Museu do Automóvel promete ano movimentado entre sócios

Para ser lembrado e fortalecer o vínculo entre os membros, o Museu já tem muitos eventos em vista

Image-1-Artigo-2401451-1
Disponível 38 raridades estão estacionadas no galpão. A meta é subir para o máximo de 50

É tempo de renovação no Museu do Automóvel. A cada ano, ou no máximo dois, a diretoria se reorganiza e, neste mês, o cargo de presidente retorna a ser de José Dilson Pessoa. A convite de seus amigos colecionadores, decidiu retomar a posição, mesmo ainda recente o seu primeiro e último mandato, o qual seguiu de 2014 a 2016.

Para a nova gestão, o objetivo continua o mesmo: reestruturar e divulgar o museu. Para o primeiro item, acredita que em 60 dias finaliza a primeira etapa dos planos: pintar as paredes e refazer a seleção dos carros antigos deixados no pátio.

E não para por aí. Está articulando com os outros sócios para manter uma rotatividade a cada dois meses de parte do acervo, para motivar mais visitas ao longo do ano.

"São mais de 500 veículos no acervo do Ceará e não estamos correspondendo com as raridades que temos aqui", pontua.

Atualmente, cerca de 40 veículos estão estacionados no galpão. A meta é crescer para 50, número máximo do ambiente. "Muitos sócios deixaram de expor os seus carros, então a meta é retomar", declara. A intenção é exibir não somente dentro no museu e, sim, intensificar o calendário de eventos dos colecionadores com passeios e encontros temáticos. E esse ponto começaram a pôr em prática.

Calendário cheio

Três dias após assumir a nova diretoria, já foi realizado o primeiro de muitos eventos previstos. Em um sábado à tarde reuniram 14 jipes, entre civis e militares da década de 1940 a 1970, para escolher o melhor modelo. Cerca de cem pessoas marcaram presença e, em seguida, compareceram à noite para a missa em homenagem ao Dia das Mães, com direito a bênção das chaves.

Em breve, querem fazer um temático de carros rurais para o São João, uma carreata antes do início da Copa do Mundo e outros seguindo o slogan "fora de série", divulgado na gestão anterior. Em 2015, por exemplo, fizeram um voltado para conversíveis e, em 2016, juntaram apenas modelos com motor V8. "Um que não conseguimos fazer, mas é muito interessante, é fazer somente com carros europeus: ingleses, franceses, alemãs", destaca o diretor social, João Júlio.

Outra proposta é visitar a garagem de colecionadores. O Galpão 51, do amante de jipes Egídio Pelúcio, no caso, já está aberto para a futura visita dos membros do museu. Além disso, uma demanda dos sócios é realizar um encontro fora dos limites da capital. Agora contam com dois conselheiros do interior, sendo um de Sobral e outro de Tauá, que estão prontos para receber os colecionadores em um grande evento. A meta é ir rodando até o município. Porém, por enquanto, nada de datas.

Definido mesmo é o evento voltado aos 50 anos do Corcel, promovido com apoio do Museu no shopping RioMar. Celebrado no fim de setembro, sua comemoração durará sete dias em outubro. Ao todo, serão 50 unidades para marcar 50 anos de história do modelo.

Serviços

Também está nas metas da nova gestão melhorar o conceito da instituição no quesito prestação de serviços. A intenção é realizar convênios com empresas de serviços e peças para oferecer custos mais baixos na reparação do carro antigo. Para completar, a previsão é ter uma comissão disponível para verificação dos veículos dos associados para torná-los placa preta, avaliando seu estado de conservação e documentação.

Reuniões

Fora a programação especial, está confirmado ainda as reuniões entre os sócios às quartas-feiras e o encontro mensal de todas as marcas sempre no segundo sábado, para não chocar com o realizado pelo Volks Clube no primeiro sábado e o Eusébio Classic Car no terceiro. O objetivo é manter alta a frequência dos membros. Afinal, mais que melhorar a estrutura, a intenção é aproximar e captar novos sócios. É fortalecer os associados e continuar mostrando a beleza de nossas raridades.

Mais informações:

Museu do Automóvel
Local: R. Jorn. César Magalhães, 70
Bairro: Patriolino Ribeiro
Horário de funcionamento: terça a domingo de 9h às 12h e 14h às 17h
Ingresso: R$ 10,00
Telefone: (85) 3273-3129