Estreantes preparados na reta final do Sertões

O Rally dos Sertões não é só velocidade. O Auto foi conhecer três duplas de regularidade que vão competir pela 1ª vez

O Rally dos Sertões, após hiato de cinco anos, volta para as terras cearenses. Fortaleza é a segunda cidade que mais recebeu essa competição e, neste ano, será cenário novamente da recepção de mais de 300 participantes.

Entre os 98 inscritos para participar de carro está o estreante Alisson Rebouças. A sua trajetória é entrelaçada ao mundo fora de estrada há uma década, entre as desbravações individuais e os passeios em grupo. "Eu sempre fui pé na areia. Já tive bugue e carro que não era 4x4 que eu baixava os pneus e ia à praia. Tem um bom tempo que acompanho o offroad", pontua.

Em competições, está há quase dois anos e, com uma pitada de sorte, conseguiu a motivação que precisava para participar pela primeira vez do Sertões: atingiu uma meta de vendas em sua empresa e foi convidado, como recompensa, para participar da equipe do presidente da firma, que compete na categoria principal. Porém, não satisfeito em só acompanhar, decidiu concorrer em um sorteio cultural e garantiu também sua inscrição na regularidade do evento.

Curiosamente, não é suficiente apenas estar preparado tecnicamente para competir, é preciso desembolsar um bom dinheiro. Um participante de regularidade gasta R$ 30 mil em média, entre os R$ 9 mil só para inscrição, além de hospedagem, passagem, combustível e pequenas manutenções no carro. Isso sem considerar quebrar nada durante a competição.

Com suas conquistas prévias, Alisson poupou 50% desse orçamento, porém terá gastos ainda com apoio mecânico e peças de reposição, as quais levará no bagageiro. Essa sorte na economia levará para a pista no dia 18, na largada da competição em Goiânia (GO), mas também dedicou-se muito no último ano, participando ativamente do Cearense de Rally. Ele está afiado com o navegador Rubens Torres. Para melhorar a sincronia e testar os equipamentos profissionais de aferição, também fazem treinamento extra no fim de semana.

Ele irá a bordo do seu Troller 2015 com motor 3.2 diesel de 5 cilindros e transmissão manual de 6 velocidades. Para ocasião, mexeu somente na suspensão e trocou o tipo dos seus pneus.

Embalado

Outro piloto que colocará pela primeira vez o Sertões em seu portfólio 4x4 é Cláudio Ferreira. Esta será sua quinta competição do ano: iniciou 2018 conquistando o 3º lugar na categoria Júnior do Cerapió, 2º lugar no Piauí Rally Camp e no Rally do Esquenta, ambos na categoria Turismo. Atualmente mantém a segunda posição no Cearense de Rally e sexta no Mitsubishi Motorsport Nordeste.

"Vamos com expectativa de conseguir mais um bom resultado, sabendo que será um desafio muito difícil. Serei o único com uma TR4 ER, o qual já é um desafio a mais, visto que os outros automóveis são mais potentes", destaca.

Ao seu lado, por uma semana intensa de prova, estará um novo parceiro. "O navegador é o Landerson Carvalho. Corremos em uma mesma competição antes, porém como concorrente. Agora, é a primeira vez que vamos correr juntos", completa Cláudio.

Quem também fará uma nova combinação piloto e navegador é Onofre Farias. Há sete anos adquiriu um Troller T4 e, mesmo sem experiência em trilhas, mergulhou nas competições e logo no terceiro ano de dedicação foi campeão do Brasileiro de Regularidade e Piocerá. E conquistou o segundo lugar, nessa mesma época, em 2013, também em outras quatro competições.

Com esse mesmo veículo fará o Sertões, um antigo sonho, acompanhado de Renan Felix como navegador. "O nosso primeiro treino será nos 10 minutos iniciais de prova", brinca.

Prontos ou não, com muito ou pouco treino, a prova já vai começar. Na regularidade, serão 2.926 quilômetros de Goiânia a Fortaleza em apenas sete dias, com muita festa garantida na capital cearense no dia 25 de agosto.

FIQUE POR DENTRO

Confira as novidades da edição 2018

A 26ª edição do Rally dos Sertões, na tradicional prova de velocidade, conta com roteiro com mais de 3.000km, sendo 2.059 deles de trechos cronometrados (especiais). O primeiro dia é o mais longo, com 686km partindo de Goiânia até Formosa, ambos localizados em Goiás. O fim da prova também será intenso. No dia 25, enfrentarão 656km de Juazeiro do Norte e Fortaleza. O percurso conta com trechos inéditos, como de Formosa a Posse, em Goiás, e de Luís Eduardo Magalhães a Barra, na Bahia. A prova passa ainda por Piauí.

Entre as novidades, está também a introdução da categoria "Self" para duas rodas sem equipe de apoio. O próprio piloto, no caso, é que terá que fazer a manutenção da moto.

Ao todo, estão inscritas, entre pilotos e navegadores, 312 pessoas, com 195 veículos, sendo separado entre 60 motos, 49 carros, 7 quadriciclos, 46 UTVs e 32 na nova categoria Expedição, sendo 16 motos e 16 automóveis, na qual irão percorrer estradas paralelas à prova e haverá também visitas turísticas variadas.