais para compradores empresariais. Isso pode melhorar bastante as condições
do negócio.
O preço mais atrativo pode se tornar ainda mais significativo quando você faz compras de vários carros ao mesmo tempo pela sua empresa. Nesse caso, os descontos podem atingir até cerca de um quinto do valor normal do veículo, bem como somar alguns benefícios de pós-venda. 
Em algumas situações – sobretudo quando há múltiplos veículos sendo negociados –, o comprador em Pessoa Jurídica consegue condições especiais que vão desde o atendimento até a manutenção posterior da frota.
Algumas desvantagens de comprar carro com Pessoa Jurídica devem ser consideradas, para garantir que você não esteja fazendo um negócio muito pior do que pensa. É necessário considerar que, ao comprar carro com Pessoa Jurídica, o veículo não é seu, mas da empresa. Eventuais cobranças e execuções judiciárias sobre a empresa consideram o carro um passivo com boa liquidez, aumentando suas chances de perder o bem em caso de algum problema financeiro.
Além disso, se você estiver passando por uma fase ruim nas finanças, não é possível vender o veículo da empresa para pagar suas contas pessoais, o que reduz
sua capacidade de lidar com situações emergenciais.
Engana-se quem pensa que pode simplesmente comprar um veículo com desconto em nome da empresa para uso pessoal. Os órgãos fiscalizadores também
avaliam a compra e podem multar você (em valores superiores ao desconto) por tentar cometer algum tipo de fraude.
Se você transferir dinheiro próprio para a empresa e fizer a compra, por exemplo, ficará claro que o uso do veículo é pessoal, e não deveria pertencer ao
passivo da empresa. Neste caso, pode até mesmo haver uma denúncia de sonegação, uma vez que a compra pode reduzir o custo do Imposto de Renda sobre
a companhia.

Vantagens e desvantagens da compra de carro por Pessoa Jurídica

Vantagens
• Menor preço
• Taxas menores quanto mais carros comprar
• Atendimento diferenciado
• Descontos de 3% a 25% (depende da marca e do modelo)

Desvantagens
• Eventuais cobranças e execuções judiciárias sobre a empresa aumentam riscos de perder o bem em caso de algum problema financeiro
• Só pode revender após um ano de compra
• É fraude fiscal comprar para uso pessoal e não da empresa