7 dicas sobre transporte de carga no carro

Seja dentro do veículo ou levado no exterior, em um rack. Confira qual a melhor maneira de levar a mala nas viagens de julho

porta-malas cheio
Pensando nas viagens rodoviárias comuns nessa época, o CESVI Brasil/MAPFRE (Centro de Experimentação e Segurança Viária da MAPFRE) reuniu algumas dicas para transporte correto e seguro de bagagem.
 
Na cabine: volumes menores, como bolsas e mochilas, devem ficar no assoalho do veículo, nunca sobre o painel frontal ou o tampão traseiro. Outra dica importante é nunca obstruir a visão das janelas (laterais ou traseira) para evitar que o motorista fique com pontos cegos durante o trajeto.
 
O peso: os condutores geralmente se esquecem, mas todo veículo têm uma capacidade de carga máxima –informação disponível no manual do proprietário. Ao ultrapassar esse limite e sobrecarregar o carro, existe o risco de dano a componentes mecânicos, como aumento do desgaste de freios e suspensão.
 
Bagageiro e rack: essas são excelentes formas de ampliar a capacidade de carga do veículo. Contudo os equipamentos devem ser instalados de maneira correta e obedecendo os limites de peso estabelecidos pelo fabricante sobre como acomodar/fixar a carga. Além disso, a carga não pode ultrapassar a lateral do veículo e sua altura máxima deve ser de 50 centímetro acima da linha do teto.
 
Os pneus: a calibragem dos pneus depende da ocupação e da carga, ou seja, quanto mais pesado o veículo, maior deve ser a pressão dos pneus. O condutor deve seguir as orientações de calibragem fornecidas pela montadora –disponíveis no manual do proprietário, na tampa do compartimento de combustível ou em adesivo na região da porta do motorista.
 
Como conduzir: com o carro carregado, a capacidade de frenagem diminui, ou seja, são necessários um tempo e uma distância maiores para parar completamente o veículo. Além dos freios, o excesso de bagagem impacta na aceleração, na retomada de velocidade e até nas curvas. Por isso, é preciso ficar ainda mais alerta durante todo o período de condução.
 
Bicicleta: ao transportar uma bike dentro do veículo lembre-se de prender rodas, garfo e quadro da bicicleta. Se for transportá-la montada, amarre-a bem. Como normalmente ela é colocada com o banco traseiro do veículo rebaixado, a bicicleta deve ser fixada de maneira que, em caso de colisão, não se desprenda e atinja os ocupantes dos bancos da frente.
 
Suportes de bicicleta: Quando a bicicleta é colocada em suportes fora do veículo, as recomendações são outras. Se utilizar suportes de teto, verifique a altura total do conjunto (veículo + suporte + bicicleta). Isso para não se enroscar em placas de sinalização, em garagens e outros locais. Já para suportes na traseira do veículo, não é permitido cobrir a placa e as luzes da lanterna. E o suporte também não pode ultrapassar a largura do veículo. Em relação a isso, é possível desmontar alguma parte da bicicleta para que não ultrapasse o limite da largura. No caso de estar cobrindo as lanternas ou a placa do carro, instale lanternas e placa sobressalentes, que devem ficar presas ao suporte.