Momento delicado

Planos funerários tornam o momento da morte menos burocrático e complicado para os familiares que ficam. Entenda as vantagens.

plano funerário

Falar de morte não é um assunto que a maioria das pessoas gosta de falar. É difícil pensar no falecimento de alguém querido. Mas a morte chega e quando isso acontece com um familiar ou alguém muito próximo, uma série de providências precisa ser tomada, como trâmites relacionados ao falecimento e contratação de serviços funerários.

Quem não se prepara para momentos como esses, pode acabar deixando uma grande dor de cabeça para família resolver, além de uma conta extra para pagar. Afinal, caixão, flores, sepultamento e velório têm um custo. Para evitar surpresas para quem fica, planos funerários são uma alternativa.

Tranquilidade para a família

Os planos funerários podem ser disponibilizados por funerárias, cemitérios e seguradoras e têm como vantagem principal tornar o momento da morte menos burocrático e complicado para os familiares que ficam. A cobertura do plano varia, mas pode incluir benefícios como urna mortuária, preparação do corpo, coroa de flores, ornamentação interna com flores natural, remoção do corpo e acompanhamento nos trâmites legais e burocráticos que envolvem o falecimento.

Sem o plano, todos esses custos podem chegar a valores altos e pegar a família desprevenida. De acordo com Francilene Diniz, sócia administradora da Funerária Padrão e sócia proprietária do Cemitério e Crematório Jardim do Éden, em geral, o serviço mais básico pode custa na ordem de R$ 1.800. “Quando uma pessoa falece, a cerimônia de despedida e o funeral demandam certa quantia de dinheiro. Uma vez que a pessoa tenha um plano funerário, esses gastos estão afiançados, o que faz com que não seja necessário buscar recursos para esse momento”, avalia.

Como explica Francilene Diniz, ao contratar um plano funerário, além de oferecer tranquilidade para a família em um momento  difícil, o serviçogarante um tratamento digno ao falecido. “Os planos funerários são uma forma de se preparar para o falecimento com tranquilidade, pagando ainda em vida por algo que certamente será utilizado. Não dá para se evitar a morte, mas pode-se evitar deixar dor de cabeça para as pessoas que ficam”, argumenta.

Outra vantagem do plano é assegurar que as vontades do falecido sejam cumpridas, pois fica tudo acertado em contrato. Questões como se o corpo será enterrado ou cremado, como será a cerimônia de velório, entre outros pontos, ficam previamente esclarecidos. No dia do falecimento, a família só precisa comunicar à empresa de serviço funerário contratada,“munida de documentos de identificação do parente próximo, de preferência de primeiro grau, e do próprio falecido. A partir daí já se inicia a prestação de serviços coberta pelo plano, já firmados em contrato anteriormente”, explica Francilene Diniz.

Como escolher

Entre tantas opções no mercado, é preciso ter cautela na hora da escolha do plano, já que é um serviço que pode levar décadas para ser usufruído. “Antes de tudo, é necessário ter certeza sobre a credibilidade e a boa reputação da empresa funerária, uma vez que a relação estabelecida poderá durar anos ou até décadas. Por isso, pesquise bastante na internet, pergunte a outras pessoas, peça recomendação e analise a documentação da empresa”, orienta Francilene Diniz.

Depois que você decidiu a empresa, é hora de escolher o tipo de plano mais apropriado. Em geral, há opções individuais ou familiares e os valores podem variar de plano para plano, por isso, é sempre importante pesquisar antecipadamente e prestar atenção em tudo o que está incluso. “Felizmente, existem diversas opções que atendem a todas as preferências e bolsos.

As mais simples são suficientes para resolver as situações mais urgentes, mas dá para personalizar de acordo com as suas vontades”, diz a gestora. Antes de assinar o contrato, verifique todas as possibilidades de urna mortuária, flores, locais para velório, cemitérios para sepultamento, jazigos e qualquer outro detalhe que quiser e for disponibilizado. “Se optar pelo plano de cremação verifique se o plano dispõe desse tipo de serviço, que também pode variar bastante”, ressalta. “O mais importante é saber que os planos funerários são uma opção para trazer mais tranquilidade durante um momento tão delicado. Portanto, ele não deve trazer ainda mais complicações para quem fica”, arremata Francilene Diniz.