Auto Stop: Renault Kwid: econômico

Kwid é o carro mais econômico entre os dez mais vendidos do mercado brasileiro neste ano até julho, segundo os dados mais recentes divulgados pelo Inmetro referentes ao Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, que classifica os automóveis e comerciais leves a partir dos parâmetros de eficiência energética. Nesta versão 2018 do documento, foram classificados 1.103 veículos de 34 marcas, entre modelos e suas versões. Com um ano de vida no Brasil, o compacto continua em alta e com bom retorno dos clientes.

Economia

Neste caso, foi considerado o resultado de consumo energético dado em megajoule por quilômetro (MJ/km) a fim de padronizar o resultado. O Inmetro classifica o resultado de cada versão de todos os modelos e suas versões disponíveis no mercado e que aderiram ao programa de etiquetagem. O segundo lugar é o Fiat Argo.

Economia 2

Já entre os comerciais leves, a picape Chevrolet Montana tem a versão mais econômica entre os rivais. O resultado ficou assim em duas de suas sete versões: a Working cabine simples e a versão Plus, ambas equipadas com motor 1.4 e câmbio manual de cinco velocidades. Entre os sedans médios, o Toyota Corolla foi o mais econômico.

Digital

A Volkswagen anunciou que investirá o equivalente a US$ 4 bilhões até 2025 em novos negócios digitais, o que inclui plataforma baseada em computação na nuvem para conectar veículos e clientes e pelo qual também oferecerá novos serviços, como o de compartilhamento de carros. Essa é uma tendência sem volta para as montadoras.

Digital 2

Entre as novidades, está um sistema operacional denominado vw.OS, que será introduzido nos carros elétricos da VW a partir de 2020. O negócio para compartilhamento de carros será chamado We Share e começará a funcionar no segundo trimestre de 2019, primeiro em Berlim, na Alemanha, com uma frota de 2 mil carros elétricos.

Piloto Cacá Bueno

Piloto pentacampeão de Stock Car Cacá Bueno esteve em Fortaleza para tarde de autógrafos. Embaixador da Castrol no Brasil, esse lubrificante é entregue em todo o Ceará através da DSL Distribuidora, que detém exclusividade da distribuição na região. Na conversa que tivemos com o piloto, ele criticou muito o Autódromo do Eusébio.

Cacá Bueno 2

Cacá nem considera um Autódromo, mas apenas uma pista. Na opinião dele, problemas de estrutura, segurança, vias de escape, entrada da reta, boxes, arquibancada inviabilizam a Stock Car aqui. Não é a pista em si, mas estrutura. Ele acha que é um autódromo antigo, quando carros chegavam a 150 km/h e hoje chegam a mais de 260 km/h.

Image-1-Artigo-2444046-1
Cacá bueno em fortaleza Piloto da Stock Car acredita que a Stock Car está consolidada e pretende permanecer nela por mais tempo. Cinco vezes campeão, na atual temporada está em sexto